Mudança para o calendário gregoriano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Certificado de casamento russo, datado de 1907: apresenta datas em ambos os calendários antigo e moderno

Denomina-se calendário gregoriano o calendário promulgado pelo Papa Gregório XIII em 1582 e adoptado imediatamente por Espanha, Itália, Portugal, Polónia e, posteriormente, por todos os países ocidentais.

A mudança do calendário juliano ou antigo para o calendário gregoriano ou moderno não teve lugar ao mesmo tempo em todo o mundo, o que causa uma certa confusão na harmonização de datas e na datação de eventos entre os séculos XVI e XX.

O ajustamento do calendário gregoriano[editar | editar código-fonte]

Em 1582, o Papa Gregório XIII, aconselhado pelos astrónomos, decretou pela bula Inter gravissimas que quinta-feira, 4 de Outubro de 1582 seria imediatamente seguido de sexta-feira 15 de Outubro para compensar a diferença acumulada ao longo de séculos entre o calendário juliano e as efemérides astronómicas.

Introdução da descontinuidade[editar | editar código-fonte]

Aprovado pelo Papa Gregório XIII e adotado pelos estados católicos, o calendário gregoriano foi imediatamente adoptado em Espanha, Itália, Portugal e Polónia. Em França, Henrique III decreta o ajuste dos dias em Dezembro.

A Grã-Bretanha e os países protestantes apenas adaptaram o novo calendário no século XVIII, preferindo, segundo o astrónomo Johannes Kepler, "estar em desacordo com o Sol a estar de acordo com o Papa". A adopção do calendário na Grã-Bretanha e suas colónias em 1752 foi pretexto para protestos e motins porque muitos pretendiam receber o seu salário mensal em vez da correcta proporção de 21 dias de trabalho efectivos.

Os países da tradição da ortodoxa apenas o adoptaram no início do século XX. Na Rússia, só após a Revolução de Outubro de 1917, que segundo o calendário gregoriano ocorreu já em Novembro, é que a recém-formada URSS adoptou o calendário gregoriano, em 1918.


Dias de diferença[editar | editar código-fonte]

Indicam-se de seguida as omissões de dias devidas à mudança de calendário (necessárias para implementar o novo esquema):

  • Até Março de 1700: 10 dias omitidos (como em 1582; porque 1600 foi ano bissexto)
  • De Março de 1700 a Fevereiro de 1800 : 11 dias omitidos (não existiu o dia 29 de Fevereiro de 1700)
  • De Março de 1800 a Fevereiro de 1900 : 12 dias omitidos (não existiu o dia 29 de Fevereiro de 1800)
  • De Março de 1900 a Fevereiro de 2000 : 13 dias omitidos (não existiu o dia 29 de Fevereiro de 1900 ; 2000 foi porém bissexto)

As mudanças do calendário modificaram apenas as datas e não os dias da semana, por exemplo a quinta-feira 4 de Outubro de 1582 é seguida da sexta-feira 15 de Outubro.

Data da mudança para o calendário gregoriano por país[editar | editar código-fonte]

Albânia 
em Dezembro de 1912
Alemanha 
Segundo os estados em diferentes datas:
Áustria 
diferentes regiões em diferentes datas:
ver também Checoslováquia e Hungria
Bélgica (fazia parte dos Países Baixos)
21 de Dezembro de 1582 é seguido de 1 de Janeiro de 1583
Bulgária 
31 de Março de 1916 é seguido de 14 de Abril de 1916
Canadá 
diferentes zonas mudaram em diferentes datas:
Checoslováquia (i.e. Boémia e Morávia)
6 de Janeiro de 1584 é seguido de 17 de Janeiro de 1584
República da China 
em 1912 e em 1929, consoante a autoridade decisora
Dinamarca (incluindo a Noruega)
18 de Fevereiro de 1700 é seguido de 1 de Março de 1700
Egipto 
em 1875
Espanha e suas colónias 
4 de Outubro de 1582 seguido por 15 de Outubro de 1582
Estónia 
em 1918
Estados Unidos da América 
Diferentes zonas mudaram em diferentes momentos:
Finlândia 
ver Suécia (fazia parte da Suécia)
A Finlândia fez parte da Rússia, que utilizava ainda o calendário juliano. O calendário gregoriano era oficial na Finlândia apesar de se usar também o calendário juliano.
França 
9 de Dezembro de 1582 é seguido de 20 de Dezembro de 1582
Grã-Bretanha e colónias
Grécia 
9 de Março de 1924 é seguido de 23 de Março de 1924 (outras fontes citam 1916 e 1920)
Hungria 
21 de Outubro de 1587 é seguido de 1 de Novembro de 1587
Irlanda 
Ver Grã-Bretanha
Itália 
4 de Outubro de 1582 é seguido de 15 de Outubro de 1582
Japão 
O calendário gregoriano foi introduzido como adição do calendário tradicional em 1 de Janeiro de 1873
Jugoslávia 
em 1919
Letónia 
Durante a ocupação alemã de 1915 a 1918
Lituânia 
em 1915
Luxemburgo 
14 de Dezembro de 1582 é seguido de 25 de Dezembro de 1582
Noruega 
ver Dinamarca.
Países Baixos (incluindo a Bélgica)
Polónia 
4 de Outubro de 1582 é seguido de 15 de Outubro de 1582
Portugal e Império Português (incluindo o Brasil daquela época e atualmente) 
4 de Outubro de 1582 é seguido de 15 de Outubro de 1582
Roménia 
31 de Março de 1919 é seguido de 14 de Abril 1919 (A parte Ortodoxa mudou posteriormente)
Rússia 
31 de Janeiro de 1918 é seguido de 14 de Fevereiro de 1918. A Rússia continuou a usar o calendário juliano até à Revolução Russa, que se chamou assim revolução de Outubro mas ocorreu em Novembro segundo o calendário gregoriano. Na parte Este do país a mudança só foi feita em 1920.
Suécia (incluindo Finlândia)
17 de Fevereiro de 1753 é seguido de 1 de Março de 1753 (a Suécia utilizou sua própria variante do calendário juliano (que inclusive tinha o dia 30 de fevereiro, entre 1 de Março de 1700 e 29 de Fevereiro de 1712).
Suíça 
segundo as regiões:
Turquia 
mudança do calendário muçulmano para o calendário gregoriano em 1 de Janeiro de 1927

Igreja ortodoxa[editar | editar código-fonte]

As Igrejas ortodoxas do Oriente continuaram a usar o calendário juliano até 1923, quando muitas adoptaram o seu próprio calendário juliano revisto em vez do gregoriano. Utilizam ainda o calendário juliano para determinar a data da Páscoa.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]