Romance histórico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O romance histórico é um tipo de romance que mistura história e ficção, reconstruindo ficticiamente acontecimentos, costumes e personagens históricos.

História e definição[editar | editar código-fonte]

D'Artagnan e os Três Mosqueteiros

É durante o romantismo, no início do século XIX, que surge o romance histórico, cedo se celebrizando com obras como Ivanhoe, de Walter Scott, Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas, Eurico, o Presbítero, de Alexandre Herculano e Guerra e Paz de Leon Tolstói.

O filósofo húngaro Lukács afirma, sobre o romance histórico, que este "exige não só a colocação da diegese em épocas históricas remotas, como uma estratégia narrativa capaz de reconstituir com minúcia os componentes sociais, axiológicos, jurídicos e culturais que caracterizam essas épocas".

Tome-se como exemplo o Memorial do Convento, de José Saramago que, pode ser classificado como romance histórico (e também de espaço, social e romance de intervenção) por possibilitar-nos uma promenorizada descrição da sociedade portuguesa do início do século XVIII, marcada pela sumptuosidade da Corte, sempre associada à Inquisição, e pela exploração do operariado, metaforicamente transformado em tijolos a ser usados a obra do convento de Mafra.

As referências à guerra da Sucessão, onde Baltasar se vê amputado da mão esquerda, a cruel imponência dos autos-de-fé, aos quais não falta a "alegria devota", a construção do convento, o casamento da princesa Maria Bárbara, a construção da bizarra passarola voadora pelo Padre Bartolomeu de Gusmão, entre tantos outros acontecimentos, correspondem aproximadamente ao que nessa época acontece, conferindo à obra, com justiça, a designação de romance histórico.

Referências[editar | editar código-fonte]

Romance histórico. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2009. [Consult. 2009-03-02].

Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/$romance-historico>.

Cavaliere, Mauro (2002): As coordenadas da viagem no tempo: uma contribuição para a teoria da ficção histórica baseada em alguns textos portugueses dos séculos XVI, XIX e XX. Tese de doutoramento. Stockholm: Stockholms Universitet, Institutionen för spanska, portugisiska och latinamerikastudier, disponível online (Fulltext): <URL: http://urn.kb.se/resolve?urn=urn:nbn:se:su:diva-90423>.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.