Papa Leão VII

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Leão VII, O.S.B.
126º papa
Nascimento Roma, Itália,
895
Eleição 3 de Janeiro de 936
Fim do pontificado 13 de Julho de 939 (44 anos)
Antecessor João XI
Sucessor Estêvão VIII
Listas dos papas: cronológica · alfabética

Papa Leão VII (Roma,895 - Roma, 13 de julho de 939), romano e provavelmente Monge Beneditino, era abade de São Sixto quando foi eleito Papa a 3 de Janeiro de 936, por influência de Alberico II, principe e senador de Roma. Hugo, ostentando o título de rei de Itália (Lombardia) disputava o poder de Alberico, pelo que cercou Roma. Leão sabendo que o abade de Cluny, Odon, tinha certa influência sobre os dois, aconselhou-o a dirimir a disputa. Para tanto bastou o casamento entre Alberico e Alda, filha de Hugo, o que levou a um interregno entre os beligerantes.

As bulas papais consistiram na sua maior parte em garantir privilégios a vários mosteiros, especialmente aos da Ordem de Cluny. Escreveu aos bispos de França e da Alemanha dando directrizes para empreender uma reforma monástica. Não permitiu ao arcebispo Frederico de Mainz (Alemanha) baptizar judeus à força, mas autorizou a expulsão das cidades, daqueles que recusavam abraçar o cristianismo… Tentou restablecer o celibato sacerdotal e lutou contra o fenómeno dos bruxos e adivinhos. Mandou reedificar o antigo Cenóbio, perto da Igreja de São Paulo, fora das muralhas de Roma. A sua morte ocorreu em 13 de Julho de 939, após um ataque cardíaco.



Precedido por
João XI
Emblem of the Papacy SE.svg
Papa

126.º
Sucedido por
Estêvão VIII


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.