Papa Pio VIII

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pio VIII
253º papa
Brasão pontifical de Pio VIII
Nome de nascimento Francesco Severio Castiglione
Nascimento Cingoli, Itália,
21 de Novembro de 1761
Eleição 31 de Março de 1829
Fim do pontificado 30 de Novembro de 1830 (69 anos)
Antecessor Leão XII
Sucessor Gregório XVI
Listas dos papas: cronológica · alfabética

Pio VIII, nascido Francesco Saverio Maria Felice Castiglioni (Cingoli, 20 de Novembro de 1761Roma, 1 de Dezembro de 1830). Foi Papa de 31 de março de 1829 ate a data da sua morte. Era parente do Papa Celestino IV

Estudou direito canónico e em 1800 foi nomeado arcebispo de Montalto e elevado a Cardeal em 1816.

Eleito Papa, iniciou reformas nos Estados Papais. Condena em encíclica as sociedades bíblicas e as sociedades secretas.

Brasão[editar | editar código-fonte]

  • Descrição: Escudo eclesiástico. Em campo de goles um leão de argente sustentando uma torre com ameias guelfas de jalde lavrada, aberta e fenestrada de sable - Armas dos Castiglioni. O escudo está assente em tarja branca. O conjunto pousado sobre duas chaves decussadas, a primeira de jalde e a segunda de argente, atadas por um cordão de goles, com seus pingentes. Timbre: a tiara papal de argente com três coroas de jalde. Quando são postos suportes, estes são dois anjos de carnação, sustentando cada um, na mão livre, uma cruz trevolada tripla, de jalde.
  • Interpretação: O escudo obedece às regras heráldicas para os eclesiásticos. Nele estão representadas as armas familiares do pontífice, os Castiglioni, à qual também pertenceu o Papa Celestino IV. O campo de goles (vermelho) simboliza: o fogo da caridade inflamada no coração do Soberano Pontífice pelo Divino Espírito Santo, que o inspira diretamente do governo supremo da Igreja, bem como valor e o socorro aos necessitados, que o Vigário de Cristo deve dispensar a todos os homens. O leão, símbolo de força e poder, e neste caso, do próprio pontífice, sendo de argente (prata) traduz: inocência, castidade, pureza e eloqüência.
Óleo de Pio VIII

A torre lembra a Igreja protegida pela força do Sucessor de Pedro e sendo de jalde (ouro) simboliza: nobreza, autoridade, premência, generosidade, ardor e descortínio; estando aberta, traduz receptividade e acolhida, e o esmalte sable (preto) de suas portas e janelas abertas traduz sabedoria, ciência, honestidade e firmeza. Os elementos externos do brasão expressam a jurisdição suprema do papa. As duas chaves "decussadas", uma de jalde (ouro) e a outra de argente (prata) são símbolos do poder espiritual e do poder temporal. E são uma referência do poder máximo do Sucessor de Pedro , relatado no Evangelho de São Mateus, que narra que Nosso Senhor Jesus Cristo disse a Pedro: "Dar-te-ei as chaves do reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado no céu, e tudo o que desligares na terra, será desligado no céu" (Mt 16, 19).

Por conseguinte, as chaves são o símbolo típico do poder dado por Cristo a São Pedro e aos seus sucessores. A tiara papal usada como timbre, recorda, por sua simbologia, os três poderes papais: de Ordem, Jurisdição e Magistério, e sua unidade na mesma pessoa.



Precedido por
Leão XII
Emblem of the Papacy SE.svg
Papa

253.º
Sucedido por
Gregório XVI


Ícone de esboço Este artigo sobre um papa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.