South African Airways

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
South.african.b747-400.zs-sax.arp.jpg
South African Airways
IATA
SA
ICAO
SAA
Indicativo de chamada
Springbok
Fundada em 1934
Principais centros
de operações
Aeroporto Internacional de Joanesburgo
Aeroporto Internacional da Cidade do Cabo
Outros centros
de operações
Aeroporto Internacional de Durban
Programa de milhagem Voyager
Serviço VIP Cyclad/Baobab Lounge
Aliança comercial
Frota 88 aeronaves
Destinos 37 localidades
Companhia
administradora
South African Airways Ltd.
Sede Joanesburgo, África do Sul
Pessoas importantes CEO: Siza Mzimela
CFO:Kaushik Patel
Sítio oficial www.flysaa.com

A South African Airways (Linhas Aéreas da África do Sul), empresa de bandeira da África do Sul, foi criada a 1 de fevereiro de 1934. Naquele ano, o governo sul-africano, através da South African Railway Administration passou a controlar as atividades da Union Airways, que realizava vôos postais entre Joanesburgo, Cidade do Cabo, Durban e Port Elizabeth desde 1929.

Um ano mais tarde, em 1935, comprou a South West African Airways, uma pequena empresa que também operava vôos postais entre Windhoek e Kimberley desde 1932.

Pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial a empresa já servia destinos domésticos e internacionais.

Com o fim do conflito, começaram os vôos entre Johanesburg e Londres, em cooperação com a BOAC, conhecidos como Springbok Services.

A340 da SAA

Como curiosidade, este nome deriva do símbolo escolhido pela empresa, uma espécie de antílope chamado em afrikander de Springbok.

Ou então, poder-se-ia pensar até na maneira como eram realizados os vôos, em vários "saltos" -escalas- até chegar a Londres, lembrando muito a maneira de locomoção desses antílopes.

Em 1947 a frota era composta de 42 aeronaves dos modelos Douglas DC-3, DC-4, Vickers Viking, Lockheed Lodestar e Dove. No início de 1950 foram entregues os primeiros Lockheed Constellation, usados no Springbok Service.

Em 1953 arrendou seus primeiros equipamentos a jato, do tipo Comet 1 (da BOAC) e com os jatos, foi a segunda empresa aérea do mundo à utilizá-los, sempre nos vôos para Londres. Devido aos problemas iniciais com o Comet, a empresa voltou a operar na rota com aviões a hélice. Em 1957, foi a primeira operadora fora dos Estados Unidos a receber o Douglas DC-7B, usados para as rotas internacionais. No ano seguinte introduziu os Vickers Viscount 813 nas suas rotas domésticas e regionais.

Em 1960, voltou a operar aviões a jato, desta vez aeronaves próprias, do tipo Boeing 707. No final desta década, foram inaugurados vôos para Nova York, via Londres.

Em abril de 1990, tornou-se uma divisão da Transnet, empresa estatal de transportes, e em 1999 foi parcialmente privatizada, com a venda de 20% para o SAir Group.

Opera uma malha com 37 destinos em 26 países, em mais de 900 vôos regulares por semana.

Em 2002 anunciou a compra de 41 aviões da linha Airbus. São 6 A340-300, 9 A340-600, 15 A320-200 e 11 A319-100. O valor do contrato totaliza US$ 3.5 bilhões, com entregas previstas entre 2002 e 2010. A empresa opera vôos diários ao Brasil desde 31 de outubro de 2004, usando os A340-600 entre Johanesburgo e São Paulo.

Assentos da classe executiva

Alianças[editar | editar código-fonte]

A SAA estrou formalmente na Star Alliance em 10 de abril de 2006. A empresa também possui acordos code-share com a United Airlines,Emirates Airlines e El Al.

Destinos[editar | editar código-fonte]

Frota[editar | editar código-fonte]

Atualmente, a frota da companhia é composta por 88 aviões:

Frota da South African Airways
Aeronave Total Passageiros
(Primeira Classe/Executiva/Econômica)
Rotas Notas
Airbus A319 11 120 (0/25/95) Rotas curtas e regionais
Airbus A330-300 6 250(0/25/225) Rotas Internacionais de longo alcance' (Europa,Índia,América do sul)
Airbus A340-200 6 250 (0/25/225) Rotas Internacionais de longo alcance' (Europa,Índia,América do Sul)
Airbus A340-300 6 220 (0/38/215) Rotas Internacionais de longo alcance (Europa,América do Norte,América do Sul)
Airbus A340-600 9 317 (0/42/275) Rotas Internacionais de longo alcance (Austrália,América do Norte,Sudoeste Asiático,América do Sul)
Boeing 737-200 18 157 (0/32/125) Rotas Domésticas de pequeno e médio alcance
Boeing 737-800 17 157 (0/32/125) Rotas Domésticas de pequeno e médio alcance
Boeing 747-200 5 416 (56/360) Rotas internacionais de longo alcance (Europa,América do Norte,Sudoeste Asiático)
Boeing 747-300 6 412 (60/352) Rotas internacionais de longo alcance (Europa,América do Norte,Sudoeste Asiático)
Boeing 747-400 8 410 (60/350) Rotas internacionais de longo alcance (Europa,América do Norte,Sudoeste Asiático)
Boeing 767-300ER 2 218 (0/67/151) Rotas Internacionais (América do Norte,Europa e América do Sul)
Total de aeronaves 88
Atualizado: Novembro de 2007

A empresa costumava batizar seus aviões com nomes de acidentes geográficos do país mas atualmente nenhum avião possui um nome. A idade média da frota é de 7 ano em março de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre South African Airways



Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.