Ulan Bator

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ulan Bator
Улаанбааτар
Panorama geral da cidade
Panorama geral da cidade
Bandeira oficial de Ulan Bator
Brasão oficial de Ulan Bator
Bandeira Brasão
Localização da cidade na Mongólia
Localização da cidade na Mongólia
Coordenadas 47° 55' N 106° 55' E
País Mongólia
Örgöö 1639
Prefeito Tüdeviin Bilegt[1]
Área  
  Total 4.704,4 km²
Altitude 1.350 m
População  
  Cidade (31/05/2008) 1 044 500
    Densidade   222/km²
Fuso horário H (UTC+8)
Website: www.ulaanbaatar.mn/

Ulan Bator[2] [3] ou Ulã Bator[4] [5] [6] (em mongol Улаанбааτар, translit. Ulaanbaatar; ᠤᠯᠠᠭᠠᠨᠪᠠᠭᠠᠲᠤᠷ, translit. Ulaγanbaγatur, AFI: [ʊɮɑːŋ.bɑːtʰɑ̆r], literalmente "Herói Vermelho") é a capital e a maior cidade da Mongólia. Tem cerca de 819 mil habitantes, segundo números oficiais; estima-se que existam mais 150 mil habitantes não recenseados. Foi fundada em 1649 e designou-se Urga até 1924. A partir desse ano, a cidade ganhou o nome atual, que significa "herói vermelho", na língua mongol.

A cidade é servida pelo principal aeroporto do país, o Aeroporto Internacional Chinggis Khaan.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 1639, Ulan Bator, então Örgöö (Urga), estava originalmente localizada próxima ao lago Shoreet Tsagaan Nuur, a cerca de 400 km da atual Ulan Bator, na província de Övörkhangai.

Ela foi movida constantemente para vários locais ao longo dos rios Selenga, Orkon e Tuul até alcançar a sua presente localização no final do século XVIII, próxima a uma auto-estrada que liga Pequim a Kyakhta, na Buriácia, Rússia, a cerca de 1 100 km ao noroeste de Pequim e 266 km ao sul de Kyakhta, na fronteira da Rússia com a Mongólia. Ulã Bator foi a cidade sagrada dos mongóis e residência do "Buda Vivo", o qual as tribos Khalkha colocaram como o terceiro em grau de veneração, entre as divindades do clero lamaísta. Este "resplandecente lama divino" residiu num palácio na parte sul da cidade. Ulã Bator prosperou na década de 1860 como um centro comercial, numa rota de comércio de chá entre Rússia e China.

Em 1904, na ocasião da expedição britânica ao Tibete, o Dalai Lama retirou-se da capital tibetana, Lassa, e foi para Ikh Khüree (com este nome naquela época), onde ele permaneceu até 1908.

Após a proclamação da independência da Mongólia, com o colapso do Império Manchu, em 1911, a cidade tornou-se a capital da República Popular da Mongólia, em 1924, e adotou seu nome atual, Ulã Bator.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Imagem de satélite de Ulã Bator, gerada pelo software World Wind

Ulã Bator localiza-se na região centro-leste do país, a uma altitude média de 1 350 metros, e possui um rigoroso clima subpolar — ou subártico — (Dwc), com verões frescos e relativamente chuvosos e invernos longos, secos e gelados. A temperatura média anual de Ulã Bator é de -3 °C, sendo, desta forma, a capital nacional mais fria do mundo. Janeiro é o mês mais frio na cidade, com temperatura média de -22 °C, e o mês mais quente é julho, com média de 16 °C. Apesar de possuir invernos normalmente muito secos, a gélida cidade pode ser atingida eventualmente por violentas tempestades de neve. A temperatura atinge facilmente -30 °C ou -40 °C (com um recorde de -49 °C[7] ) durante os meses mais frios, e a precipitação média anual é de 365 mm, concentrada principalmente no verão, que já registrou uma temperatura recorde de 38 °C e frequentemente apresenta noites com temperaturas abaixo de 0 °C.

Administração[editar | editar código-fonte]

Ulã Bator está dividida em nove distritos (düüregs): Baganuur, Bagakhangai, Bayangol, Bayanzurkh, Chingeltei, Khan Uul, Nalaikh, Songino Khairkhan e Sükhbaatar.

A capital é governada por um conselho municipal com quarenta membros, eleitos a cada quatro anos. O conselho da cidade aponta o prefeito (português brasileiro) ou presidente da câmara (português europeu).

Poluição do ar[editar | editar código-fonte]

A poluição do ar é um problema sério em Ulã Bator, especialmente no inverno. As concentrações de certos tipos de partículas (PM10) excedem regularmente os limites recomendados pela Organização Mundial de Saúde. As concentrações também excedem as concentrações medidas em cidades industriais do norte da China. Durante os meses de inverno, a poluição encobre regularmente a visão e pode até mesmo levar a problemas com o tráfego aéreo no aeroporto local.

As fontes de poluição são principalmente os fogões utilizados para aquecimento e para cozinhar, mas também as usinas (fábricas, em português europeu) locais (alimentadas com carvão). O problema é agravado pela localização de Ulã Bator em um vale entre montanhas relativamente altas, que protegem a cidade dos ventos do inverno e desse modo impedem a circulação de ar.

Gráfico climático para Ulã Bator, Mongólia
J F M A M J J A S O N D
 
 
3
 
-16
-28
 
 
4
 
-12
-26
 
 
6
 
-3
-17
 
 
15
 
8
-7
 
 
25
 
16
1
 
 
71
 
21
7
 
 
86
 
22
10
 
 
86
 
21
8
 
 
42
 
15
1
 
 
15
 
7
-7
 
 
8
 
-5
-18
 
 
4
 
-14
-25
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: World Climate Guide[8]

A cidade está situada numa zona de solo do tipo permafrost esporádico, o que implica grandes cuidados na construção de edifícios e estradas, sob o risco de afundamento das construções, pelo perigo de rompimentos no solo congelado ou com o degelo deste, nos meses de temperaturas mais elevadas.


Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Website oficial do prefeito de Ulan Bator. Página visitada em 22 de setembro de 2008.
  2. Serviço das Publicações da União Europeia. Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas. Código de Redacção Interinstitucional. Página visitada em 19 de janeiro de 2012.
  3. Ambas as formas encontram-se também difundidas em versões com hífen: Ulã-Bator e Ulan-Bator.
  4. Rocha, Carlos (22 de maio de 2007). O nome da capital da Mongólia. Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Página visitada em 19 de janeiro de 2012.
  5. Serviço das Publicações da União Europeia. Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas. Código de Redacção Interinstitucional. Página visitada em 18 de janeiro de 2012.
  6. Macedo, Vítor. (Primavera de 2013). "Lista de capitais do Código de Redação Interinstitucional". A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias (n.º 41): 10; 12. Sítio web da Direcção-Geral da Tradução da Comissão Europeia no portal da União Europeia. ISSN 1830-7809. Página visitada em 23 de maio de 2013.
  7. Extreme temperatures around the World
  8. Ulaanbaatar climate guide, Mongolia

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Ulan Bator