Argumentum ad temperantiam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A expressão latina argumentum ad temperantiam ("argumento da moderação"), também conhecida como falácia do falso meio-termo é uma falácia lógica. O argumentum ad temperantiam consiste em afirmar que o meio-termo entre duas propostas é a melhor solução[1]. Este argumento é normalmente evocado quando duas ideias opostas são defendidas por grupos de tamanho semelhante. A falha do argumento vem de pressupor que os extremos são necessariamente errados e que o meio-termo é verdadeiro[2].

Exemplos[editar | editar código-fonte]

  • Um grupo de pessoas isoladas da luz solar possui um relógio analógico que indica dez horas. Alguns argumentam ser dia, outros argumentam ser noite. O argumento da moderação seria considerar como verdadeiro que são dezesseis horas, o ponto médio entre 10h e 22h.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia

Internet Encyclopedia of Philosophy

Referências

  1. «Fallacy: Middle Ground». www.nizkor.org. Consultado em 21 de julho de 2019 
  2. «Fallacies». Internet Encyclopedia of Philosophy. Consultado em 21 de Julho de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre lógica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.