Apelo ao preconceito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Apelo ao preconceito é uma falácia que consiste em associar valores morais, políticos, culturais ou sociais a uma pessoa ou coisa para convencer o adversário ou desmerecer seus argumentos[1]. É um típico argumento ad hominem.

Estrutura lógica[editar | editar código-fonte]

  • B emite o argumento A.
  • B é uma pessoa do tipo C.
  • Logo, o argumento A é dedutivamente inválido por provir de B.
    • C é a acusação preconceituosa que desqualifica B (por exemplo: B é burro, B não tem qualificação para argumentar etc.)

Exemplos[editar | editar código-fonte]

  • Os burocratas do parlamento resistem às leis de defesa do patrimônio.
  • Uma pessoa religiosa como você não é capaz de argumentar racionalmente comigo.

Referências

Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia


Ícone de esboço Este artigo sobre Lógica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.