Lista de prefeitos da cidade de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Prefeito de São Paulo
Brasão da cidade de São Paulo.svg
Brasão do Município de São Paulo
Bruno Covas Prefeito de SP.jpg
No cargo
Bruno Covas

desde 6 de abril de 2018
Duração Quatro anos com direito a uma reeleição
Criado em 7 de janeiro de 1899
Primeiro titular Antônio da Silva Prado
Sucessão Através de sufrágio universal direto
Website http://www.capital.sp.gov.br

Esta lista de prefeitos do município de São Paulo compreende todas as pessoas que tomaram posse definitiva da chefia do executivo municipal em São Paulo e exerceram o cargo como prefeitos titulares, além de prefeitos eleitos cuja posse foi em algum momento prevista pela legislação vigente. Prefeitos em exercício que substituíram temporariamente o titular não são considerados para a numeração mas estão citados em notas, quando aplicável.

Com exceção de um breve período tumultuado no Brasil Império, o cargo foi inaugurado com uma eleição indireta realizada pelos integrantes da Câmara Municipal em 1899: foi escolhido como prefeito o conselheiro Antônio da Silva Prado, o vereador mais votado nas eleições anteriores.[1] O processo de escolha indireta com votação anual continuou até 1907, quando foram realizadas as primeiras eleições diretas para a prefeitura de São Paulo.

Durante a Era Vargas, houve o predomínio de prefeitos nomeados pelo governo provisório, interventores federais, ou governadores militares. Mesmo com o fim do Estado Novo em 1945, a política de nomeação continuou até 1953, quando deram-se as primeiras eleições paulistanas por sufrágio universal: retirava-se São Paulo da lista de "bases ou portos militares de excepcional importância para defesa externa do País" presentes na lei nº 121 de 22 de outubro de 1947, e, assim, anulava-se a impossibilidade constitucional do voto popular.[2][3]

Entre 1969 e 1986, exerceram o cargo principalmente prefeitos que, após serem nomeados pelos governadores estaduais, necessitavam de aprovação da Assembleia Legislativa: eram popularmente apelidados de "biônicos".[4] Com a redemocratização, tornaram a ser escolhidos em eleições diretas os prefeitos da capital paulista.

Bruno Covas tem sido prefeito de São Paulo[5] desde 6 de abril de 2018, quando o seu antecessor e companheiro de chapa João Doria renunciou.[6]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Fotografia de Militão Augusto de Azevedo (1862) representando o Largo de São Gonçalo Garcia, sede do executivo municipal de 1787 a 1897 (depois Praça Doutor João Mendes).[7][8]
Ver artigo principal: Câmara Municipal de São Paulo

A primeira administração de São Paulo surgiu já no século XVI, cinco anos após a sua fundação. A chefia do executivo municipal, equivalente ao cargo de prefeito, cabia aos procuradores do Conselho da Câmara[8] (o que viria a ser a Câmara Municipal de São Paulo). O primeiro procurador foi João Eanes, eleito em 1561.[9] Seguiram-lhe no cargo, assumindo respectivamente em 1562 e 1563, Luís Martins e Salvador Pires.[10] A então vila continuou com esta forma de administração até 1711 (sendo o último dos 151 procuradores Manuel do Rego Cabral), quando foi elevada à categoria de cidade por ordem de Dom João V.[11]

De 1712 a 1828, administraram o município 109 procuradores, começando com Antônio Rodrigues dos Ouros e terminando com Antônio Justiniano de Sousa.[11] Com a Lei de Regimento dos Municípios,[12] as funções executivas da Câmara e do município foram exercidas, a rigor, mais pelo presidente do que propriamente pelos procuradores do conselho. Existiram seis presidentes até o ano de 1835, quando surgiu, pela primeira vez, o cargo de prefeito de São Paulo.[8]

Os cargos de prefeito e sub-prefeito foram extintos em 1838, com retorno do sistema que permitia à Câmara o controle direto do poder executivo. Dessa data até 1890, o cargo de chefe do executivo municipal de São Paulo foi exercido por 60 cidadãos. O último do período referido foi o major Domingos Sertório.[11] De 1890 a 1899, a cidade foi administrada por uma intendência, constituída de três membros. Denominava-se Conselho de Intendência Municipal, conforme o decreto de 15 de janeiro de 1890.[9][13]

Prefeitos do período imperial (1835–1838)[editar | editar código-fonte]

Houve cinco prefeitos em São Paulo durante o período regencial,[14][15] sendo dois interinos, após o então presidente da província Rafael Tobias de Aguiar decretar, em 11 de abril de 1835, a lei provincial nº18.[16] A lei deixava a chefia do executivo municipal e o comando da guarda policial a um prefeito nomeado, exigindo-se o uso de farda de secretário do governo provincial.[17] A resistência dos vereadores à mudança na legislação garantiu a extinção do novo cargo em 1838,[18][8] vindo a aparecer novamente 60 anos depois.[15][19][20]

Prefeito Período do governo
(duração do governo)
Ref.
1 Luís Antônio de Sousa Barros
(1809–1887)
Luiz Antônio de Sousa Barros.jpg 5 de maio de 1835
até
21 de novembro de 1835
(200 dias)
[nota 1]
[21]
2 Joaquim José de Morais e Abreu
(c. 1787–1850)
Sin foto.svg 13 de fevereiro de 1836
até
21 de fevereiro de 1836
(8 dias)
[22]
3 Pedro Gomes de Camargo Sin foto.svg 22 de fevereiro de 1836
até
28 de fevereiro de 1838
(2 anos e 6 dias)
[15]

Prefeitos do período republicano (1899–2018)[editar | editar código-fonte]

Primeira República (1899–1930)[editar | editar código-fonte]

A lei nº374, de 29 de novembro de 1898, reorganizou o poder municipal, criando novamente o cargo de prefeito e introduzindo o vice-prefeito. Ambos eram primeiramente vereadores escolhidos pela Câmara Municipal em eleição anual[19][20] e depois passaram a ser escolhidos pelo povo, sistema que perdurou até 1930 com uma interrupção entre 1911 e 1917. Com essa lei, recuperou o município de São Paulo a autonomia que lhe vinha desde os tempos coloniais.[11]

Partido

      Partido Republicano Paulista

Prefeito Período do governo
(duração do governo)
Partido Vice-prefeito(s) Eleição Referências
1 Antônio da Silva Prado
(1840–1929)
Antônio da Silva Prado.jpg 7 de janeiro de 1899
até
15 de janeiro de 1911
(12 anos e 8 dias)
Partido
Republicano Paulista

PRP
Pedro Vicente de Azevedo (até 1905)
Asdrúbal Augusto do Nascimento (após 1905)
[nota 2]
1899–1907
(indiretas)
[nota 3]
[19][23][24][9][20]
1907
(direta)
2 Raimundo da Silva Duprat
(1863–1926)
Raimundo da Silva Duprat.jpg 16 de janeiro de 1911
até
14 de janeiro de 1914
(2 anos e 364 dias)
Partido
Republicano Paulista

PRP
João Maurício de Sampaio Viana
[nota 4]
1911–1913
(indiretas)
[nota 5]
[19][23][24]
3 Washington Luís
(1869–1957)
Washington Luís em 1914.png 15 de janeiro de 1914
até
15 de agosto de 1919
(5 anos e 213 dias)
Partido
Republicano Paulista

PRP
João Maurício de Sampaio Viana (até abril de 1919)
Álvaro Gomes da Rocha Azevedo (após maio de 1919)
1914
(indireta)
[25][26][19]
1916
(direta)
4 Álvaro Gomes da Rocha Azevedo
(1864–1942)
Álvaro Gomes da Rocha Azevedo.png 16 de agosto de 1919
até
15 de janeiro de 1920
(154 dias)
Partido
Republicano Paulista

PRP
Nenhum Linha sucessória
(vice-prefeito)

[nota 6]
[27][26]
5 Firmiano de Morais Pinto
(1861–1938)
Firmiano de Moraes Pinto.jpg 16 de janeiro de 1920
até
15 de janeiro de 1926
(6 anos)
Partido
Republicano Paulista

PRP
Álvaro Gomes da Rocha Azevedo (até maio de 1920)
Henrique de Sousa Queirós (1920–1924)
Luís Augusto Pereira de Queirós (1924–1925)
Luciano Gualberto (após 1925)
[nota 7]
1919 [20][28][24][19]
1922
6 José Pires do Rio
(1880–1950)
José Pires do Rio.jpg 16 de janeiro de 1926
até
24 de outubro de 1930
(4 anos e 281 dias)
[nota 8]
Partido
Republicano Paulista

PRP
Luciano Gualberto (até 1929)
Ulisses de Abreu e Lima Pereira Coutinho (após 1929)
1925 [29][30][19]
1928

Era Vargas e Quarta República: prefeitos nomeados (1930–1953)[editar | editar código-fonte]

Partidos

      Partido Democrático       Partido Republicano Paulista       Partido Social Progressista

Prefeito Período do governo
(duração do governo)
Partido Nomeador Referências
7 José Joaquim Cardoso de Melo Neto
(1883–1965)
José Joaquim Cardoso de Melo Neto.jpg 24 de outubro de 1930
até
6 de dezembro de 1930
(43 dias)
Partido Democrático
PD
Hastínfilo de Moura
Chefe do governo provisório
[31][32]
8 Luís Inácio de Anhaia Melo
(1891–1974)
Luís de Anhaia Mello (retrato) - cropped.png 6 de dezembro de 1930
até
26 de julho de 1931
(232 dias)
Nenhum João Alberto Lins de Barros
Interventor federal
[33]
9 Francisco Machado de Campos
(1879–1957)
Francisco Machado de Campos.JPG 26 de julho de 1931
até
14 de novembro de 1931
(111 dias)
Partido Democrático
PD
Laudo de Camargo
Interventor federal
[34][35]
10 Luís Inácio de Anhaia Melo
(1891–1974)
Luís de Anhaia Mello (retrato) - cropped.png 14 de novembro de 1931
até
5 de dezembro de 1931
(21 dias)
Nenhum Manuel Rabelo
Interventor federal
[33]
11 Henrique Jorge Guedes
(1887–1973)
Henrique Jorge Guedes.jpg 5 de dezembro de 1931
até
24 de maio de 1932
(171 dias)
Partido
Republicano Paulista

PRP
[36][37]
12 Gofredo Teixeira da Silva Teles
(1888–1980)
Goffredo Teixeira da Silva Telles.jpg 24 de maio de 1932
até
3 de outubro de 1932
(132 dias)
Partido
Republicano Paulista

PRP
Pedro Manuel de Toledo
Interventor federal
[38][39]
13 Artur Saboia
(1875–1952)
Arthur Saboya.JPG 3 de outubro de 1932
até
29 de dezembro de 1932
(87 dias)
Nenhum Nenhum
(Diretor de Obras e Viação assumiu
após renúncia do titular)
[40]
14 Teodoro Augusto Ramos
(1895–1937)
Teodoro Augusto Ramos.gif 29 de dezembro de 1932
até
2 de abril de 1933
(94 dias)
Nenhum Valdomiro Castilho de Lima
Governador militar
[41]
15 Artur Saboia
(1875–1952)
Arthur Saboya.JPG 2 de abril de 1933
até
24 de maio de 1933
(52 dias)
Nenhum Nenhum
(Diretor de Obras e Viação assumiu
após renúncia do titular)
[19][40]
16 Osvaldo Gomes da Costa
(1878–1943)
Osvaldo Gomes da Costa.png 24 de maio de 1933
até
31 de julho de 1933
(68 dias)
Nenhum Valdomiro Castilho de Lima
Interventor federal
[42][43]
17 Carlos dos Santos Gomes
(1903–)
Carlos dos Santos Gomes (retrato).jpg 31 de julho de 1933
até
22 de agosto de 1933
(22 dias)
Nenhum Manuel de Cerqueira Daltro Filho
Interventor federal
[44]
18 Antônio Carlos de Assunção
(1872–1952)
Antônio Carlos de Assumpção.jpg 22 de agosto de 1933
até
7 de setembro de 1934
(1 ano e 16 dias)
Nenhum Armando de Sales Oliveira
Interventor federal
[45]
19 Fábio da Silva Prado
(1887–1963)
Fábio da Silva Prado.jpg 7 de setembro de 1934
até
1 de maio de 1938
(3 anos e 236 dias)
[nota 9]
Nenhum
[nota 10]
[34][49][50][24]
20 Prestes Maia
(1896–1965)
Prestes Maia (retrato).png 1 de maio de 1938
até
11 de novembro de 1945
(7 anos e 194 dias)
Nenhum
[nota 10]
Ademar de Barros
Interventor federal
[33][51]
21 Abraão Ribeiro
(1883–1957)
Abrahão Ribeiro.jpg 11 de novembro de 1945
até
15 de março de 1947
(1 ano e 124 dias)
Nenhum
[nota 10]
José Carlos de Macedo Soares
Interventor federal
[19][52]
22 Cristiano Stockler das Neves
(1889–1982)
Cristiano Stockler das Neves.png 15 de março de 1947
até
29 de agosto de 1947
(167 dias)
Partido Social
Progressista

PSP
Ademar de Barros
Governador
[53][52]
23 Paulo Lauro
(1907–1983)
Paulo Lauro Deputado e Prefeito.jpg 29 de agosto de 1947
até
26 de agosto de 1948
(363 dias)
Partido Social
Progressista

PSP
[54][52]
24 Milton Improta
(1910–1984)
Milton improta usp.jpg 26 de agosto de 1948
até
4 de janeiro de 1949
(131 dias)
Nenhum Nenhum
(Secretário das Finanças assumiu
após renúncia do titular)
[19][52]
25 Asdrúbal da Cunha
(1899–1971)
Asdrúbal da Cunha.PNG 4 de janeiro de 1949
até
28 de fevereiro de 1950
(1 ano e 55 dias)
Partido Social
Progressista

PSP
Ademar de Barros
Governador
[55][22][52]
26 Lineu Prestes
(1896–1958)
Lineu Prestes.PNG 28 de fevereiro de 1950
até
1 de fevereiro de 1951
(338 dias)
Partido Social
Progressista

PSP
[56][52]
27 Armando de Arruda Pereira
(1889–1955)
Armando de Arruda Pereira.jpg 1 de fevereiro de 1951
até
7 de abril de 1953
(2 anos e 66 dias)
Partido Social
Progressista

PSP
Lucas Nogueira Garcez
Governador
[57][52]

Fase democrática da Quarta República e últimas eleições na ditadura (1953–1969)[editar | editar código-fonte]

Partidos até 1965 (abolidos pelo AI-2)

      Partido Democrata Cristão       Partido Social Progressista       Partido Trabalhista Brasileiro       União Democrática Nacional

Partido após 1965

      Aliança Renovadora Nacional

Prefeito Período do governo
(duração do governo)
Partido Vice-prefeito Eleição Referências
28 Jânio Quadros
(1917–1992)
Janio Quadros.png 8 de abril de 1953
até
31 de janeiro de 1955
(1 ano e 298 dias)
Partido Democrata
Cristão

PDC
Porfírio da Paz
[nota 11]
1953 [58][59][60][26]
29 William Salem
(1921–2010)
Willian Salem.png 31 de janeiro de 1955
até
21 de junho de 1955
(142 dias)
Partido Social
Progressista

PSP
Nenhum Linha sucessória
(presidente da
Câmara Municipal)

[nota 12]
[59][26][4]
30 Juvenal Lino de Matos
(1904–1991)
Juvenal Lino de matos.JPG 22 de junho de 1955
até
13 de abril de 1956
(296 dias)
Partido Social
Progressista

PSP
Vladimir de Toledo Piza
[nota 13]
1955 [59][61][26][24][4]
31 Vladimir de Toledo Piza
(1905–1999)
Dr. Vladimir de Toledo Piza.jpg 13 de abril de 1956
até
7 de abril de 1957
(360 dias)
Partido Trabalhista
Brasileiro

PTB
Nenhum Linha sucessória
(vice-prefeito)

[nota 14]
[59][26][52]
32 Ademar de Barros
(1901–1969)
Ademar Pereira de Barros, Governador de São Paulo.tif 8 de abril de 1957
até
7 de abril de 1961
(4 anos)
Partido Social
Progressista

PSP
Cantídio Nogueira Sampaio
[nota 15]
1957 [61][24]
33 Prestes Maia
(1896–1965)
Prestes Maia (retrato).png 8 de abril de 1961
até
7 de abril de 1965
(4 anos)
União Democrática
Nacional

UDN
José Freitas Nobre 1961 [33][62][52]
34 José Vicente Faria Lima
(1909–1969)
Brigadeiro Faria Lima Prefeito de São Paulo.jpg 8 de abril de 1965
até
7 de abril de 1969
(4 anos)
MTR (até 1965)
ARENA (após 1965)
Leôncio Ferraz Júnior
[nota 16]
1965 [63][24][52]

Ditadura militar: prefeitos biônicos (1969–1985)[editar | editar código-fonte]

Partidos

      Aliança Renovadora Nacional (depois Partido Democrático Social)       Partido do Movimento Democrático Brasileiro

Prefeito Período do governo
(duração do governo)
Partido Nomeador Referências
35 Paulo Maluf
(1931)
Paulo Maluf.jpg 8 de abril de 1969
até
7 de abril de 1971
(2 anos)
Aliança
Renovadora Nacional

ARENA
Abreu Sodré
Governador
[64]
36 José Carlos de Figueiredo Ferraz
(1918–1994)
Figueiredo Ferraz (1973).jpg 8 de abril de 1971
até
22 de agosto de 1973
(2 anos e 136 dias)
Nenhum Laudo Natel
Governador
[65][66]
37 Brasil Vita
(1922–2017)
Brasil Vita (1982).jpg 22 de agosto de 1973
até
27 de agosto de 1973
(5 dias)
Aliança
Renovadora Nacional

ARENA
Nenhum
(Presidente da Câmara Municipal
assumiu após exoneração do titular)
[67][68]
38 Miguel Colasuonno
(1939–2013)
Miguel Colasuonno (1973).jpg 28 de agosto de 1973
até
16 de agosto de 1975
(1 ano e 354 dias)
Aliança
Renovadora Nacional

ARENA
Laudo Natel
Governador
[68][69]
39 Olavo Setúbal
(1923–2008)
Olavo-Setubal-72.jpg 17 de agosto de 1975
até
11 de julho de 1979
(3 anos e 329 dias)
[nota 17]
Aliança
Renovadora Nacional

ARENA
Paulo Egydio Martins
Governador
[70][24]
40 Reinaldo de Barros
(1931–2011)
Reynaldo Emygdio de Barros.png 12 de julho de 1979
até
14 de maio de 1982
(2 anos e 307 dias)
[nota 18]
ARENA (até 1980)
PDS (após 1980)
Paulo Maluf
Governador
[70][19]
41 Antônio Salim Curiati
(1928)
Antonio Salim Curiati em Avaré 210706 REFON.jpg 15 de maio de 1982
até
14 de março de 1983
(304 dias)
Partido Democrático Social
PDS
Paulo Maluf
Governador
[70]
42 Francisco Altino Lima
(1924–1989)
Sin foto.svg 15 de março de 1983
até
10 de maio de 1983
(57 dias)
Partido do Movimento
Democrático Brasileiro

PMDB
Nenhum
(Presidente da Câmara Municipal
assumiu para ocupar cargo vago)

[nota 19]
[19][70]
43 Mário Covas
(1930–2001)
Mário Covas.jpg 11 de maio de 1983
até
31 de dezembro de 1985
(2 anos e 235 dias)
[nota 20]
Partido do Movimento
Democrático Brasileiro

PMDB
Franco Montoro
Governador
[70][71][24]

Sexta República (1986–2018)[editar | editar código-fonte]

Partidos

      Partido Trabalhista Brasileiro       Partido dos Trabalhadores       Partido Democrático Social (depois Partido Progressista Brasileiro)       Partido da Social Democracia Brasileira       Partido Social Democrático

Prefeito(a) Período do governo
(duração do governo)
Partido Vice-prefeito(a) Eleição Referências
44 Jânio Quadros
(1917–1992)
Janio Quadros.png 1 de janeiro de 1986
até
31 de dezembro de 1988
(3 anos)
Partido Trabalhista
Brasileiro

PTB
Arthur Alves Pinto
[nota 21]
1985 [70][72][24]
45 Luiza Erundina
(1934)
Luiza Erundina Séria (cortada).png 1 de janeiro de 1989
até
31 de dezembro de 1992
(4 anos)
Partido dos Trabalhadores
PT
Luiz Eduardo Greenhalgh
[nota 22]
1988 [70][72][24]
46 Paulo Maluf
(1931)
Paulo Maluf.jpg 1 de janeiro de 1993
até
31 de dezembro de 1996
(4 anos)
PDS (até 1993)
PPR (1993–1995)
PPB (após 1995)
Sólon Borges dos Reis
[nota 23]
1992 [70][72][24]
47 Celso Pitta
(1946–2009)
Celso Pitta.jpg 1 de janeiro de 1997
até
31 de dezembro de 2000
(4 anos)
Partido Progressista
Brasileiro

PPB
Régis de Oliveira
[nota 24]
1996 [73][74][75][26]
48 Marta Suplicy
(1945)
Ministra Marta Suplicy.jpg 1 de janeiro de 2001
até
31 de dezembro de 2004
(4 anos)
Partido dos Trabalhadores
PT
Hélio Bicudo
[nota 25]
2000 [76][77][24]
49 José Serra
(1942)
José Serra no Rio.jpg 1 de janeiro de 2005
até
31 de março de 2006
(1 ano e 89 dias)
[nota 26]
Partido da Social
Democracia Brasileira

PSDB
Gilberto Kassab
[nota 27]
2004 [78][79][24]
50 Gilberto Kassab
(1960)
Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (cropped).jpg 31 de março de 2006
até
31 de dezembro de 2012
(6 anos e 276 dias)
PFL (até 2007)
DEM (2007–2011)
PSD (após 2011)
Alda Marco Antônio (após 2009)
[nota 28]
Linha sucessória
(vice-prefeito)
[80][81][26][24]
2008
51 Fernando Haddad
(1963)
Fernando Haddad na CMSP.JPG 1 de janeiro de 2013
até
31 de dezembro de 2016
(4 anos)
Partido dos Trabalhadores
PT
Nádia Campeão 2012 [82]
52 João Doria
(1957)
João Doria em março de 2017.jpg 1 de janeiro de 2017
até
6 de abril de 2018
(1 ano e 95 dias)
Partido da Social
Democracia Brasileira

PSDB
Bruno Covas 2016 [nota 29]
[83][84][6]
53 Bruno Covas
(1980)
Bruno Covas Prefeito de SP.jpg Início em
6 de abril de 2018
(222 dias até o momento)
Partido da Social
Democracia Brasileira

PSDB
Nenhum Linha sucessória
(vice-prefeito)
[6]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Entre 1899 e 2018, mais de 74 pessoas assumiram a prefeitura de São Paulo,[24] sendo 47 prefeitos titulares. Desses mandatários, cinco governaram durante dois períodos de forma não consecutiva: um nomeado (Anhaia Melo), um interino (Artur Saboia), dois eleitos (Jânio Quadros e Paulo Maluf) e um nomeado no primeiro mandato e eleito no segundo (Prestes Maia). O prefeito que permaneceu por mais tempo no cargo foi Antônio da Silva Prado, que governou durante 12 anos.[4]

Bruno CovasJoão DoriaFernando HaddadGilberto KassabJosé SerraMarta SuplicyCelso PittaPaulo MalufLuiza ErundinaJânio QuadrosMário CovasFrancisco Altino LimaAntônio Salim CuriatiReinaldo de BarrosOlavo SetúbalMiguel ColasuonnoBrasil VitaFigueiredo FerrazPaulo MalufFaria LimaPrestes MaiaAdemar de BarrosVladimir de Toledo PizaJuvenal Lino de MatosWilliam SalemJânio QuadrosArmando de Arruda PereiraLineu PrestesAsdrúbal da CunhaMilton ImprotaPaulo LauroCristiano Stockler das NevesAbraão RibeiroPrestes MaiaFábio da Silva PradoAntônio Carlos de AssunçãoCarlos dos Santos GomesOsvaldo Gomes da CostaTeodoro Augusto RamosArtur SaboiaGofredo Teixeira da Silva TelesHenrique Jorge GuedesFrancisco Machado de CamposLuís Inácio de Anhaia MeloJosé Joaquim Cardoso de Melo NetoJosé Pires do RioFirmiano de Morais PintoÁlvaro Gomes da Rocha AzevedoWashington LuísRaimundo da Silva DupratAntônio da Silva Prado

Notas

  1. Houve dois prefeitos interinos no mandato do comendador Sousa Barros: Joaquim Lopes Guimarães (de 12 de outubro a 5 de novembro de 1835) e Miguel Antunes Garcia (de 5 de novembro a 21 de novembro de 1835).
  2. Durante os primeiros nove mandatos, Antônio Prado foi substituído pelos vice-prefeitos Pedro Vicente de Azevedo (18 vezes entre 1900 e 1904) e Asdrúbal Augusto do Nascimento (três vezes entre 1906 e 1907). Durante o décimo e último mandato, Antônio Prado foi substituído pelo então presidente da Câmara Municipal Raimundo Duprat (4 de maio a 30 de setembro de 1908) e pelo vice-prefeito Asdrúbal Augusto do Nascimento (três vezes de 1908 a 1910).
  3. Antônio Prado foi eleito e reeleito pelos vereadores da Câmara Municipal nos dias 7 de janeiro de 1899 (15 votos), 2 de janeiro de 1900 (12 votos), 2 de janeiro de 1901 (14 votos), 7 de janeiro de 1902 (15 votos), 2 de janeiro de 1903 (14 votos), 2 de janeiro de 1904 (15 votos), 7 de janeiro de 1905 (11 votos), 6 de janeiro de 1906 (13 votos), e 5 de janeiro de 1907 (13 votos). Teve, assim, nove mandatos entre 1899 e 1908.
  4. João Maurício de Sampaio Viana, então vice-prefeito, substituiu o titular Raimundo Duprat duas vezes em 1911: entre 16 de junho e 27 de junho e entre 9 de dezembro e 12 de dezembro.
  5. Raimundo Duprat foi eleito e reeleito pelos vereadores da Câmara Municipal nos dias 15 de janeiro de 1911 (12 votos), 12 de janeiro de 1912 (13 votos), e 10 de janeiro de 1913 (14 votos). Teve, assim, três mandatos entre 1911 e 1914.
  6. Washington Luís renunciou ao cargo de prefeito em 16 de agosto de 1919 para concorrer à presidência do estado de São Paulo, cargo equivalente ao atual governador, nas eleições de 1920. Sucedeu-lhe como prefeito o então vice Rocha Azevedo.
  7. Durante os seus mandatos, Firmiano Pinto foi substituído pelos vice-prefeitos Henrique de Sousa Queirós (cinco vezes entre 1921 e 1923), Luís Augusto Pereira de Queirós (3 de março a 28 de março de 1924) e Luciano Gualberto (18 de abril a 2 de maio de 1925).
  8. Pires do Rio, juntamente com a liderança perrepista então dominante, foi deposto durante a Revolução de 1930.
  9. Durante o seu mandato, Fábio Prado foi substituído pelo então Diretor do Departamento Jurídico Paulo Barbosa de Campos Filho (1 de fevereiro a 16 de fevereiro de 1938) e pelo então Secretário de Estado da Justiça e Negócios do Interior Fábio Egídio de Oliveira Carvalho (25 de abril a 1 de maio de 1938).
  10. a b c Todos os partidos políticos brasileiros foram abolidos no início do Estado Novo com o decreto-lei nº 37 de 2 de dezembro de 1937, reaparecendo depois através da redemocratização proporcionada por um novo Código Eleitoral (decreto-lei nº 7586 de 28 de maio de 1945).[46][47][48]
  11. Porfírio da Paz, então vice-prefeito, substituiu o titular Jânio Quadros de forma intermitente (oito em oito dias separados por um dia em que Jânio assumiria o governo de forma a evitar o desrespeito à Lei Orgânica vigente) entre 7 de julho de 1954 e 17 de janeiro de 1955 para que Jânio pudesse preparar a candidatura para governador nas eleições de 1954. Jânio foi eleito e reassumiu o cargo de prefeito até 31 de janeiro de 1955, quando titular e vice renunciaram conjuntamente para assumir, respectivamente, os cargos de governador e vice-governador de São Paulo.
  12. Após a renúncia conjunta de Jânio Quadros e Porfírio da Paz, o presidente da Câmara Municipal William Salem assumiu o cargo de prefeito até que houvesse uma eleição extraordinária para completar o mandato não concluído.
  13. Vladimir de Toledo Piza, então vice-prefeito, substituiu o titular Juvenal Lino de Matos entre 28 de dezembro de 1955 e 4 de janeiro de 1956.
  14. Juvenal Lino de Matos renunciou ao cargo de prefeito em 13 de abril de 1956 para reassumir o cargo de senador no Congresso Nacional, ao qual não renunciara. A renúncia se deu como resultado da incompatibilidade de Matos de exercer ambos os cargos simultaneamente. Sucedeu-lhe como prefeito o então vice Vladimir de Toledo Piza.
  15. Durante o seu mandato, Ademar de Barros foi substituído pelo vice-prefeito Cantídio Nogueira Sampaio (10 de janeiro a 6 de fevereiro de 1958) e pelo então presidente da Câmara Municipal Manoel de Figueiredo Ferraz (9 de fevereiro a 28 de fevereiro de 1961).
  16. Leôncio Ferraz Júnior, então vice-prefeito, substituiu o titular Faria Lima entre 3 de dezembro e 13 de dezembro de 1968.
  17. Carlos Eduardo Sampaio Dória, então presidente da Câmara Municipal, substituiu Olavo Setúbal como prefeito entre 4 de janeiro e 28 de janeiro de 1977.
  18. Reinaldo de Barros renunciou ao cargo de prefeito em 15 de maio de 1982 para candidatar-se a governador de São Paulo nas eleições daquele ano.
  19. Altino Lima assumiu a prefeitura após Franco Montoro, o então novo governador estadual, não nomear um prefeito para São Paulo. Isso se deu pois Montoro aguardava a aprovação da Emenda Constitucional nº25, que restabeleceria a autonomia eleitoral das capitais. A emenda foi apenas aprovada em 15 de maio de 1985, quatro dias após a nomeação de Mário Covas por Montoro.
  20. Marcos Ribeiro de Mendonça, então presidente da Câmara Municipal, substituiu Mário Covas entre 17 de maio e 28 de maio de 1985.
  21. Durante o segundo mandato como prefeito, Jânio Quadros foi substituído pelo vice-prefeito Arthur Alves Pinto (10 de abril a 12 de maio de 1986), pelo então presidente da Câmara Municipal Antônio Sampaio (três vezes entre 1987 e 1989) e pelo então Secretário dos Negócios Jurídicos Cláudio Lembo (entre 29 de maio e 2 de julho de 1987 e entre 20 de julho e 5 de agosto de 1988, na impossibilidade de assumirem tanto o vice-prefeito quanto o presidente da Câmara).
  22. Luiz Eduardo Greenhalgh, então vice-prefeito, substituiu a titular Luiza Erundina entre 26 de maio e 3 de junho de 1989.
  23. Sólon Borges dos Reis, então vice-prefeito, substituiu o titular Paulo Maluf entre 27 de outubro e 21 de novembro de 1993 e entre 14 de abril e 8 de maio de 1995.
  24. Régis de Oliveira, então vice-prefeito, tornou-se prefeito em exercício duas vezes em 2000 durante os afastamentos do titular sub judice Celso Pitta: entre 24 de março e 26 de março e entre 26 de maio e 13 de junho. O primeiro afastamento deu-se devido a uma liminar, logo recorrida, concedida pela 13ª Vara da Fazenda Pública como forma de evitar a interferência de Pitta em processos de improbidade administrativa movidos contra ele. A liminar foi depois confirmada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, gerando o segundo afastamento. O novo afastamento foi apenas encerrado com a determinação final do Superior Tribunal de Justiça de que Pitta reassumiria o cargo.
  25. Hélio Bicudo, então vice-prefeito, substituiu a titular Marta Suplicy oito vezes entre 2001 e 2004.
  26. José Serra renunciou ao cargo de prefeito em 31 de março de 2006 para candidatar-se a governador nas eleições de 2006. Sucedeu-lhe como prefeito o então vice Gilberto Kassab.
  27. Durante o seu mandato, José Serra foi substituído pelo então vice-prefeito Gilberto Kassab (cinco vezes em 2005) e pelo então presidente da Câmara Municipal Roberto Tripoli (8 de fevereiro a 11 de fevereiro de 2006).
  28. Em seus dois mandatos, Gilberto Kassab foi substituído pelo então presidente da Câmara Municipal Antonio Carlos Rodrigues (entre 28 de março e 31 de março de 2007 e entre 14 de maio e 16 de maio de 2007) e pela então vice-prefeita Alda Marco Antônio (entre 27 de outubro e 31 de outubro de 2007 e no dia 9 de dezembro de 2007; oito vezes entre 2009 e 2012).
  29. João Doria renunciou ao cargo de prefeito em 6 de abril de 2018 para candidatar-se a governador nas eleições de 2018. Sucedeu-lhe como prefeito o então vice Bruno Covas.

Referências

  1. Antônio Sérgio Ribeiro. «Dicionário da Elite Política Republicana - PRADO, Antônio.» (.pdf). CPDOC. 11 páginas. Consultado em 3 de outubro de 2016. 
  2. VIRGÍLIO, Marcos (2010). São Paulo 1946-1957: representação da cidade na música popular 1ª ed. São Paulo: biblioteca24horas. p. 41. ISBN 978-85-7893-120-9. Consultado em 27 de março de 2016. 
  3. «Lei Nº 1.720, de 3 de novembro de 1952». Câmara dos Deputados. Consultado em 3 de outubro de 2016. 
  4. a b c d «Veja a lista de prefeitos da cidade de São Paulo». Acervo Estadão. 2 de outubro de 2016. Consultado em 21 de outubro de 2016. 
  5. «Equipe de Governo». Prefeitura de São Paulo. Consultado em 21 de abril de 2018. 
  6. a b c Artur Rodrigues (6 de abril de 2018). «Doria renuncia ao cargo, e Bruno Covas é o novo prefeito de São Paulo». Folha de S.Paulo. Consultado em 6 de abril de 2018. 
  7. Centro de Comunicação Institucional - CCI. «Sedes históricas do Parlamento Paulistano» (em .pdf). Câmara Municipal de São Paulo. 4 páginas. Consultado em 28 de janeiro de 2015. 
  8. a b c d Centro de Comunicação Institucional - CCI; Secretaria de Recursos Humanos - SGA.1; Secretaria de Documentação - SGP.3; Comissão para Implantação Definitiva do Museu da Câmara Municipal de São Paulo. «Breve Histórico» (em .pdf). Câmara Municipal de São Paulo. 6 páginas. Consultado em 24 de maio de 2014. 
  9. a b c Arquivo Histórico Municipal Washington Luís (2007). «100 anos do Arquivo Histórico Municipal: um olhar sobre um precioso acervo» (em .pdf). Arquivo Histórico Municipal Washington Luís. 5 páginas. Consultado em 26 de maio de 2014. 
  10. SANTOS, Antônio Clarét Maciel dos; MARINS, Carlos Eduardo Garcez (2011). Elementos da História dos procuradores do Município de São Paulo 1ª ed. São Paulo: Centro de Estudos Jurídicos da Procuradoria-Geral do Município de São Paulo - CEJUR. 122 páginas. ISBN 978-85-65099-01-1. Consultado em 14 de setembro de 2014. 
  11. a b c d «São Paulo (cidade)». Enciclopédia Mirador. 18. Encyclopædia Britannica do Brasil. 1995. ISBN 85-7026-329-5 
  12. «Lei de Regimento dos Municípios». Presidência da República - Casa Civil. 1º de outubro de 1828. Consultado em 24 de maio de 2014. 
  13. «Decreto N. 13, de 15 de janeiro de 1890». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Consultado em 24 de maio de 2014. 
  14. «São Paulo do Sítio ao Site - Imperial Cidade e Burgo dos Estudantes (1822-1889)». PRODAM. Consultado em 29 de outubro de 2012. 
  15. a b c AMARAL, Antonio Barreto do (2008). Dicionário de História de São Paulo: Edição Paulística. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. ISBN 8570604793 
  16. PONCIANO, Levino (2007). Marcus Vinicius Barili Alves, ed. Todos os centros da Pauliceia 1 ed. São Paulo: Senac São Paulo. p. 43. 152 páginas. ISBN 9788573595178. Consultado em 7 de setembro de 2014. 
  17. «Lei N. 18, de 11 de abril de 1835». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Consultado em 4 de maio de 2014. 
  18. «Lei N. 4, de 29 de janeiro de 1838». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Consultado em 16 de maio de 2014. 
  19. a b c d e f g h i j k l MACHADO JR., Armando Marcondes. Divisão territorial do estado de São Paulo - Resgate histórico. 4ª ed. São Paulo : CONAM, 1997.
  20. a b c d «50 prefeitos mudaram a fisionomia da cidade». Folha de S.Paulo. 31 de outubro de 2004. Consultado em 8 de setembro de 2014. 
  21. Eudes Campos (2008). «Os Pais de Barros e a Imperial Cidade de São Paulo». Informativo do Arquivo Histórico Municipal Washington Luís. Consultado em 8 de outubro de 2016. 
  22. a b Divisão de Acervo Histórico - Departamento de Comunicação (2006). «Galeria dos Presidentes da Assembleia Legislativa de São Paulo» (PDF). São Paulo: Assembleia Legislativa de São Paulo. Consultado em 8 de outubro de 2016. 
  23. a b Maria Cecília Naclério Homem (29 de junho de 1998). «Antônio da Silva Prado, prefeito da cidade de São Paulo: 1899-1910». Seminário de História da Cidade e do Urbanismo. 16 páginas. Consultado em 20 de junho de 2014. 
  24. a b c d e f g h i j k l m n o p Antônio Sérgio Ribeiro (2 de janeiro de 2013). «Prefeitos da capital de São Paulo». Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Consultado em 7 de janeiro de 2017.. Cópia arquivada em 9 de outubro de 2016 
  25. Abrahão de Oliveira (2 de maio de 2014). «Governar É Abrir Estradas – O Terceiro Prefeito de São Paulo: Washington Luís». São Paulo In Foco. Consultado em 8 de outubro de 2016. 
  26. a b c d e f g h Carlos Eduardo Entini (9 de setembro de 2012). «Vices comandaram SP por mais de um mandato». O Estado de S. Paulo. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  27. «Edição Histórica - Revista nº123» (em .pdf). Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. 2009. 126 páginas. Consultado em 20 de junho de 2014. 
  28. Abrahão de Oliveira (8 de junho de 2014). «O Defensor da Revolução – Firmiano de Moraes, O Quinto Prefeito de São Paulo». São Paulo In Foco. Consultado em 8 de outubro de 2016. 
  29. «As eleições de hontem». Folha da Manhã (153). 8 páginas. 30 de novembro de 1925. Consultado em 6 de outubro de 2016. 
  30. «Foi evidente a pressão do P.R.P. nas eleições da Capital e do Interior». Folha da Manhã (1263). 16 páginas. 31 de outubro de 1928. Consultado em 21 de junho de 2014. 
  31. José Pinto Antunes (21 de agosto de 1965). «Professor José Joaquim Cardozo de Mello Neto». Sistema Integrado de Bibliotecas - Universidade de São Paulo. 9 páginas. Consultado em 20 de junho de 2014. 
  32. «José Joaquim Cardoso de Mello Neto (1941 - 1942) - Galeria de Diretores». Faculdade de Direito - Universidade de São Paulo 
  33. a b c d Wellington Ramalhoso (22 de janeiro de 2014). «Prefeitos urbanistas do século 20 moldaram a cara e o debate da São Paulo atual». UOL Notícias - Cotidiano. Consultado em 20 de junho de 2014. 
  34. a b «Cotidiano - Cronologia». Almanaque da Folha de S.Paulo. Consultado em 20 de junho de 2014. 
  35. SALVADORI FILHO, Fausto (novembro de 2013). «Uma correção na história». Apartes (3). Consultado em 27 de julho de 2017. 
  36. «Prof. Dr. Henrique Jorge Guedes». Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Consultado em 20 de junho de 2014. 
  37. CPDOC. «GUEDES, Jorge». Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 27 de julho de 2017. 
  38. «Exposição Retrato de Goffredo da Silva Telles termina no domingo, 19». Portal do Governo do Estado de São Paulo. 18 de fevereiro de 2012. Consultado em 20 de junho de 2014. 
  39. CPDOC. «TELES, Gofredo da Silva (pai)». Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 27 de julho de 2017. 
  40. a b «Nossa História». Escola Estadual Artur Saboia. 2014. Consultado em 20 de junho de 2014. 
  41. Nelson Studart; Rogério C.T. da Costa; Ildeu de Castro Moreira (2004). «Theodoro Ramos e os primórdios da Física Moderna no Brasil» (em .pdf). Sociedade Brasileira de Física. 3 páginas. Consultado em 20 de junho de 2014. 
  42. «O novo prefeito da Capital» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo. 25 de maio de 1933. Consultado em 30 de maio de 2014. 
  43. «Faleceu o coronel Oswaldo Gomes da Costa». A Noite (11334). 31 de agosto de 1943 
  44. «O novo prefeito da Capital» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo. 1º de agosto de 1933. Consultado em 30 de maio de 2014. 
  45. «A solenidade da posse do novo prefeito» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo. 22 de agosto de 1933. Consultado em 5 de maio de 2014. 
  46. «Decreto-Lei Nº 37, de 2 de dezembro de 1937». Câmara dos Deputados do Brasil. Consultado em 27 de março de 2016. 
  47. «Decreto-Lei Nº 7586, de 28 de maio de 1945». Câmara dos Deputados do Brasil. Consultado em 15 de setembro de 2017. 
  48. CPDOC (1997). «Queda de Vargas e fim do Estado Novo». A Era Vargas: dos anos 20 a 1945. Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 27 de março de 2016. 
  49. Isabela Barros (18 de setembro de 2009). «Fábio Prado: mestre de obras de São Paulo». Veja São Paulo. Consultado em 29 de maio de 2014. 
  50. «Renata e Fábio Prado - A casa e a cidade». Museu da Casa Brasileira. Consultado em 28 de janeiro de 2015. 
  51. «Prestes Maia». Enciclopédia Itaú Cultural. 2 de outubro de 2013. Consultado em 5 de março de 2016. 
  52. a b c d e f g h i j PATO, Christy Ganzert; MESQUITA, Lara; FERREIRA, Gabriela Nunes (2017). 4ª Legislatura (1960-1963): São Paulo: o parlamento e uma cidade em construção 1ª ed. São Paulo: Câmara Municipal de São Paulo. 208 páginas. ISBN 978-85-66432-12-1. Consultado em 21 de abril de 2018. 
  53. «Christiano Stockler das Neves». Enciclopédia Itaú Cultural. 3 de outubro de 2013. Consultado em 5 de março de 2016. 
  54. Silvana Quaglio (16 de novembro de 1996). «Negro foi nomeado prefeito em 47». Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de maio de 2014. 
  55. «As declarações do novo prefeito». Jornal de Notícias (830). 6 de janeiro de 1949 
  56. «Procurarei oferecer à capital de S. Paulo o máximo do meu esforço». Jornal de Notícias (1180). 1º de março de 1950 
  57. «Será investido hoje no cargo de governador de São Paulo o sr. Lucas Nogueira Garcez». Jornal de Notícias (1463). 31 de janeiro de 1951 
  58. «Eleições de 1950 a 1954». Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  59. a b c d Adriano M. Branco (19 de janeiro de 2010). «Recordando o prefeito Wladimir Piza». Engenheiro Adriano Branco. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  60. CPDOC. «PAZ, Porfírio da». Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 7 de outubro de 2016. 
  61. a b «Eleições de 1955 a 1959». Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  62. «Eleições de 1960 a 1963». Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  63. «Eleições de 1964 a 1969». Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  64. Mário Simas Filho (2008). «Paulo Maluf conta sua história». Revista IstoÉ. Consultado em 7 de outubro de 2016. 
  65. «Ferraz foi prefeito em 71». Folha de S.Paulo. 27 de junho de 1994. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  66. CPDOC. «FERRAZ, Figueiredo». Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Fundação Getúlio Vargas. Consultado em 27 de março de 2016. 
  67. «Nota de Pesar - Brasil Vita - Portão 7». www.portao7.com.br. Consultado em 7 de abril de 2017. 
  68. a b Folha Online (2 de outubro de 2000). «Acaba reinado de 40 anos de Brasil Vita na Câmara de SP». Folha de S.Paulo. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  69. «Cargos Exercidos». Miguel Colasuonno - In Memoriam. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  70. a b c d e f g h MARQUES, Eduardo Cesar (2003). Joaquim Antonio Pereira, ed. Redes sociais, instituições e atores políticos no governo da cidade de São Paulo 1ª ed. São Paulo: Annablume. p. 76/77. ISBN 85-7419-371-2. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  71. «Mário Covas». UOL Educação. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  72. a b c «Sistema Paulística». Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. 4 de fevereiro de 2014. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  73. «Eleições 1996». Guia do Eleitor. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  74. «Morre, aos 63 anos, o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta». G1. 21 de novembro de 2009. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  75. «Régis de Oliveira toma posse da prefeitura de São Paulo». ConJur. 25 de maio de 2000. Consultado em 7 de outubro de 2016. 
  76. David Fleischer (2000). «Tudo sobre as eleições municipais de 2000». UOL. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  77. «Marta Suplicy vence Maluf em São Paulo». Diário de Cuiabá. 30 de outubro de 2000. Consultado em 7 de outubro de 2016. 
  78. «Guia do eleitor». UOL. 2004. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  79. Marcos Chagas (4 de outubro de 2004). «Eleições 2004: segundo turno acontece em 44 cidades brasileiras». Agência Brasil. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  80. «Gilberto Kassab». UOL Educação. 2009. Consultado em 27 de maio de 2015. 
  81. «Gilberto Kassab vence, reabilita DEM e fortalece José Serra». UOL Eleições 2008. 2008. Consultado em 7 de outubro de 2016. 
  82. «São Paulo/SP: Apuração de votos e candidatos eleitos (2º turno)». UOL Eleições 2012. 28 de outubro de 2012. Consultado em 27 de maio de 2014. 
  83. «São Paulo/SP: Apuração de votos, resultado, prefeito e vereadores eleitos». UOL Eleições 2016. 2 de outubro de 2016. Consultado em 2 de outubro de 2016. 
  84. «João Doria, do PSDB, é eleito prefeito de São Paulo». G1. 2 de outubro de 2016. Consultado em 2 de outubro de 2016. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]