Eleição municipal de São Paulo em 1988

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
1985 Brasil 1992
Eleição municipal de São Paulo em 1988
15 de novembro de 1988
(Turno Único)
Erundina09012007.jpg Paulo Maluf.jpg Replace this image male.png
Candidato Luíza Erundina Paulo Maluf João Leiva
Partido PT PDS PMDB
Natural de Uiraúna Paraíba São Paulo São Paulo São Paulo São Paulo
Porcentagem 29,84% 24,45% 14,17%


Brasão do estado de São Paulo.svg
Prefeito de São Paulo

As eleições municipais de São Paulo no ano de 1988 foram realizadas no dia 15 de novembro do mesmo ano, em turno único. A vencedora desta eleição foi a atual deputada federal Luiza Erundina (na época, filiada ao PT), que obteve mais de 1,53 milhão de votos, enquanto seu principal adversário, o ex-prefeito e atual deputado federal Paulo Maluf (PDS), obteve cerca de 1,26 milhão de votos, o que representa uma diferença de quase 270 mil votos.[1]

Foram também eleitos 53 vereadores para a legislatura que iniciar-se-ia aos 01 de janeiro de 1989 e terminaria aos 31 de dezembro de 1992. A Coligação Partidos do Povo (PT/PCdoB/PCB) elegera o maior número de vereadores: 18. Posteriormente, viria o PMDB, com 9 eleitos. Na sequência, viria também o PDS, com 8 eleitos. A Coligação Tucano - Seriedade e Democracia (PSDB/PTR/PSC/PCN/PV) e o PTB elegeriam 5 vereadores cada, o PFL elegeria 4 vereadores, o PL elegeria 3 e o PDT, apenas um vereador.[2]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Naquele ano, o prefeito era o ex-presidente da República Jânio Quadros, eleito em 1985 pelo PTB, que tinha se desligado do mesmo.

No mês de junho, um grupo de dissidentes do PMDB, liderados pelo ex-governador André Franco Montoro e pelos senadores Mário Covas, Fernando Henrique Cardoso e José Richa, fundaram o PSDB.

Outro fato que marcou a eleição daquele ano foi a indefinição de Jânio sobre quem ele apoiaria, já que estava afastado do PTB e estava sem partido. Inicialmente, especulava-se que apoiaria Marco Antônio Mastrobuono (PTB), seu secretário de planejamento, ou João Mellão Neto (PL), secretário de Imprensa, e até mesmo Paulo Maluf (PDS). Mas Jânio decidiu apoiar o ex-secretário de habitação paulista, João Leiva (PMDB), tendo em vista uma possível candidatura presidencial no ano seguinte.

Na primeira eleição majoritária do PSDB, André Franco Montoro tinha sido escolhido o candidato da legenda. Como era o nome mais forte do partido na época, aparecia tecnicamente empatado com Maluf. No mês de agosto, porém, Montoro adoeceu e abandonou a corrida municipal. Houve uma sucessiva discussão de vários nomes para substituí-lo, como o então senador Covas. O então deputado José Serra, vice na sua chapa, tornou-se seu substituto. Para ocupar a vice, foi escolhida a deputada estadual Guiomar Nano de Mello, também do PSDB.

Outro fato que marcou aquela eleição foi a renúncia do ex-deputado Airton Soares (PDT), o que favoreceu a petista Luiza Erundina, a vencedora daquele pleito. Porém, seu nome continuou nas cédulas, já que a desistência aconteceu a uma semana da eleição e as cédulas haviam sido impressas 45 dias antes. Com isso, os votos do pedetista foram considerados válidos. Soares ficou em penúltimo lugar, com um pouco mais de 3,3 mil votos, à frente apenas do último colocado, Walter Zigrossi (PSP), com 2,2 mil votos.

Candidatos[editar | editar código-fonte]

Imagem Nome do candidato Candidato a vice Número Partido Coligação
Paulo Maluf.jpg Paulo Maluf Arnaldo Faria de Sá (PJ) 11 PDS "Participação"
(PDS/PNA/PRP/PPB/PJ)
Replace this image male.png Airton Soares Marco Antônio Lacava (PDT) 12 PDT Sem coligação
Deputada Luiza Erundina.jpg Luiza Erundina Luiz Eduardo Greenhalgh (PT) 13 PT "Partidos do Povo"
(PT/PCB/PCdoB)
Replace this image male.png Marco Antônio Mastrobuono Campos Machado (PTB) 14 PTB Sem coligação
Replace this image male.png João Leiva Celso Toshito Matsuda (PFL) 15 PMDB "Unidade Popular"
(PMDB/PFL/PSB - com apoio informal do PMC)
José Maria Eymael (4764807212).jpg José Maria Eymael Joaquim Lourenço (PDC) 17 PDC Sem coligação
Replace this image male.png Marco Antônio Barbosa Caldas Dervile Guaranha Ariza (PH) 19 PH Coligação PH/PVEP
Replace this image male.png João Mellão Neto Teruo Tanabe (PL) 22 PL Sem coligação
Replace this image male.png Armando Corrêa José Vieira (PMB) 26 PMB Sem coligação
Replace this image male.png Luis Pacces Filho Walter Arenas (PSD) 41 PSD Sem coligação
Replace this image male.png Walter Zigrossi Pedro Vicente Buogermino (PSP) 42 PSP Sem coligação
José Serra no Rio.jpg José Serra Guiomar Namo de Mello (PSDB) 45 PSDB "Tucano - Seriedade e Democracia"
(PSDB/PTR/PSC/PCN/PV)
Replace this image male.png José Moreno Galico Walter Taverna (PSC) 47 PNAB Sem coligação
Replace this image male.png Luiz Paulino Marilídia Mendonça (PHN) 49 PHN Sem coligação

Candidaturas anuladas[editar | editar código-fonte]

  • Aldo Colassurdo (PMC): sua tese de candidatura própria foi derrotada pelo apoio a Paulo Maluf (PDS). Nos últimos dias do horário gratuito de TV, porém, Colassurdo aparece no programa do seu partido divulgando imagens de candidatos a vereador da sigla com o nome de João Leiva (PMDB) na parte superior da tela, sinalizando um apoio informal da legenda ao peemedebista.
  • Ivo Noal (PRP): embora o TRE-SP tenha aceito seu registro de candidatura, Noal renunciou ao posto, fazendo com que seu partido (presidido por Ademar de Barros Filho na época), apoiasse Paulo Maluf - em especial, por causa do fanatismo ademarista do ex-prefeito.
  • Antonio Martins (PAS): teve a candidatura negada pela Justiça Eleitoral porque seu partido sequer tinha registro provisório no TSE.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Candidato a prefeito(a)
Candidato a vice-prefeito(a) Número Coligação Votos Percentual
Luiza Erundina
PT
Luiz Eduardo Greenhalgh
PT
13
Partidos do Povo
(PT-PCdoB-PCB)
1.534.592 29,84%
Paulo Maluf
PDS
Arnaldo Faria de Sá
PJ
11
Participação
(PDS-PNA-PRP-PPB-PJ)
1.257.495 24,45%
João Leiva
PMDB
Celso Toshito Matsuda
PFL
15
Unidade Popular (PMDB-PFL-PSB)
(com apoio informal do PMC)
728.874 14,17%
José Serra
PSDB
Guiomar Namo de Mello
PSDB
45
Tucano - Seriedade e Democracia
(PSDB-PTR-PSC-PCN-PV)
287.345 5,59%
João Mellão Neto
PL
Teruo Tanabe
PL
22
PL
277.281 5,39%
Marco Antônio Mastrobuono
PTB
Campos Machado
PTB
14
PTB
35.225 0,68%
José Maria Eymael
PDC
Joaquim Lourenço
PDC
17
PDC
22.667 0,44 %
Marco Antônio Barbosa Caldas
PH
Dervile Guaranha Ariza
PH
19
Coligação PH/PVEP
5.320 0,11%
Luis Pacces Filho
PSD
Walter Arenas
PSD
41
PSD
5.170 0,11%
Luiz Paulino
PHN
Marilídia Mendonça
PHN
49
PHN
4.953 0,1%
Armando Corrêa
PMB
José Vieira
PMB
26
PMB
4.251 0,08%
José Moreno Galico
PNAB
Walter Taverna
PNAB
47
PNAB
3.723 0,07%
Airton Soares
PDT
Marco Antônio Lacava
PDT
12
PDT
3.342 0,06%
Walter Zigrossi
PSP
Pedro Vicente Buogermino
PSP
42
PSP
2.296 0,04%
Total de votos válidos 5.142.802 95,43%
Vereadores Eleitos Partido Votos Percentual
Eduardo Suplicy PT 201.549 3.92%
Robson Tuma PL 40.011 0.78%
Adriano Diogo PT 39.656 0.77%
Antônio José da Silva Filho PDS 39.198 0.76%
Antônio Sampaio Teixeira PDS 38.719 0.75%
Juarez Soares PT 38.120 0.74%
Valter Feldman PSDB 27.542 0.54%
Tereza Cristina de Souza Lajolo PT 27.147 0.53%
Brasil Vita PTB 24.515 0.48%
Marcos Mendonça PSDB 24.316 0.47%
João Aparecido de Paula PFL 23.529 0.46%
Gilberto Nascimento PMDB 22.804 0.44%
Aurelino de Andrade PFL 20.675 0.40%
Aldo Rebelo PCdoB 20.023 0.39%
Francisco Withaker PT 19.751 0.38%
Henrique Sampaio Pacheco PT 18.464 0.36%
Jooji Hato PMDB 18.427 0.36%
Roberto Tripoli PMDB 17.642 0.34%
Devanir Ribeiro PT 17.411 0.34%
Arnaldo Madeira PSDB 17.292 0.34%
Nelson Guerra Junior PFL 16.969 0.33%
Ushitaro Kamia PTB 16.747 0.33%
Maria Cristina Tita Dias PT 16.714 0.32%
Mario Masanobu Noda PTB 16.530 0.32%
Irede Cardoso PT 16.529 0.32%
João Carlos Alves PT 16.455 0.32%
Pedro Dallari PT 15.129 0.29%
Mauricio Faria Pinto PT 14.911 0.29%
Almir Guimarães PMDB 14.166 0.28%
Guilherme Gianetti PMDB 13.965 0.27%
Osvaldo Giannotti PDS 13.829 0.27%
Antônio Carlos Caruso PMDB 13.763 0.27%
Ítalo Cardoso Araujo PT 13.747 0.27%
Lídia Correa da Silva PMDB 13.538 0.26%
Arselino Roque Tatto PT 12.726 0.25%
Francisco Altino Lima PTB 12.687 0.25%
Osvaldo Sanches Fernandes PDS 12.538 0.24%
Fausto Tomaz de Lima PMDB 12.347 0.24%
Jamil Achoa PMDB 12.282 0.24%
Valfredo Ferreira Silva PT 12.266 0.24%
Jucelino Silva Neto PT 12.231 0.24%
Albertino Alves Nobre PTB 12.226 0.24%
Bruno Feder Neto PL 11.944 0.23%
Gabriel Martins Ortega PSDB 11.765 0.23%
Luiz Carlos Moraes de Moura PT 11.594 0.23%
Paulo Kobayashi PSDB 10.260 0.21%
Walter Abrahão PDS 9.553 0.19%
Eder Jofre PDS 9.541 0.19%
Julio Cesar Caligiuri Filho PDT 8.685 0.17%
José Viviane Ferraz PL 7.941 0.15%
Geraldo Blota PDS 7.727 0.15%

[3]

Referências