Nothing Really Matters

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Nothing Else Matters.
"Nothing Really Matters"
Single de Madonna
do álbum Ray of Light
Lado B "To Have and Not to Hold"
Lançamento 2 de Março de 1999
Formato(s) CD single, 7", Cassete
Gravação 1997
Gênero(s) Dance, house
Duração 4:27 (album version)
3:41 (radio edit)
Gravadora(s) Maverick, Warner Bros.
Composição Madonna, Patrick Leonard
Produção Madonna, William Orbit, Marius De Vries
Certificação(ões) Prata (Reino Unido)
Cronologia de singles de Madonna
"The Power of Good-Bye"
(1998)
"Beautiful Stranger"
(1999)

"Nothing Really Matters" (em português: Nada Realmente Importa) é uma canção de Madonna que faz parte do álbum Ray of Light (1998).

Foi lançada como último single do álbum na Primavera de 1999, tendo alcançado o sétimo lugar da tabela de vendas do Reino Unido. Nos Estados Unidos da América chegou ao nonagésimo terceiro lugar do Hot 100, sendo a canção de Madonna com menos sucesso nas tabelas deste país. Este facto é atribuído à estratégia comercial da editora discográfica, a Warner Bros., que lançou o videoclipe em Fevereiro, mas atrasou o lançamento do single (lançado nos Estados Unidos a 13 de Abril). O comportamento da editora teria sido motivado pela abundância de canções de Madonna na altura, já que a artista tinha gravado uma canção com Ricky Martin ("Cuidado con mi corazón") e tinha acabado de gravar a canção do filme "Austin Powers" ("Beautiful Stranger").

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O videoclipe de "Nothing Really Matters" foi dirigido por Johan Renck, tendo sido gravado em Janeiro de 1999 na cidade de Nova Iorque. É inspirado no livro “Memórias de uma Gueixa” de Arthur Golden, seguindo uma estética japonesa. Todos os figurantes são orientais e a própria Madonna aparece estilizada como uma oriental usando um quimono e sandálias de madeira tradicionais. O quimono foi desenhado por Jean-Paul Gaultier.

Duas Madonnas surgem no video, uma de quimono preto, que é contida e sofrida e a Madonna de vermelho que é divertida, com os cabelos negros, dançando num corredor.

Todo o clipe é cheio de alusões aos quatro elementos fundamentais: água (representada pelos sacos de água carregados como se fossem bebês), terra (representada pela madeira e pelos tons marrons no cenário), fogo (com malabaristas engolidores de fogo) e ar (com as pessoas que de repente começam a flutuar como se não tivessem mais peso).

Apresentações em turnês[editar | editar código-fonte]

Faixas do single[editar | editar código-fonte]

O single de “Nothing Really Matters” foi lançado em CD, vinil 12” e 7” e fita cassete. Em cd há diversas edições, com variações de capa e tracklists.

Faixas do maxi-single americano:

  1. Nothing Really Matters (Album Version)
  2. Nothing Really Matters (Club 69 Vocal Club Mix)
  3. Nothing Really Matters (Club 69 Future Mix)
  4. Nothing Really Matters (Club 69 Phunk Mix)
  5. Nothing Really Matters (Club 69 Speed Mix)
  6. Nothing Really Matters (Kruder & Dorfmeister Remix)
  7. Nothing Really Matters (Vikram Remix)
  8. Nothing Really Matters (Club 69 Future Dub)
  9. Nothing Really Matters (Club 69 Radio Mix)