Vista Alegre (bairro do Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vista Alegre
Vista Alegre.svg
Bairro do Rio de Janeiro Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png
Área: 51,52 ha (em 2003)
Fundação: 23 de julho de 1981
IDH: 0,798[1] (em 2000)
Habitantes: 8 622 (em 2010)[2]
Domicílios: 3 188 (em 2010)
Limites: Cordovil, Brás de Pina,
Irajá e Parada de Lucas[3]
Região Administrativa: XIV R.A.(Irajá)

Vista Alegre é um pequeno bairro na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.

A localidade, com população de classe média e classe média alta, é fronteira aos bairros de Cordovil, Brás de Pina, Irajá, Vila da Penha e Parada de Lucas[4] . Tem como ruas principais a Estrada da Água Grande, a Avenida Braz de Pina e a Avenida Meriti.

É um ótimo bairro com 3 grandes supermercados, bancos, 8 escolas, uma Lona Cultural e muitas outras coisas. Apesar de seguro e arborizado, nos últimos anos, o número de assaltos principalmente nas áreas comerciais, vem aumentando.[5] A especulação imobiliária do bairro é bem alta. Realmente, um pequeno oásis na Zona Norte carioca, que lembra muito o subúrbio norte-americano.

Seu IDH, no ano 2000, era de 0,798, o 95º melhor da cidade do Rio de Janeiro.[6]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Ainda que sendo um pequeno bairro, Vista Alegre é um bairro harmônico. A Estrada da Água Grande, a principal rua do bairro, desenvolveu-se inicialmente com condomínios, criados para a primeira população a chegar no local, assim como as pequenas vilas. Hoje, Vista Alegre tem um crescimento imobiliário gigantesco, tendo os imóveis antigos juntamente com os novos, que surgem a cada dia.

Em Vista Alegre os registros mais graves na segurança, são de roubo de carros. Ainda assim o bairro tem se mostrado otimista com novos projetos de segurança, como o mini-batalhão da PM inaugurado recentemente na praça onde fica localizada a subprefeitura da região do Grande Irajá.

Fundação[editar | editar código-fonte]

O bairro foi criado na década de 1950 e se originou de um grupo de 11 pequenas ruas, que hoje fazem parte de um condomínio fechado. Os primeiros moradores da região fundaram um clube chamado de Grêmio Vista Alegre. O clube era sediado originalmente na Rua 10 dentro do pequeno bairro, e devido ao crescimento de moradores e associados transferiu sua sede para a Rua Ponta Porã.

Hoje estas 11 pequenas ruas são conhecidas como bairrinho, um local cujas casas eram originalmente padronizadas, havendo hoje em dia poucas que ainda apresentam o estilo original.

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

O nome surgiu de um conjunto habitacional que seria construído no bairro na década de 1950. A construtora, que ficava na Av. Pres. Antonio Carlos no Rio de Janeiro, foi que deu ao então condomínio, o nome de "Bairro de Vista Alegre", que também era denominado "O Novo Braz de Pina". Era um terreno muito grande onde foram construídas 400 casas e vendidas através de financiamento. Na periferia dessa construção não havia moradia lado a lado, como estão formadas as ruas de hoje, nem sequer havia escolas. Eram chácaras e fazendas com hortas, onde se compravam leite direto da vaca, verduras e um grande pântano onde se pegava rãs e que mais tarde se tornou o "bairrinho".

Acesso[editar | editar código-fonte]

O bairro fica próximo a Avenida Brasil e ao trevo de acesso a Rodovia Presidente Dutra.

As principais vias do bairro são as Av Bráz de Pina, São Félix, Av. Meriti e a Estrada da Água Grande.

O bairro apresenta poucas linhas de ônibus, daí muitos moradores utilizam o metrô para se deslocar, dirigindo-se a Estação de Vicente de Carvalho.

Lazer[editar | editar código-fonte]

Existe no local algumas formas de entretenimento. A praça do Campo do Vista Alegre, onde existe um campo de futebol com grama sintética, quadra poli esportiva, brinquedos e um baixo bebê; Associações desportivas como o GRAG (Grêmio Recreativo Água Grande) e o Grêmio de Vista Alegre; Bares e restaurantes; Além de um animado carnaval de rua na Estrada da Água Grande. Outra opção de lazer do bairro é a Lona Cultural João Bosco, localizada na Avenida São Félix onde há espaço para exercícios físicos, futebol, escalada em árvores, slackline, shows de reggae roots e outros. Os moradores do bairro também freqüentam o Carioca Shopping no bairro vizinho da Vila da Penha. Não Podemos esquecer o antigo restaurante 401 que fez muito sucesso nos anos 80 e ate o final dos anos 90.

O clube GRAG oferece diversas atividades como:a capoeira,o futebol de salão,futebol de campo e outras atividades recreativas.

É encontrando no bairro também o Baixo Vista Alegre. Uma cadeia de comércio com música ao vivo, comida em porções e variadas bebidas. Focalizado na rua Ponta Porã, o Baixo Vista Alegre conta com o encabeçamento do Casarti (Casa do Artista Independente), Urbano Rude Bar e Bar da Dona Dica.

Recentemente, em 2011, foi inaugurado no bairro vizinho de Irajá (ao qual pertencia originalmente), o Shopping Via Brasil, localizado na Rua Itapera que ao final dela fica o início do bairro de Vista Alegre. É um shopping bem estruturado, composto de 6 salas de cinema, 3 pisos de lojas, 1 piso para futuras expansões e mais de 100 lojas.

Dados demográficos[editar | editar código-fonte]

Referências