Venha-Ver

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Venha-Ver
Bandeira de Venha-Ver
Brasão de Venha-Ver
Bandeira Brasão
Fundação 26 de junho de 1992 (22 anos)
Gentílico venha-verense
Padroeiro(a) Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
Prefeito(a) Expedito Salviano (PR)
(2013–2016)
Localização
Localização de Venha-Ver
Localização de Venha-Ver no Rio Grande do Norte
Venha-Ver está localizado em: Brasil
Venha-Ver
Localização de Venha-Ver no Brasil
06° 19' 33" S 38° 29' 02" O06° 19' 33" S 38° 29' 02" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Oeste Potiguar IBGE/2008 [1]
Microrregião Serra de São Miguel IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Norte: São Miguel e Coronel João Pessoa;
Sul: Poço Dantas (PB);
Leste: Luís Gomes;
Oeste: Icó (CE).
Distância até a capital 454 km[2]
Características geográficas
Área 71,622 km² [3]
População 4 050 hab. estimativa IBGE/2013[4]
Densidade 56,55 hab./km²
Altitude 650 m (RN: 6º)[5]
Clima Tropical com estação seca As
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,555 (RN: 162º) – baixo PNUD/2010[6]
PIB R$ 15 104,408 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 4 199 17 IBGE/2008[7]
Página oficial

Venha-Ver é um município brasileiro no interior do estado do Rio Grande do Norte. Localiza-se na região do Alto Oeste Potiguar, bem como na mesorregião do Oeste Potiguar e na microrregião da Serra de São Miguel, além de estar localizada a oeste da capital do estado, distando desta 454 quilômetros. Ocupa uma área é de 71,622 km², dos quais apenas 0,3682 km² são de áreas urbanas. A população do município estimada no ano de 2013, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, era de 4 050 habitantes.

Situado no extremo oeste potiguar, a sede tem uma temperatura média anual de 23,6 °C e na vegetação do município há a predominância da caatinga hiperxerófila e da floresta caducifólia. Em relação à frota de veículos, em 2010 foram contabilizados 351 unidades. Com uma taxa de urbanização de 31,18% (2010), o município contava, em 2009, com apenas um estabelecimento de saúde. O seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,555, considerado como médio pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o sexto menor de todo o estado do Rio Grande do Norte.

O município de Venha-Ver foi emancipado de São Miguel na década de 1990. A versão de sua etimologia é contada de várias formas por antigos. A instalação oficial do município ocorreu em 1º de janeiro de 1997, data da posse do primeiro prefeito municipal, Expedito Salviano. Com uma população predominante católica, o município possui pontos turísticos conhecidos e visitados por turistas de diversos lugares, como o Marco das Três Fronteiras e o Santuário Frei Damião, além de ser sede do Venha-Ver Esporte Clube, tradicional clube esportivo do município.

História[editar | editar código-fonte]

A comunidade de Venha-Ver foi originada por duas famílias: uma de judeus e outra de holandeses.[8]

Uma explicação para a origem do termo "Venha-Ver" é contada por mais antigos. Dentre elas, a mais falada e mais conhecida por patriarcas se refere a um namoro entre uma filha de um fazendeiro e um de seus escravos. O fazendeiro ficou descontente com essa amizade, mandando sua filha para uma outra região. Algum tempo depois, esse fazendeiro foi à procura de sua filha em uma manhã, no dia de sua partida, quando recebeu de uma de suas escravas a informação de que sua filha estaria proseando com o namorado. O fazendeiro não acreditou na conversa, por isso, a escrava que havia contado essa história chamou a filha do fazendeiro para comprovar que a informação era verdadeira. A escrava, enfrentando o patrão revoltado, disse Venha ver. Algum tempo depois, esse povoado passaria a se chamar de "Venha-Ver".[8]

Outra explicação para a origem do nome é relacionada aos fortes traços de cultura judaica (praticada inconscientemente pela população, que descende principalmente de cristãos novos), e é descrita como uma provável fusão da forma verbal "vem" (forma conjugada da terceira pessoa do singular do presente do indicativo da forma verbal vir, em língua portuguesa) com o termo hebraicochaver” (que se pronuncia ráver), cujo significado é amigo, companheiro.[9] Ao longo do tempo, Venha-Ver foi sobressaindo entre as comunidades pertencentes a São Miguel, crescendo na produção agrícola e a nível populacional.[8]

Algum tempo depois, o povoado passaria a se chamar "Venha-Ver", experimentando um crescimento gradativo por causa da força de sua população.[8] Em 12 de agosto de 1963, a lei estadual no 2903 cria o distrito de Padre Cosme (que corresponde hoje ao município de Venha-Ver), pertencente ao município de São Miguel.[10] Finalmente, em 26 de junho de 1992, o distrito de Padre Cosme ganhou autonomia política, através da lei estadual nº 6.302, desmembrando-se do município de São Miguel e tornando-se município do Rio Grande do Norte, com o nome de Venha-Ver. Entretanto, a instalação oficial do município só ocorreu em 1997, com a posse do primeiro prefeito do município, Expedito Salviano, eleito para o cargo em 1996 e reeleito em 2000.[11] [12] Em 2004, foi eleita a primeira mulher prefeita do município, Maria do Socorro Pessoa Fernandes,[13] entretanto, seu mandato foi marcado por abusos que deixaram o município em situação de abandono, por isso a prefeita não conseguiu se reeleger em 2008, sendo derrotada pelo ex-prefeito Expedito Salviano, que ganhou as eleições daquele ano e foi reconduzido ao cargo em 1º de janeiro de 2009, sendo prefeito até os dias atuais.[14]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Venha-Ver e municípios limítrofes
  Venha-Ver (RN);
  Ceará.

Venha-Ver está localizado no Alto Oeste do Rio Grande do Norte, no extremo oeste do estado, na Mesorregião do Oeste Potiguar e a Microrregião da Serra de São Miguel.[1] Ocupa uma área de 71,622 quilômetros quadrados (km²),[3] e está distante 454 quilômetros de Natal, capital estadual,[2] e 1 774 quilômetros de Brasília, capital federal.[15] Limita-se com Coronel João Pessoa e São Miguel a norte, Poço Dantas (na Paraíba) a sul, Luís Gomes a leste e Icó (no Ceará) a oeste.[5]

No município predomina um relevo com altitudes variando entre quatrocentos e oitocentos metros, cuja formação é composta pelo Planalto da Borborema, que abrange terrenos de maior altitude formados durante o período Pré-Cambriano. As serras localizadas no município são do Camará, do Miguel, das Porteiras e de São José, além do Serrote Verde.[5] A sede municipal se localiza a uma altitude de 650 metros acima do nível do mar.[16] Em Venha-Ver localiza-se a Serra do Coqueiro, o ponto mais alto do Rio Grande do Norte, com 868 metros de altitude, próximo à tríplice fronteira (RN-PB-CE).[17] Geomorfologicamente, o município está situado em uma área de abrangência de rochas que compõem o Complexo Gnaíssico-Migmatítico, formadas durante o período pré-cambriano superior, entre seiscentos milhões e um bilhão de anos, com predomínio de ortognaises granodioríticos, tonalíticos e graníticos de textura equigranular. Já o tipo de solo predominante é podzólico vermelho amarelo equivalente eutrófico, caracterizado pelo alto nível de fertilidade e pela textura formada por argila.[5]

Maiores acumulados de chuva
em 24 horas registrados
em Venha-Ver (EMATER)
Acumulado Data
93 mm 15/04/2009
92 mm 26/04/2013
83 mm 24/05/2006
82 mm 20/05/2011
07/05/2009
80 mm 19/02/2012
Fonte: EMPARN (período:
2004 a 2009 e a partir de 2011).[18]

Venha-Ver encontra-se com 100% do seu território inserido na bacia hidrográfica do rio Apodi/Mossoró. Os principais cursos de água do município são os riachos Fundo e Riachão. Por sua vez, a cobertura vegetal é formada pela caatinga hiperxófila, com plantas de pequeno porte e cactáceas, adaptadas a períodos secos, como o facheiro, o faveleiro, a jurema-preta, o marmeleiro, o mufumbo e o xique-xique. Há também a floresta caducifólia, cujas plantas perdem suas folhas durante a estação seca.[5]

O clima de Venha-Ver é tropical chuvoso (tipo As na classificação climática de Köppen-Geiger), com temperatura média anual de 23,7 ºC e precipitação média de novecentos milímetros anuais. A umidade relativa do ar média é de 66% e o tempo de insolação chega a 2 700 horas por ano. A média de temperatura do mês mais quente, dezembro, é 25,1 ºC, enquanto a do mês mais frio, junho, de 22,3 ºC. A precipitação média de março, o mês mais chuvoso, é de 231 milímetros, enquanto a de setembro e outubro, os meses mais secos, de apenas sete milímetros.[5] [19] Segundo dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), entre 2004 e 2009 e a partir de 2011, o maior acumulado de chuva registrado em 24 horas em Venha-Ver, no posto da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), foi de 93 milímetros em 15 de abril de 2009,[20] e o maior volume de chuva registrado em um mês foi de 457,5 milímetros em abril de 2009.[21]

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Venha-Ver Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 29,8 28,8 27,8 27,2 27,1 27,2 27,7 28,9 30,1 30,8 30,8 30,5 29,9
Temperatura média (°C) 24,6 24,1 23,4 23 22,8 22,3 22,4 23,1 24,2 24,8 25 25,1 23,7
Temperatura mínima média (°C) 19,5 19,4 19,1 18,9 18,5 17,5 17,2 17,4 18,3 18,8 19,3 19,7 18,6
Precipitação (mm) 81 128 231 199 119 53 33 8 7 7 9 25 900
Fonte: Climate Data.[19]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
2000 3 422
2010 3 821 11,7%
Est. 2013 4 050 [4] 18,4%
Censos demográficos do
IBGE (1970-2010)[22] [23]

A população de Venha-Ver de acordo o censo brasileiro de 2010 era de 3 821 habitantes, sendo o 137º município mais populoso do Rio Grande do Norte, apresentando uma densidade populacional de 53,35 km².[22] Desse total, 2 622 habitantes viviam na zona rural (68,62%) e 636 na zona urbana (31,38%). Ao mesmo tempo, 1 952 pessoas eram do sexo masculino (51,09%) e 1 749 do sexo feminino (48,91), tendo uma razão de sexo de 104,44.[24] [25] Quanto à faixa etária, 1 122 pessoas tinham menos de 15 anos (29,36%), 2 461 entre 15 e 64 anos (64,41%) e 238 possuíam 65 anos ou mais (6,23%).[26] Em relação à cor ou raça da população, 2 129 habitantes eram brancos (55,71%), 1 670 pardos (38,79%) e 22 pretos (0,58%).[27]

Ainda conforme o censo de 2010, 3 676 habitantes eram católicos apostólicos romanos (96,2%), 119 evangélicos (3,12%) e 26 sem religião (0,68%).[28] Segundo a divisão territorial realizada pela Igreja Católica, o município está incluído na Diocese de Mossoró, e se localiza no Zonal Alto Oeste. Pertence à Paróquia de São Miguel Arcanjo, localizada em São Miguel, e possui oito capelas, uma na zona urbana (Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, padroeira de Venha-Ver) e sete em zona rural.[29] Venha-Ver também possui alguns credos protestantes ou reformados. Da população evangélica total, 112 pertenciam às igrejas evangélicas de origem pentecostal (2,93%), quatro às de missão (0,11%) e três a evangélicas não determinadas (0,09%). Do total de evangélicas pentecostais, 96 eram pertencentes à Assembleia de Deus (2,52%), sete à Congregação Cristã do Brasil (0,43%) e nove à Igreja Universal do Reino de Deus (0,24%). Entre as de missão, fazia-se presente apenas a Igreja Luterana.[28]

Considerando-se a nacionalidade, todos os habitantes eram brasileiros natos.[30] Em relação à região de nascimento, 3 760 eram naturais da Região Nordeste (98,4%), 32 do Sudeste (0,83%), 22 do Centro-Oeste (0,57%) e três do Sul (0,08%), além de outros cinco sem especificação (0,13%). 3 457 habitantes eram naturais do Rio Grande do Norte (90,47%) e, desse total, 3 116 eram nascidos em Venha-Ver (81,54%). Entre os naturais de outras unidades da federação, o Ceará era o estado com maior presença, com 190 residentes (4,97%), seguido pela Paraíba, com 109 (2,86%), e pelo Ceará, com 32 (0,83%).[31] [32] Novamente conforme censo de 2010, havia um emigrante internacional, que emigrou de Venha-Ver para a Europa (Itália).[33] Para 2013, a estimativa populacional é de 4 050 habitantes.[4]

O Índice de Desenvolvimento Humano do município é considerado baixo, de acordo com dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Segundo dados do relatório de 2010, divulgados em 2013, seu valor era de 0,555, sendo o sexto menor do Rio Grande do Norte (em 167 municípios) e o 5 128 º do Brasil (em 5 565 municípios). Considerando-se apenas o índice de longevidade, seu valor é de 0,722, o valor do índice de renda é de 0,501 e o de educação é de 0,473.[6] De 2000 a 2010, a proporção de pessoas com renda domiciliar per capita de até R$ 140 reduziu 40,9 %, de 82,9 % para 49,4 %. Em 2010, 50,6 % da população vivia acima da linha de pobreza, 14,8 % entre as linhas de indigência e de pobreza e 34,6 % abaixo da linha de indigência. No mesmo ano, o índice de Gini era de 0,50 e a participação dos 20% mais ricos no rendimento total municipal era de 51,4 %, valor 24,3 vezes maior que a participação dos 20% mais pobres, que era de apenas 2,1 %.[26] [34]

Política[editar | editar código-fonte]

O poder executivo do município de Venha-Ver é representado pelo prefeito e seu gabinete de secretários municipais, seguindo o modelo proposto pela constituição federal.[35] O primeiro e atual prefeito municipal é Expedito Salviano, do Partido da República (PR), eleito nas eleições de 1996[36] e reeleito em 2000,[37] sendo novamente eleito em 2008[38] e reeleito em 2012,[39] tendo como vice Ellan Salviano.[40]

Já o poder legislativo é constituído pela câmara municipal, composta por nove vereadores eleitos para mandatos de quatro anos. Na atual legislatura, é composta por três cadeiras do Partido Progressista (PP), uma do Partido Verde (PV), uma do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), uma do Partido Social Democrático (PSD), uma do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), uma do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e uma do Partido Popular Socialista (PPS).[41]

Em complementação ao processo legislativo e ao trabalho das secretarias, existem também conselhos municipais em atividade: Assistência Social, Direito da Criança e do Adolescente, Educação, FUNDEB e Saúde.[5] Venha-Ver pertence à comarca de São Miguel, de segunda entrância,[42] e se rege por sua lei orgânica, promulgada em 1º de janeiro de 1997.[5] De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, Venha-Ver possuía, em outubro de 2011, 3 596 eleitores, o que representa 0,153 % do total do Rio Grande do Norte.[43]

Economia[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do IBGE, o Produto Interno Bruto - PIB - de Venha-Ver tinha, em 2008, um valor de R$ 15 104,408 mil, o segundo menor de sua microrregião, superando apenas Água Nova.[7] A economia do município pode ser dividida em três setores diferentes: o primário, o secundário e o terciário. Destes, o setor que rende mais no produto interno bruto municipal é o terciário, seguido pelo setor primário. Enquanto isso, o setor secundário é o que rende menos. A renda per capita é de R$ 4 199,17, o segundo maior de toda a sua microrregião, perdendo apenas para Major Sales. Além disso, 916 mil reais são de impostos líquidos a preços correntes.[44]

O setor primário é o segundo mais relevante da economia de Venha-Ver. De todo o PIB da cidade 2 107 mil reais é o valor adicionado bruto da agropecuária. Segundo dados do IBGE, o município possuía, em 2009 o município, um rebanho de 2 750 bovinos, 110 equinos, 1 811 suínos, 715 caprinos, 400 asininos, 195 muares, 440 ovinos, e 13 015 aves, sendo 3 100 galinhas e 9 915 galos, frangos e pintinhos. No mesmo ano, o município produziu 283 mil de litros de leite, 19 mil dúzias de ovos de galinha e 4 065 quilos de mel-de-abelha. Na lavoura temporária são produzidos arroz (uma tonelada) batata doce, fava, feijão, mandioca, milho e tomate, enquanto na lavoura permanente produzem-se banana, castanha de caju, coco-da-baía e manga. Já na produção agrícola municipal (que inclui apenas cereais, leguminosas e oleaginosas) produzem-se apenas arroz, feijão, mamona (baga) e milho (dados de 2007).[44]

O setor secundário é o menos relevante para a economia do município. 915 reais do PIB municipal são do valor adicionado bruto da indústria (setor secundário).[44] Já o setor terciário é o mais relevante para a economia municipal, sendo, portanto, a maior fonte de renda para a economia de Venha-Ver. A prestação de serviços rende 11 167 reais ao PIB municipal. De acordo com o IBGE, o município possuía, no ano de 2009, vinte e duas unidades locais, sendo todas elas atuantes e 584 trabalhadores, sendo 294 do tipo "pessoal ocupado total" e 290 do tipo "ocupado assalariado". Salários juntamente com outras remunerações somavam 2 283 mil reais e o salário médio mensal de todo município era de 1,3 salários mínimos.[44]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Em 2009, o município possuía apenas um estabelecimento de saúde, sendo este público. A cidade também conta com atendimento ambulatorial com atendimento médico em especialidades básicas e atendimento odontológico com dentista.[44] O município pertence à VI URSAP, que reúne 36 municípios do Rio Grande do Norte e está sediada na cidade de Pau dos Ferros.[45] Em 2009 existiam 3 039 mulheres em idade fértil (entre 10 e 49 anos). Venha-Ver contava em abril de 2010 com treze médicos, nove auxiliares de enfermagem, dois cirurgiões dentistas, dois enfermeiros, dois farmacêuticos, totalizando 28 profissionais de saúde. Em 2008 foram registrados noventa nascidos vivos e 41 óbitos.[46] No ano de 2008, foram registrados 41 nascidos vivos, sendo que 12,2% nasceram prematuros, 51,2% foram de partos cesáreos e 24,4% foram de mães entre 10 e 19 anos. A taxa bruta de natalidade era de 11,4. No mesmo ano, a taxa de mortalidade infantil era de 48,8 por mil nascidos vivos e a taxa de óbitos era de 3,9 por mil habitantes.[46]

Educação[editar | editar código-fonte]

Educação de Venha-Ver em números[44]
Nível Matrículas Docentes Escolas (total)
Ensino pré-escolar 115 14 13
Ensino fundamental 890 41 14
Ensino médio 203 7 1

O município de Venha-Ver possuía, em 2009, 1 208 matrículas e 28 escolas nas redes públicas e particulares entre os ensinos pré-escolar, fundamental e médio.[44] Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), em 2007, o IDEB do município de Venha-Ver era de 3,1, sendo 3,0 para escolas estaduais e 2,8 para escolas municipais. No mesmo ano, a escola de ensino primário (primeira à quarta série) que possuía o melhor IDEB era a Escola Municipal José Fernandes de Aquino (com um IDEB de 3,5), seguida pela Escola Estadual Monsenhor José Aires Neto, cujo IDEB era de 3,0.[47] Já a escola de ensino secundário (quinta à oitava série) que possuía o melhor Índice de Desenvolvimento de Educação Básica era a Escola Municipal Pedro Trajano Torres, cujo valor era de 2,5.[48] Atualmente, o governo estadual vem trabalhando e realizando estudos para melhorar o IDEB do estado e dos municípios.[49]

Ainda segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira e do Ministério da Educação (MEC), o índice de analfabetismo no ano de 2000 entre pessoas era mais frequente entre pessoas com faixa etária entre acima de 25 anos de idade (53,19%), enquanto o menor índice era registrado com pessoas entre quinze e dezessete anos (11,65%).[50] A taxa bruta de frequência à escola passou de 44,42% em 1991 para 86,24% em 2000.[51] 293 habitantes possuíam menos de um ano de estudo ou não contava com instrução alguma.[52]

Serviços, comunicações e transportes[editar | editar código-fonte]

O serviço de abastecimento de água de toda a cidade é feito pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN).[53] Já a responsável pelo abastecimento de energia elétrica em Venha-Ver é a Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern), que atende e fornece energia a todos os municípios do estado do Rio Grande do Norte.[54] No ano de 2008 existiam 1 098 consumidores e foram consumidos 1 190 KWh de energia.[5] Ainda há serviços de internet discada e banda larga (ADSL) sendo oferecidos por diversos provedores de acesso gratuitos e/ou pagos. O serviço telefônico móvel, por telefone celular, é oferecido por diversas operadoras. O código de área (DDD) de São Miguel, assim como de todo o estado, é 084[55] e o Código de Endereçamento Postal (CEP) da cidade é de 59925-000.[56] No dia 10 de novembro de 2008 o município passou a ser servido pela portabilidade, juntamente com outras cidades de DDDs 33 e 38, em Minas Gerais; 44, no Paraná; 49, em Santa Catarina; além de outros municípios com código 84, no Rio Grande do Norte.[57]

A frota municipal no ano de 2010 era de 351 veículos, sendo 64 automóveis, catorze caminhões, 36 caminhonetes, três camionetas, quatro micro-ônibus, 219 motocicletas, nove motonetas e dois ônibus.[44] Por não possuir rios em abundância, o município não possui muita tradição no transporte hidroviário, e também não é cortada por ferrovias em seu território. Em Venha-Ver, passam apenas duas rodovias, ambas estaduais: a RN-177, que começa em Riacho da Cruz, passando por Portalegre, Francisco Dantas, Pau dos Ferros, São Miguel e finalmente chega a Venha-Ver, onde termina; a outra é a RN-079, que começa no município de Rafael Fernandes, passando por Água Nova e Coronel João Pessoa, até chegar ao município, onde também termina.[58]

Habitação e infraestrutura básica[editar | editar código-fonte]

De acordo com o censo demográfico de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Venha-Ver possuía, em geral, 931 domicílios.[59] Já em relação à condição de ocupação do domicílio, 785 eram imóveis próprios (84,32%), quarenta eram alugados (4,3%) e 106 cedidos (11,39%). Em relação ao abastecimento de água realizado nas residências, 871 recebiam água tratada a partir de uma rede geral de distribuição (93,56%), doze imóveis eram abastecidos por um poço ou nascente na propriedade (1,48%) e 48 unidades possuíam abastecimento de água vindo de outras fontes (5,16%). Quanto à energia elétrica, 920 imóveis eram abastecidos (98,82%), sendo 919 a partir de uma companhia distribuidora de energia (98,71%) e apenas um com energia vinda de outra fonte (0,11%); outros onze domicílios não tinham ou não eram abastecidos pela rede elétrica (1,18%).[60]

Em relação ao destino do lixo, 292 domicílios possuíam coleta (31,36%), dos quais apenas dois eram coletados por serviço de limpeza (0,21%) e 143 possuíam a coleta feita a partir de uma caçamba de serviço de limpeza (31,15%); outros 639 imóveis jogavam o lixo em outros destinos (68,64%).[60] Quanto ao esgotamento sanitário, 82 domicílios não possuíam banheiros nem sanitários (8,81%); já entre os 849 domicílios que a possuíam (91,19%), 23 tinham esgotamento sanitário feito a partir da rede geral de esgotos ou pluvial (2,47%), doze a partir de uma fossa séptica (2,47%) e 814 com esgotamento sanitário feito de uma outra maneira (87,43%).[61]

Cultura[editar | editar código-fonte]

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desportos é a secretaria responsável por atuar no setor cultural do município, bem como nos setores educativo e esportivo.[62]

Na tradição esportiva, o município de Venha-Ver é sede do Venha-Ver Esporte Clube, tradicional clube de esporte do município,[63] além de possuir um estádio de futebol, construído através de um convênio entre o governo municipal e o governo federal, entre 1999 e 2002.[64]

Turismo e eventos[editar | editar código-fonte]

A Secretaria de Turismo e Meio Ambiente é a secretaria vinculada à prefeitura do município e que tem como função intervir no setor do turismo, bem como em meio ambiente.[5]

Entre os principais pontos turísticos localizados no município de Venha-Ver, destacam-se a Serra de São José - localizada nos municípios de Coronel João Pessoa, Luís Gomes, São Miguel e Venha-Ver, é nela onde se localiza o ponto mais alto do estado do Rio Grande do Norte, a Serra do Coqueiro, que se situa em Venha-Ver, no extremo oeste potiguar -, o Santuário de Frei Damião, onde está localizada a Estátua de Frei Damião, um dos pontos turísticos mais visitados da região do Alto Oeste Potiguar - e o Marco das Três Fronteiras - que se situa na divisa entre os estados do Ceará (município de Icó), Paraíba (município de Poço Dantas) e Rio Grande do Norte (município de Venha-Ver).[5]

Com o objetivo de estimular o desenvolvimento socioeconômico local, a prefeitura de Venha-Ver, juntamente ou não com empresas locais, investe no segmento de festas e eventos, que às vezes costumam atrair pessoas de outras lugares, exigindo uma melhor infraestrutura no município e estimulando a profissionalização do setor, o que é benéfico não só aos turistas, mas também a toda sua população. As atividades ocorrem em diversos períodos do ano. Dentre os principais eventos realizados no município, destacam-se a festa de emancipação política do município - realizada todos os anos no dia 26 de junho (feriado municipal), homenageia a data no qual Venha-Ver se emancipou de São Miguel, em 26 de junho de 1992, onde há o tradicional hasteamento das bandeiras nacional, estadual e municipal -, a festa de São Pedro - com data móvel a cada ano e realizada sempre no mês de junho - e a festa da padroeira Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, realizada entre os dias 29 de novembro e 8 de dezembro[65] e que homenageia a padroeira do município.[5]

Feriados[editar | editar código-fonte]

Em Venha-Ver, existem dois feriados municípios: o primeiro deles é o dia 26 de junho, que é feriado de emancipação política, além do dia 8 de dezembro,[5] dia da padroeira do município, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.[66] De acordo com a lei federal n.º 9.093, aprovada em 12 de setembro de 1995, os municípios podem ter no máximo quatro feriados municipais, já incluída a Sexta-Feira Santa.[67] [68]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. a b Distância de Natal-RN a Venha-Ver-RN Google Maps. Página visitada em 27 de março de 2014.
  3. a b Área territorial oficial - consulta por município Resolução da Presidência do IBGE de n° 1 (R.PR-1/13) (2013). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  4. a b c Título não preenchido, favor adicionar (PDF) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2013). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  5. a b c d e f g h i j k l m VENHA-VER IDEMA/RN. Página visitada em 22 de setembro de 2011. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2011.
  6. a b Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 04 de setembro de 2013.
  7. a b c Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  8. a b c d Histórico (Venha-Ver/RN) Biblioteca IBGE. Página visitada em 5 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2012.
  9. HERANçA :A PEQUENA VENHA-VER, FUNDADA EM 1811 POR CRISTãOS-NOVOS Elos Clube de Uberaba (18 de outubro de 2007). Página visitada em 22 de setembro de 2011. Cópia arquivada em 22 de setembro de 2011.
  10. Histórico (São Miguel/RN) IBGE. Página visitada em 22 de setembro de 2011. Cópia arquivada em 14 de agosto de 2011.
  11. Resultados das eleições 1996 Tribunal Superior Eleitoral (1996). Página visitada em 22 de setembro de 2011.
  12. Resultado das eleições 2000 Tribunal Superior Eleitoral (2000). Página visitada em 22 de setembro de 2011.
  13. Resultado das eleições 2004 Tribunal Superior Eleitoral (2004). Página visitada em 22 de setembro de 2011.
  14. Expedito Salviano assume prefeitura de Venha-Ver prometendo retomada do crescimento Correio da Tarde (6 de janeiro de 2009). Página visitada em 30 de maio de 2011. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2012.
  15. Distância de Natal-RN a Brasília-DF Google Maps. Página visitada em 27 de março de 2014.
  16. Rio Grande do Norte Embrapa Monitoramento por Satélite (2000). Página visitada em 22 de setembro de 2011. Cópia arquivada em 27 de fevereiro de 2011.
  17. Brasil Channel (2007). Rio Grande do Norte (RN). Página visitada em 9 de abril de 2011. Cópia arquivada em 5 de fevereiro de 2012.
  18. Monitoramento pluviométrico Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte. Página visitada em 19 de abril de 2014.
  19. a b Clima: Venha-Ver Climate Data. Página visitada em 27 de março de 2014. Cópia arquivada em 27 de março de 2014.
  20. Posto: VENHA VER(EMATER) Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (2009). Página visitada em 26 de janeiro de 2014. Cópia arquivada em 27 de março de 2014.
  21. Análise de precipitação acumulada por mês - Ano: 2009 Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (2009). Página visitada em 2 de maio de 2014. Cópia arquivada em 2 de maio de 2014.
  22. a b Tabela 2.1 - População residente, total, urbana total e urbana na sede municipal, em números absolutos e relativos, com indicação da área total e densidade demográfica, segundo as Unidades da Federação e os municípios – 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 19 de abril de 2014. Cópia arquivada em 19 de abril de 2014.
  23. População Total - Venha-Ver - RN Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN). Página visitada em 9 de abril de 2011. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2012.
  24. Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo - Sinopse Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  25. Razão de sexo, população de homens e mulheres, segundo os municípios – 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  26. a b Venha-Ver, RN Atlas Brasil (2010). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  27. Tabela 2093 - População residente por cor ou raça, sexo, situação do domicílio e grupos de idade - Amostra - Características Gerais da População Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  28. a b Tabela 2094 - População residente por cor ou raça e religião Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  29. Zonal do Alto Oeste Diocese de Mossoró. Página visitada em 19 de abril de 2014. Cópia arquivada em 19 de abril de 2014.
  30. Tabela 1497 - População residente, por nacionalidade - Resultados Gerais da Amostra Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Página visitada em 21 de fevereiro de 2014.
  31. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 631 - População residente, por sexo e lugar de nascimento Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 21 de fevereiro de 2014.
  32. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2010). Tabela 1505 - População residente, por naturalidade em relação ao município e à unidade da federação - Resultados Gerais da Amostra Sistema IBGE de Recuperação Automática. Página visitada em 16 de janeiro de 2014.
  33. Tabela 3173 - Emigrantes internacionais, por sexo, segundo os continentes e países estrangeiros de destino Sistema IBGE de Recuperação Automática (2010). Página visitada em 21 de fevereiro de 2014.
  34. Perfil Municipal - Venha-Ver - RN Portal ODM (2010). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  35. Governo Municipal Guia de direitos. Página visitada em 12 de setembro de 2011.
  36. RESULTADO DA ELEIÇÃO 1996 Tribunal Superior Eleitoral (1996). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  37. RESULTADO DA ELEIÇÃO 2000 Tribunal Superior Eleitoral (2000). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  38. RESULTADO DA ELEIÇÃO 2008 Tribunal Superior Eleitoral (2008). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  39. EXPEDITO SALVIANO - 22 UOL Eleições 2012 (2012). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  40. ELLAN SALVIANO - 22 UOL Eleições 2012 (2012). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  41. Venha-Ver/RN: Apuração de votos e candidatos eleitos (1º turno) - UOL Eleições 2012 UOL Eleições 2012 (2012). Página visitada em 19 de abril de 2014.
  42. Comarca: São Miguel Poder Judiciário do Rio Grande do Norte. Página visitada em 28 de serembro de 2011.
  43. Eleitorado WEB TSE (setembro de 2011). Página visitada em 13 de outubro de 2011.
  44. a b c d e f g h Cidades@ - IBGE. Venha-Ver - RN. Página visitada em 28 de setembro de 2011.
  45. Dispositivos 6ª região de saúde  » Dispositivos da 6ª região de saúde do Rio Grande do Norte. Página visitada em 10 de setembro de 2011. Cópia arquivada em 15 de outubro de 2011.
  46. a b Município: Venha-Ver - RN (xls) DATASUS. Página visitada em 5 de fevereiro de 2012.
  47. IDEB 2009 CLASSIFICAÇÃO DAS ESCOLAS DO RIO GRANDE DO NORTE – 1ª A 4ª SÉRIES INEP (2009). Página visitada em 12 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 12 de novembro de 2011.
  48. IDEB 2009 CLASSIFICAÇÃO DAS ESCOLAS DO RIO GRANDE DO NORTE – 5ª A 8ª SÉRIES INEP (2009). Página visitada em 12 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 12 de novembro de 2011.
  49. RN: Governo trabalha para melhorar Ideb Jornal de Fato (19 de setembro de 2011). Página visitada em 810 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 24 de dezembro de 2011.
  50. Analfabetismo (1991-2000). Página visitada em 10 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 3 de julho de 2012.
  51. Freqüência Escolar Confederação Nacional de Municípios (CNM). Página visitada em 10 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 3 de julho de 2012.
  52. Anos de Estudo Confederação Nacional de Municípios (CNM). Página visitada em 10 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 3 de julho de 2012.
  53. Caern analisa água distribuída em cidades da região Alto Oeste Portal CAERN. Página visitada em 10 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2012.
  54. A COSERN. Página visitada em 15 de outubro de 2011.
  55. Estado: Rio Grande do Norte (RN). Página visitada em 10 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2011.
  56. Sobre Venha-Ver CityBrazil. Página visitada em 12 de novembro de 2011. Cópia arquivada em 12 de novembro de 2011.
  57. Estadão (7 de novembro de 2008). Portabilidade numérica chega a mais 8 milhões na 2ªf. Página visitada em 10 de fevereiro de 2012. Cópia arquivada em 12 de novembro de 2011.
  58. VENHA-VER IDEMA/RN. Página visitada em 28 de setembro de 2011.
  59. IBGE (2010). Tabela 3152 - Domicílios particulares permanentes, por tipo do domicílio e número de moradores - Resultados Preliminares do Universo Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA). Página visitada em 9 de fevereiro de 2012.
  60. a b IBGE (2010). Tabela 3157 - Domicílios particulares permanentes, por condição de ocupação do domicílio, da existência de energia elétrica, da forma de abastecimento de água e do destino do lixo - Resultados Preliminares do Universo Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA). Página visitada em 9 de fevereiro de 2012.
  61. IBGE (2010). Tabela 3154 - Domicílios particulares permanentes, por existência de banheiro ou sanitário e tipo de esgotamento sanitário - Resultados Preliminares do Universo Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA). Página visitada em 9 de fevereiro de 2012.
  62. GABINETE DO PREFEITO - PORTARIA Nº. 030.0/11- GP Diário Oficial dos Municípios do Estado do Rio Grande do Norte (12 de julho de 2011). Página visitada em 29 de setembro de 2011.
  63. Venha Ver Esporte Clube. Página visitada em 28 de setembro de 2011.
  64. Detalhes do Convênio Portal da Transparência. Página visitada em 29 de setembro de 2011.
  65. Novembro Portal da Secretaria de Turismo do Rio Grande do Norte. Página visitada em 28 de setembro de 2011.
  66. FEMURN. Datas de Emancipação. Página visitada em 16 de maio de 2011.
  67. Sérgio Ferreira Pantaleão. Carnaval - é ou não feriado? folga automática pode gerar alteração contratual (em português) Guia Trabalhista. Página visitada em 26 de março de 2011. Cópia arquivada em 3 de março de 2011.
  68. Presidência da República. Lei Nº 9.093, de 12 de setembro de 1995. Página visitada em 26 de março de 2011. Cópia arquivada em 3 de março de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Commons Categoria no Commons