António Augusto dos Santos Marto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
António Marto
Bispo da Igreja Católica
Bispo de Leiria-Fátima
Hierarquia
Papa Francisco
Arcebispo metropolita Manuel Clemente
Atividade Eclesiástica
Diocese Diocese de Leiria-Fátima
Nomeação 22 de abril de 2006
Entrada solene 25 de junho de 2006
Predecessor Serafim de Sousa Ferreira e Silva
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 7 de novembro de 1971
Roma
Nomeação episcopal 10 de novembro de 2000
Ordenação episcopal 11 de fevereiro de 2001
Igreja de Nossa Senhora da Conceição, Vila Real
por Joaquim Gonçalves
Lema episcopal Servidores da vossa alegria
Dados pessoais
Nascimento Tronco
5 de maio de 1947 (70 anos)
Nacionalidade Portuguesa
Filiação Serafim Augusto Marto e Maria da Purificação Correia dos Santos
Habilitação académica Doutoramento em Teologia Sistemática (1977) na Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma
Funções exercidas - Bispo auxiliar de Braga
(2001-2004)
- Bispo de Viseu
(2004-2006)
Títulos anteriores Bispo titular de Bladia
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

António Augusto dos Santos Marto GCC (Tronco, Chaves, 5 de maio de 1947) é um bispo católico português, actual bispo de Leiria-Fátima.

Formação académica[editar | editar código-fonte]

Nascido em Tronco, Chaves, filho de Serafim Augusto Marto e de Maria da Purificação Correia dos Santos, estudou Humanidades e Teologia no Seminário de Vila Real, tendo depois sido transferido para o Seminário Maior do Porto. Foi ordenado sacerdote em Roma, em 7 de novembro de 1971. Ainda em Roma, especializou-se em Teologia Sistemática na Pontifícia Universidade Gregoriana. Concluiu o seu doutoramento em 1977 com tese sobre "Esperança cristã e futuro do homem. Doutrina escatológica do Concílio Vaticano II".

Regresso a Portugal[editar | editar código-fonte]

Em 1977, regressou a Portugal. Foi docente no Seminário Maior do Porto, professor de Teologia no Instituto de Ciências Humanas e Teológicas-Porto, no Centro de Cultura Católica do Porto, na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa e na Faculdade de Direito dessa mesma universidade. Foi director-adjunto da Faculdade de Teologia da UCP, no Núcleo Regional do Porto, Sócio da Sociedade Científica da UCP e da Associação Europeia de Teólogos Católicos. Tem colaborado nas revistas “Humanística e Teológica”, “Communio” e “Theologica”.

No campo pastoral foi colaborador regular na paróquia de Nossa Senhora da Conceição, no Porto, e na paróquia do Bom Jesus de Matosinhos. Trabalhou com o Movimento de Estudantes Católicos (MCE) e com a Liga Operária Católica (LOC). Trabalhou também na catequese de adultos, na Diocese do Porto e, em colaboração com o bispo-auxiliar do Porto, Manuel Pelino Domingues, publicou o livro “Catequese par ao Povo de Deus”, em 2 volumes.

Bispo[editar | editar código-fonte]

Bispo auxiliar de Braga[editar | editar código-fonte]

Foi nomeado bispo auxiliar de Braga, e titular de Bladia, pelo Papa João Paulo II, a 10 de novembro de 2000. A ordenação episcopal decorreu em Vila Real, a 11 de fevereiro de 2001, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição e teve como ordenante principal, Joaquim Gonçalves, bispo de Vila Real, Jorge Ortiga, arcebispo de Braga e Gilberto Reis, bispo de Santarém.[1]

Bispo de Viseu[editar | editar código-fonte]

Em 22 de abril de 2004 foi nomeado bispo de Viseu pelo Papa João Paulo II, sucedendo a António Ramos Monteiro. Entrou solenemente e tomou posse canónica em 20 de junho na Sé Catedral de Viseu.[2] Foi presidente da Comissão Episcopal para o Ecumenismo e a Doutrina da Fé. Foi um dos dois Bispos portugueses presentes no Sínodo dos Bispos, em Outubro de 2005. [3]

Bispo de Leiria-Fátima[editar | editar código-fonte]

Em 22 de abril de 2006, no segundo aniversário à frente da diocese de Viseu, foi nomeado bispo de Leiria-Fátima, sucedendo a Serafim de Sousa Ferreira e Silva, e administrador apostólico de Viseu. Entrou solenemente e tomou posse canónica em 25 de junho de 2006. Em setembro de 2006 escreveu a carta pastoral "Descobrir a beleza e a alegria da vocação cristã", dedicada ao tema das vocações, que ocupa o projecto pastoral da diocese de Leiria-Fátima no ano de 2006/2007.

A 11 de maio de 2010 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo.[4]

Recebeu o Papa Bento XVI no Santuário de Fátima, no âmbito da Visita Apostólica a Portugal em 2010. É membro do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa e delegado desta mesma conferência na Comissão dos Episcopados da Comunidade Europeia (COMECE), mandatos válidos entre 2011 e 2014.[5]

Recebeu também o Papa Francisco, no âmbito da sua visita apostólica por ocasião do Centenário das Aparições de Fátima e da canonização de Jacinta e Francisco Marto no dia 13 de Maio de 2017

Referências

  1. «Catholic Hierarchy». Consultado em 21 de maio de 2013 
  2. «Diário do Minho». Consultado em 21 de maio de 2013 
  3. «Diocese de Leiria-Fátima». Consultado em 21 de maio de 2013 
  4. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António dos Santos Marto". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 3 de abril de 2016 
  5. «Conferência Episcopal Portuguesa». Consultado em 21 de maio de 2013 
Precedido por
Oswald Gracias
Brasão episcopal
Bispo de Bladia

20002004
Sucedido por
Bernardino Cruz Cortez
Precedido por
António Ramos Monteiro
Brasão episcopal
Bispo de Viseu

20042006
Sucedido por
Ilídio Pinto Leandro
Precedido por
Serafim de Sousa Ferreira e Silva
Brasão episcopal
Bispo de Leiria-Fátima

2006presente
Sucedido por
(incumbente)