Economia da Guiné

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Economia da Guiné
Agricultura da Guiné
Moeda Franco
Estatísticas
PIB
  • Aumento US$12,099 bilhões (nominal, 2018)[1]
  • Aumento US$30,864 bilhões (PPC, 2018)[1]
Variação do PIB
  • 10,0% (2017) 5,8% (2018)
  • 5,9% (2019e) 6,0% (2020f)[2]
PIB per capita
  • Aumento US$910 (nominal, 2018 est.)[1]
  • Aumento US$2.322 (PPC, 2018 est.)[1]
Inflação (IPC) 9,826% (2018)[1]
Exterior
Finanças públicas
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

A economia da Guiné é a de um dos países mais pobres do mundo e depende da ajuda internacional. Na verdade, o produto interno bruto diminuiu 16% na década de 1990.[3]

A agricultura, que emprega cerca de 80% da força de trabalho disponível no país, tem a castanha de caju e o algodão como seus principais produtos.

A Guiné é, no entanto, um país rico em reservas minerais, entre as quais se destaca a bauxita, que representa um terço do total mundial. Outros minerais que se destacam são: ferro, do qual se estima que sejam 1,8 bilhão de toneladas; grandes depósitos de ouro e diamantes; e uma quantidade indeterminada de urânio.

A emissão de selos postais, principalmente destinados à coleta filatélica, é também uma importante fonte de receita para sua economia.

Comércio exterior[editar | editar código-fonte]

Em 2018, o país foi o 125º maior exportador do mundo (US $ 4,5 bilhões em mercadorias, menos de 0,1% do total mundial).[4][5] Já nas importações, em 2019, foi o 137º maior importador do mundo: US $ 4,1 bilhões.[6]

Setor primário[editar | editar código-fonte]

Agricultura[editar | editar código-fonte]

A Guiné produziu, em 2019[7]:

Além de outras produções de outros produtos agrícolas. Produtos como algodão, café, castanha de caju, cacau e tabaco são produtos de alto valor, voltados à exportação.[8]

Pecuária[editar | editar código-fonte]

Na pecuária, a Guiné produziu, em 2019, 225 milhões de litros de leite de vaca, 39 milhões de litros de leite de cabra, 15 milhões de litros de leite de ovelha, 99 mil toneladas de carne bovina, 16 mil toneladas de carne de cabra, 11 mil toneladas de carne de frango, 8,9 mil toneladas de carne de cordeiro, entre outros.[9]

Setor secundário[editar | editar código-fonte]

Indústria[editar | editar código-fonte]

O Banco Mundial lista os principais países produtores a cada ano, com base no valor total da produção. Pela lista de 2019, a Guiné tinha a 135ª indústria mais valiosa do mundo (US $ 1,2 bilhões).[10]

Em 2018, o país foi o 7º maior produtor mundial de óleo de amendoim (110 mil toneladas). [11]

Mineração[editar | editar código-fonte]

Em 2019, o país era o 3º maior produtor mundial de bauxita.[12]

Notas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre a Guiné é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Flag-map of Guinea.svg Guiné
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Bandeira • Portal • Imagens