Economia de Trindade e Tobago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Economia de Trindade e Tobago
A cidade de Porto da Espanha
Moeda Dólar de Trindade e Tobago
Ano fiscal 1 de outubro - 30 de setembro
Blocos comerciais OMC, Caricom
Estatísticas
PIB 27,14 bilhões (2012) (115º lugar)
Variação do PIB 0,4% (2012)
PIB per capita 20 400 (2012)
PIB por setor agricultura 0,3%, indústria 57,8%, comércio e serviços 41,9% (2012)
Inflação (IPC) 9,2% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
17% (2007)
Força de trabalho total 615 800 (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 3,8%, indústria, mineração e extração de pedras 12,8%, construção civil 20,4%, serviços 62,9% (2007)
Desemprego 5,6% (2012)
Principais indústrias petróleo e derivados, gás natural, metanol, amônia, ureia, produtos de aço, bebidas, processamento de alimentos, cimento, têxteis de algodão
Exterior
Exportações 13,61 bilhões (2012)
Produtos exportados petróleo e derivados, gás natural liquefeito, metanol, amônia, ureia, produtos de aço, bebidas, cereais e produtos de cereais, açúcar, cacau, café, frutas cítricas, verduras, flores
Principais parceiros de exportação Estados Unidos 40,3%, Argentina 6,9%, Chile 6,8%, Jamaica 4,9%, Espanha 4,3% (2012)
Importações 8 317 milhões (2012)
Produtos importados combustíveis minerais, lubrificantes, máquinas, equipamentos de transporte, bens manufaturados, alimentos, produtos químicos, animais vivos
Principais parceiros de importação Estados Unidos 30,8%, Colômbia 13,9%, Brasil 7,6%, Gabão 5%, Canadá 4,1% (2012)
Dívida externa bruta 4 557 milhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 7 654 milhões (2012)
Despesas US$ 7 933 milhões (2012)
Fonte principal: [[1] The World Factbook]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

Trindade e Tobago conquistou a reputação de ser um local de investimento excelente para os negócios internacionais, e tem uma das mais altas rendas per capita da América Latina.[1] O crescimento econômico entre os anos de 2000 e 2007 superou a média anual de 8%, bem acima da média de 3,7% de crescimento da região para o mesmo período,[1] apesar disso o ritmo de crescimento diminuiu, e entre 2009 e 2011 o PIB sofreu retração, devido a quedas no preço do gás natural e mudanças nos mercados.[1]

Além do gás natural, o turismo é um setor em crescimento, embora não seja tão importante, proporcionalmente, como em muitas outras ilhas das Caraíbas. A economia beneficia de uma baixa taxa de inflação e de superávites comercial.

Informações gerais[editar | editar código-fonte]

Trindade e Tobago possui muitos recursos naturais e as principais indústrias são a química e a petroquímica. O turismo local tem um grande potencial de expansão em função de apelos ecológicos e culturais: paisagem exuberante em flora e fauna, arquitetura colonial e um colorido sincretismo cultural. Os principais produtos de exportação são: produtos químicos, cacau, café, petróleo e frutas. Em relação à economia, a população ativa se distribui segundo as seguintes proporções: 62% no setor de serviços; 11% na construção civil; 13% na indústria e 14% na mineração.

Comércio exterior[editar | editar código-fonte]

Em 2019, o país foi o 88º maior exportador do mundo (US $ 10,5 bilhões, 0,1% do total mundial).[2][3] Já nas importações, em 2019, foi o 109º maior importador do mundo: US $ 6,8 bilhões.[4]

Setor primário[editar | editar código-fonte]

Agricultura[editar | editar código-fonte]

Trindade e Tobago produziu, em 2019:

  • 43 mil toneladas de frutas;
  • 15 mil toneladas de coco;
  • 7,5 mil toneladas de frutas cítricas;
  • 7,5 mil toneladas de banana;
  • 5 mil toneladas de milho;
  • 3,9 mil toneladas de laranja;
  • 3,3 mil toneladas de abóbora;
  • 2,8 mil toneladas de limão;
  • 2,7 mil toneladas de abacaxi;
  • 2,6 mil toneladas de taro;
  • 2,3 mil toneladas de mandioca;
  • 2,3 mil toneladas de pimenta;

Além de outras produções de outros produtos agrícolas.[5]

Pecuária[editar | editar código-fonte]

Na pecuária, Trindade e Tobago produziu, em 2019: 62 mil toneladas de carne de frango; 7 milhões de litros de leite de vaca, entre outros.[6]

Setor secundário[editar | editar código-fonte]

Indústria[editar | editar código-fonte]

O Banco Mundial lista os principais países produtores a cada ano, com base no valor total da produção. Pela lista de 2019, Trindade e Tobago tinha a 88ª indústria mais valiosa do mundo (US $ 4,7 bilhões).[7]

Energia[editar | editar código-fonte]

Nas energias não-renováveis, em 2020, o país era o 51º maior produtor de petróleo do mundo, 56,5 mil barris/dia.[8] Em 2019, o país consumia 39 mil barris/dia (107º maior consumidor do mundo). Em 2010 era o 44º maior exportador do mundo (75,3 mil barris/dia).[9][10][8] Em 2015, era o 20º maior produtor de gás natural do mundo, 40,8 bilhões de m3 ao ano. Em 2019 era o 41º maior consumidor de gás (17,5 bilhões de m3 ao ano) e em 2015 era o 14º maior exportador do mundo (17,8 bilhões de m3 ao ano).[11] O país não produz carvão.[12]

Nas energias renováveis, em 2020, Trindade e Tobago não produzia energia eólica nem energia solar.[13]

Turismo[editar | editar código-fonte]

Em 2017, Trindade e Tobago recebeu 0,4 milhões de turistas internacionais. As receitas do turismo, em 2018, foram de US $ 0,4 bilhões.[14]

Referências