Economia do Chade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Economia do Chade
Loja de artigos de couro em Abéché, Chade.
Moeda Franco CFA da África Central
Ano fiscal Ano calendário
Blocos comerciais OMC, União Africana
Estatísticas
PIB 21,34 mil milhões (2012) (129º lugar)
Variação do PIB 7,3% (2013)
PIB per capita 2 000 (2012)
PIB por setor agricultura 51%, indústria 7%, comércio e serviços 42% (2012)
Inflação (IPC) 5% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
80% (2001)
Força de trabalho total 4 293 000 (2007)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 80%, indústria e serviços 20% (2006)
Desemprego N/D
Principais indústrias petróleo, têxteis de algodão, carnes embutidas, cerveja, carbonato de sódio, sabão, cigarros, materiais de construção
Exterior
Exportações 4 951 milhões (2012)
Produtos exportados petróleo, gado, algodão, goma arábica
Principais parceiros de exportação Estados Unidos 83,2%, República Popular da China 6,8%, França 5,6% (2011)
Importações 3 936 milhões (2012)
Produtos importados máquinas e equipamentos de transporte, bens industriais, alimentos, têxteis
Principais parceiros de importação Camarões 17%, França 15,8%, República Popular da China 10,8%, Finlândia 6,6%, Suécia 6%, Arábia Saudita 5%, Bélgica 4,4%, Estados Unidos 4% (2011)
Dívida externa bruta 1 749 milhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 2 831 milhões (2012)
Despesas 3 348 milhões (2012)
Fonte principal: [[1] The World Factbook]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

A economia do Chade depende consideravelmente da agricultura de subsistência: pelo menos 80% da população do Chade continuam praticando o cultivo do milhete, mandioca, sorgo, amendoim, arroz, algodão e cana-de-açúcar.

O setor industrial limita-se ao beneficiamento de produtos agrícolas, principalmente o algodão.

A pesca (sobretudo no lago Chade) fornece importante recurso alimentar.

O sal (carbonato de sódio) é extraído perto do lago Chade. Algodão, gado e petróleo (que passou a ser explorado em 2003 em três campos próximos a Doba) são os principais produtos de exportação do país.

A guerra civil, a insuficiência dos meios de comunicação e a seca dos anos 1970 e 1980 explicam a estagnação econômica do país.

O Chade necessita de ajuda e de capital estrangeiro para a maioria dos projetos de investimentos públicos e privados. Um consórcio de empresas norte-americanas está investindo US$ 3,7 bilhões no país para explorar petróleo. Há planos de construção de uma refinaria.

Comércio exterior[editar | editar código-fonte]

Em 2020, o país foi o 154º maior exportador do mundo (US $ 1,0 bilhões).[2][3] Já nas importações, em 2019, foi o 170º maior importador do mundo: US $ 0,8 bilhões.[4]

Setor primário[editar | editar código-fonte]

Agricultura[editar | editar código-fonte]

O Chade produziu, em 2019[5]:

Além de produções menores de outros produtos agrícolas.[5]

Pecuária[editar | editar código-fonte]

O Chade produziu, em 2019: 456 mil toneladas de carne bovina (31º maior produtor do mundo); 176 mil toneladas de carne de cordeiro; 125 mil toneladas de carne de cabra; 183 milhões de litros de leite de vaca; 113 milhões de litros de leite de cabra; 44 milhões de litros de leite de ovelha; 31 milhões de litros de leite de camela; entre outros.[6]

Setor secundário[editar | editar código-fonte]

Indústria[editar | editar código-fonte]

O Banco Mundial lista os principais países produtores a cada ano, com base no valor total da produção. Pela lista de 2019, o Chade tinha a 156ª indústria mais valiosa do mundo (US $ 322 milhões).[7]

Energia[editar | editar código-fonte]

Nas energias não-renováveis, em 2020, o país era o 39º maior produtor de petróleo do mundo, extraindo 115,8 mil barris/dia.[8] Em 2011, o país consumia 1,8 mil barris/dia (189º maior consumidor do mundo).[9][10] O país foi o 37º maior exportador de petróleo do mundo em 2010 (125,7 mil barris/dia).[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]