Estação Ferroviária de Oiã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Oiã
BSicon BAHN.svg
Identificação:[1] 37275 OIA (Oiã)
Denominação: Estação Satélite de Oiã
Classificação: ES (estação satélite)[2]
Linha(s): Linha do Norte (PK 258,046)
Coordenadas:
40° 32′ 37,34″ N, 8° 32′ 59,97″ O
Concelho: bandeiraOliveira do Bairro
Serviços: Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Conexões: Serviço de táxis
Equipamentos: Telefones públicos
Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Inauguração:
Website:

A Estação Ferroviária de Oiã é uma gare da Linha do Norte, que serve a Freguesia de Oiã, no Distrito de Aveiro, em Portugal.

Horário de 1933 da Linha do Norte, onde Oiã surge com a categoria de apeadeiro.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História da Linha do Norte

Esta interface faz parte do troço entre Estarreja e Taveiro, que entrou ao serviço no dia 10 de Abril de 1864.[3]

Em meados da década de 1930, a pedido do Conde de Águeda, foi construído um apeadeiro em Oiã.[4] Devido à importância económica e à expansão populacional da freguesia, o apeadeiro deixou de ser suficiente para o movimento de passageiros e mercadorias, tendo por isso sido substituído por uma estação, cujas obras já se encontravam bastante adiantadas em Maio de 1954.[4]

Em 31 de Março de 1957, foi inaugurada a estação, tendo a cerimónia incluído um banquete, vários discursos, e uma missa, na qual se benzeram os edifícios da estação e o material circulante.[5]

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Localização e acessos[editar | editar código-fonte]

Encontra-se junto à localidade de Oiã, com acesso pela Rua da Comissão de Melhoramentos.[6]

Descrição física[editar | editar código-fonte]

Em Janeiro de 2011, possuía duas vias de circulação, com 2503 e 2379 m de comprimento, e duas gares, com 190 e 191 m de extensão, tendo ambas 55 cm de altura.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. Instrução de exploração técnica nº 2 : Índice dos textos regulamentares em vigor. IMTT, 2012.11.06
  3. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1681). p. 9-12. Consultado em 2 de Abril de 2014 
  4. a b «Viagens e Transportes» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1664). 16 de Abril de 1957. p. 155. Consultado em 2 de Abril de 2014 
  5. «Viagens e Transportes» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 67 (1593). 1 de Maio de 1954. p. 93. Consultado em 11 de Setembro de 2015 
  6. «Oiã - Linha do Norte». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 28 de Setembro de 2016 
  7. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]