Apeadeiro de Adémia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Adémia
BSicon BAHN.svg
Identificação:[1] 36046 ADM (Adémia)
Denominação: Apeadeiro de Adémia
Classificação: A (apeadeiro)[2]
Linha(s): Linha do Norte (PK 220,490)
Coordenadas: 40°15′3.35″N × 8°27′1.2″W

(≍+40.25093;−8.45033)

(mais mapas: 40° 15′ 03,35″ N, 8° 27′ 01,2″ O)
Altitude: 17 m (a.n.m)
Concelho: bandeiraCoimbra
Serviços: Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Conexões:
Ligação a autocarros 2T 
Equipamentos: Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Inauguração: 1954 (há 66 anos)
Website:

O Apeadeiro de Adémia é uma interface da Linha do Norte, que serve a localidade de Adémia, no concelho de Coimbra, em Portugal.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Este apeadeiro está situado junto à Rua da Espertina, na localidade de Adémia.[3] Paralelamente a este apeadeiro, a nascente, situa-se o ramal particular Coimbra-B Moacir, que entronca na Linha do Norte na direção de Coimbra-B,[4] 3 km a sul.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: História da Linha do Norte

Este apeadeiro situa-se no troço da Linha do Norte entre as Estações de Taveiro e Estarreja, que entrou ao serviço em 10 de Abril de 1864, pela Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses.[5]

Um diploma de 15 de Outubro de 1954 da Direcção-Geral dos Transportes Terrestres autorizou dois planos para modificação de tarifas, tendo um destes sido relativo à abertura do novo apeadeiro de Adémia.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. Instrução de exploração técnica nº 2 : Índice dos textos regulamentares em vigor. IMTT, 2012.11.06
  3. «Estação de Adémia». Comboios de Portugal. Consultado em 23 de Abril de 2018 
  4. Sinalização do ramal particular «Coimbra-B-Moacir»” (Diagrama 2 do Fascículo Anexo n.º 163-196 à I.G. n.º 29, 1969)
  5. TORRES, Carlos Manitto (1 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 70 (1681). Lisboa. p. 9-12. Consultado em 23 de Março de 2014 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  6. «Parte Oficial» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 67 (1605). Lisboa. 1 de Novembro de 1954. p. 315. Consultado em 23 de Março de 2014 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.