Estação Vila Sônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com uma construção atualmente em andamento.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 15 de outubro de 2017.)
Applications-development current.svg
ViaQuatro logo.png Vila Sônia
Uso atual Estação de metropolitano
Administração ViaQuatro
Linhas Linha 4–Amarela
Código VSO
Serviços Terminal rodoviário Escada rolante Elevador Acesso à deficiente físico
Informações históricas
Inauguração 2019
Localização
Endereço Avenida Professor Francisco Morato × Rua Rio Azul, s/nº, Butantã
Localização Gnome-globe.png Vila Sônia
Próxima estação
Sentido Luz Sentido Vila Sônia
São Paulo–Morumbi -
Vila Sônia


A Estação Vila Sônia será uma das estações da Linha 4–Amarela do Metrô de São Paulo. Teve previsão de inauguração inicial para 2012[1], depois foi adiada para 2014[2], julho de 2015[2], 2018[3] e, agora, dezembro de 2019[4][5], junto com o pátio Vila Sônia e o terminal de ônibus.

Características[editar | editar código-fonte]

Estação enterrada com plataformas laterais, com estruturas em concreto aparente e passarela de distribuição em estrutura metálica, fixada com tirantes sobre a plataforma. Possui acesso para pessoas portadoras de deficiência.

Capacidade[editar | editar código-fonte]

Não confirmada.

Tabelas[editar | editar código-fonte]

Sigla Estação Inauguração Capacidade Integração Plataformas Posição Notas
VSO Vila Sônia Previsão para o 2º semestre de 2019 Não confirmada Bilhete Único da SPTrans e terminal urbano Laterais Subterrânea Estação com estrutura de concreto aparente.
Precedido por
São Paulo-Morumbi (em construção)
Linha 4-Amarela da ViaQuatro
Vila Sônia
Sucedido por
-

Referências

  1. Alencar Izidoro (29 de outubro de 2005). «Alckmin "apaga" metrô rejeitado por vizinho». Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de Junho de 2015 
  2. a b «Presidente do Metrô de SP compara fila de usuários a pinguins». O Estado de S. Paulo. Consultado em 29 de julho de 2014 
  3. Nataly Costa (27 de fevereiro de 2015). «Paralisação das obras da Linha Amarela compromete expansão do metrô». Veja São Paulo. Consultado em 28 de fevereiro de 2015 
  4. Corneti, Oswaldo (13 de julho de 2016). «Previsão é de que as obras, prometidas para 2014, sejam concluídas em 2019 ao custo total de quase R$ 1,1 bilhão». Metrô assina contrato de R$ 858 milhões para conclusão da Linha 4-Amarela. Estadão Conteúdo. Consultado em 14 de julho de 2016 
  5. Leite, Fábio (4 de outubro de 2017). «Grupo chinês deve 'comprar' Linha 6 do Metrô e retomar obra parada». O Estado de S. Paulo. Consultado em 14 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]