Mundo Perdido (gênero)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa de Pellucidar, um dos mundos perdidos criados por Edgar Rice Burroughs.

Mundo Perdido é um subgênero dos gêneros de fantasia ou ficção científica envolve a descoberta de um novo mundo fora do tempo, lugar ou ambos. Começou como um subgênero literário surgido no final da Era vitoriana e continua popular até o século 21.

O gênero surgiu numa época em que os restos de civilizações perdidas foram sendo descobertao ao redor do mundo, como os túmulos do Vale dos Reis, a fortaleza semi-mítica de Tróia, as pirâmides dos Maias e do Egito, ou o cidades e palácios do império da Assíria. Assim, as histórias reais de achados arqueológicos por aventureiros imperiais conseguiram capturar a imaginação do público.

O gênero tem temas semelhantes a "reinos míticos", tais como El Dorado.[1] Um tema bastante explorado em obras de mundos perdidos é a presença de dinossauros, criaturas consideradas extintas.[2]

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Literatura[editar | editar código-fonte]

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Deane, Bradley. (2008). "Imperial barbarians: primitive masculinity in Lost World fiction". Victorian Literature and Culture 36. DOI:10.1017/S1060150308080121. Página visitada em 2012-05-18.
  2. Jerome Clark. Unexplained!: strange sightings, incredible occurrences & puzzling physical phenomena. [S.l.]: Visible Ink Press, 1999. 9781578590704
Ícone de esboço Este artigo sobre ficção científica e fantasia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.