Caminho de Ferro de Penafiel à Lixa e Entre-os-Rios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Penafiel à Lixa e Entre-os-Rios
Antiga Estação de Penafiel, em 2009.
Comprimento: 45,91 km
Bitola: Bitola estreita
Unknown route-map component "exLCONTr" Unknown route-map component "exLSTRlg"
L.ª Guimarães Vizela (pj. abd.)
Unknown route-map component "exKBHFa" + Unknown route-map component "exLSTR"
30,00 Lixa
Unknown route-map component "exHST"
28 00 Seixoso
Unknown route-map component "exHST"
26 00 Caramos
Unknown route-map component "exBHF"
22 00 Felgueiras
Unknown route-map component "exHST"
20 00 Varziela-Britelo
Unknown route-map component "exHST"
18 00 Longra
Unknown route-map component "exHST"
12 00 Sta. Margarida (ant. Margaride)
Unknown route-map component "exHST"
Unhão
Unknown route-map component "exBHF"
08 00 Lousada-Lourido ant. Louzada
Unknown route-map component "exHST"
Bichas
Unknown route-map component "exHST"
Sequeiros
Unknown route-map component "exHST"
Gatão
Unknown route-map component "exHST"
Cárcere
Unknown route-map component "exHST"
Costinha
Unknown route-map component "exHST"
02 00 Lagoas
Unknown route-map component "exSTR" Continuation backward
L.ª Douro Pocinho
Unknown route-map component "exCPICl"
Unknown route-map component "eCPICr" + Small non-passenger station on track
Penafiel (estação antiga)
Continuation to left Unknown route-map component "xKRZ" Track turning right
L.ª Douro Porto
Unknown route-map component "exBHF"
00,00 Penafiel (Cidade)
Unknown route-map component "exHST"
Senradelas
Unknown route-map component "exHST"
Bouça
Unknown route-map component "exHST"
Mosqueiros
Unknown route-map component "exHST"
Ponte Nova
Unknown route-map component "exHST"
Ribeira
Unknown route-map component "exHST"
Galegos
Unknown route-map component "exHST"
Sete Pedras
Unknown route-map component "exHST"
Calçada
Unknown route-map component "exHST"
São Vicente
Unknown route-map component "exHST"
Torre
Unknown route-map component "exLCONTr"
Unknown route-map component "exSTR" + Unknown route-map component "exLSTRlg"
T. do Minho A. Valdevez (pj. abd.)
Unknown route-map component "exKBHFe"
15,91 Entre-Os-Rios

O Caminho de Ferro de Penafiel à Lixa e Entre-os-Rios era uma linha ferroviária que ligava, em via métrica, Penafiel à Lixa e Entre-os-Rios, no noroeste de Portugal. Foi inaugurada a 11 de Novembro de 1912 e desactivada nos finais dos anos 1920. A linha era constituída por dois troços: de Lixa até Penafiel, e desta localidade até Entre-os-Rios.

História[editar | editar código-fonte]

Planeamento e construção[editar | editar código-fonte]

Em 1908, o médico e empresário Cerqueira Magro apresentou uma proposta para a construção de uma ligação ferroviária entre Penafiel e Lixa, passando por Lousada e Felgueiras, devido à falta de projectos estatais para caminhos de ferro naquela região.[1] Cerqueira Magro colaborou activamente no planeamento da linha, tendo conseguido vencer as várias dificuldades inerentes a um projecto deste tipo, e obtido a concessão.[2]

Assim, a 13 de Dezembro de 1908, realizou-se, nos Paços do Conselho de Penafiel, uma reunião, presidida pelo Visconde de Lousada, tendo como objectivo analisar as vantagens da existência dum caminho de ferro que servisse a região duriense.[3] A ideia foi abraçada por toda a população, uma vez que representava uma grande melhoria para o comércio, indústria e população dos concelhos por onde se projectou passar.[1] A linha passaria por Penafiel, Lousada, Longra,Felgueiras, Lixa e Entre-os-Rios. Os primeiros trabalhos de organização da planta dos terrenos, por onde deveria passar o caminho de ferro, iniciaram-se em Fevereiro do ano seguinte.[1]

Em 17 de Julho de 1910 realizou-se o concurso para a construção, e, a 11 de Setembro desse ano, constitui-se a companhia[3] a que foi atribuída a concessão, a Companhia do Caminho de Ferro de Penafiel à Lixa e a Entre os Rios, Sociedade Anonyma de Responsabilidade Limitada com um capital em acções de 252:000$00 e em Obrigações de 500:000$00.[4] Em Maio desse ano, já se tinha registado um grande número de subscritores para as acções daquela empresa.[1]

Esta linha dita um facto inédito, à data, em Portugal: a primeira associação voluntária de municípios (Lousada, Penafiel e Felgueiras) que conseguiu construir uma linha férrea sem auxílio do Estado. Tal foi conseguido com a criação da Companhia do Caminho de Ferro de Penafiel à Lixa e a Entre os Rios cujo capital foi totalmente subscrito por accionistas privados da região.

Inauguração e expansão da linha[editar | editar código-fonte]

Em 11 de Novembro de 1912, circulou o primeiro comboio, entre a cidade de Penafiel e Novelas, onde se situava a Estação Ferroviária de Penafiel da Linha do Douro; o custo da viagem era de 40 réis.[3] Em 8 de Novembro de 1913, foi inaugurado o troço entre Novelas/Penafiel e Lousada; o comboio inaugural, rebocado pela locomotiva "Lousada", chegou à vila de Lousada por volta das 11 horas, demorando o percurso cerca de 22 minutos.[1] Em Maio de 1914, durante a manhã do dia 10, o comboio chegou à Longra, ao tempo povoação cujo sub-lugar desde então passou a ser conhecido por lugar da estação.[carece de fontes?] Em Junho seguinte, de 1914, o comboio chegava a Felgueiras e, em Setembro, à Lixa, numa extensão total de 30 km.[3]

Por despacho do Ministro do Fomento, é autorizado, em Abril de 1914, o prolongamento da linha de Penafiel a Entre-os-Rios, numa extensão de 15,91 km. Os trabalhos iniciaram-se em Maio de 1914, tendo-se inaugurado o primeiro troço, até Calçada, a 20 de Novembro do mesmo ano.[3] Em finais desse ano, as obras já estavam bastante adiantadas, prevendo-se que este seguimento viesse a ter um grande movimento de passageiros e mercadorias, devido à elevada produção agrícola e densidade populacional.[2] Esperava-se, igualmente, que esta nova linha captasse os aquistas, que vinham de todo o país, especialmente da cidade do Porto, para as caldas de Entre-os-Rios, e que utilizavam a Estação de Cête, na Linha do Douro.[2]

Em Março de 1915 foi autorizado o alargamento das Pontes de São Vicente e das Ardias, permitindo que a linha chegasse à Torre em 13 de Abril e, finalmente, a Entre-os-Rios em 17 de Junho de 1915. A estação terminal situava-se junto da entrada da antiga Ponte Hintze Ribeiro.[3]

Declínio e encerramento[editar | editar código-fonte]

Em 1916, a situação da empresa operadora agravou-se consideravelmente, devido aos efeitos económicos da Primeira Guerra Mundial, e à elevada frequência de acidentes.[1] Por outro lado, o desenvolvimento da camionagem, especialmente após o início da Década de 1920, as conjunturas políticas nacional e internacional, e os elevados custos inerentes à exploração de uma linha de bitola reduzida comprometeram o futuro da empresa.[5] [1]

Em 20 de Fevereiro de 1920, a Junta Consultiva de Caminhos de Ferro, órgão oficial do estado, emitiu um parecer, onde recomendou que a exploração de todas as linhas ferroviárias com bitola de um metro, incluindo a de Penafiel à Lixa e Entre-os-Rios, fossem reunidas numa só empresa concessionária; devia-se, igualmente, ligar Lixa a Vizela, na Linha de Guimarães, de forma a unir ambas as redes.[6] [7] Em Março de 1923, realizou-se o concurso para a gestão desta linha, que não teve, no entanto, interessados; assim, pouco antes de Agosto do mesmo ano, foi publicada uma portaria, que ordenou a realização de um novo concurso em cerca de 2 meses.[5]

Por decisão governamental, a linha foi encerrada e, por ordem do Ministério do Comércio, os carris começaram a ser levantados a partir do dia 2 de Março de 1931.[3]

Ligação a Arcos de Valdevez[editar | editar código-fonte]

Entre as ligações ferroviárias classificadas pela revisão do plano geral da rede ferroviária, oficializada por um decreto de 1 de Abril de 1930, encontrava-se a Transversal do Minho, entre Arcos de Valdevez e Entre-os-rios, em via métrica, numa extensão total de 132 km.[8]

Fases da Construção do troço Penafiel à Lixa[editar | editar código-fonte]

  • Penafiel a Novelas: 11 de Novembro de 1912;
  • Novelas a Lousada: 8 de Novembro de 1913;
  • Lousada à Longra: 10 de Maio de 1914;
  • Longra a Felgueiras: 27 de Junho de 1914;
  • Felgueiras à Lixa: 5 de Setembro de 1914.

Fases da Construção do troço Penafiel a Entre-os-Rios[editar | editar código-fonte]

  • Penafiel a Calçada: 20 de Novembro de 1914;
  • Calçada à Torre: 13 de Abril de 1915;
  • Torre a Entre-os-Rios: 17 de Junho de 1915.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Atualmente são muito poucos os vestígios da existência desta linha no terreno. Alguns daqueles vestígios estão patentes nas estruturas de suporte às vinhas ao longo da N106, tais como os carris.Também durante muitos anos, desde os anos trinta até 1976 (quando houve substituição posterior), os ferros dos trilhos da linha da área da Longra serviram para os postes de iluminação pública que existiam na mesma povoação (hoje vila) da Longra. Resta ainda uma pequena construção do antigo apeadeiro de Lagoas, no concelho de Lousada, assim como existem também ainda as duas casas (depois transformadas totalmente em habitações), as quais, sucessivamente, serviram de estação na Longra, a cerca de 4 quilómetros de Felgueiras, onde uma delas albergou, ao mesmo tempo, uma loja de venda de produtos tradicionais.

Características técnicas[editar | editar código-fonte]

Via e percurso[editar | editar código-fonte]

Este caminho de ferro utilizava o sistema americano, ou seja, vias assentes na estrada.[2] A viagem entre a Estação de Penafiel e Lixa, com cerca de 30 quilómetros, vencia-se em duas horas, enquanto que o percurso inverso demorava cerca de 1 hora e 50 minutos; este longo tempo de viagem prendia-se, principalmente, com o grande número de paragens, de forma a servir o número máximo de povoações ao longo do trajecto.[2] Por outro lado, o percurso era bastante sinuoso, com curvas de 25 metros de raio e rampas com 76,8 centímetros, que eram superiores ao que o material circulante conseguia vencer por aderência.[2]

O apeadeiro de Seixoso, a cerca de 2 quilómetros de distância de Lixa, dava acesso, por estrada, ao Sanatório de Seixoso, que era propriedade de Cerqueira Magro.[2] Após o apeadeiro, a via seguia junto à Estrada de Caíde, até Felgueiras, onde curvava para Sul, passando a seguir a Estrada de Penafiel.[2] Transitava junto a Longra, Unhão, Louzada e Santa Margarida de Lousada, e passava pela Estação de Penafiel.[2] Depois de cruzar a Linha do Douro junto da estação, a via seguia até à localidade de Penafiel, situada a cerca de 4 quilómetros de distância.[2]

Carris: normal e com ranhura.

A linha (em via métrica) tinha carris com gola, assentando em estrada de terra batida. Este é o sistema de carris existente nas linhas elétrico que assentam, normalmente, em alcatrão ou empedrado.

Material circulante[editar | editar código-fonte]

De forma a evitar o uso de cremalheira, no difícil traçado, foram empregues locomotivas a vapor adaptadas, de elevada potência, fabricadas pela casa alemã Henschel & Sohn.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g Blog 'HistóriaN... Momentos' (6 de Janeiro de 2008). E o comboio não passava em Lousada. Página visitada em 30 de Outubro de 2009.
  2. a b c d e f g h i j k (1 de Dezembro de 1914) "Viagens caseiras". Gazeta dos Caminhos de Ferro 27 (647): 360, 362. Página visitada em 23 de Setembro de 2012.
  3. a b c d e f g Silva, J.R. e Ribeiro, M. (2008). Os comboios de Portugal - Volume I. 3ª Edição.Terramar.Lisboa
  4. PB Pereira (28 de Fevereiro de 2009). Caminho de Ferro de Penafiel à Lixa e Entre-os-Rios. Página visitada em 30 de Outubro de 2009.
  5. a b (1 de Agosto de 1926) "Linhas Portuguezas". Gazeta dos Caminhos de Ferro 39 (927): 239.
  6. (16 de Novembro de 1926) "Parte Oficial: Direcção Geral de Caminhos de Ferro". Gazeta dos Caminhos de Ferro 39 (934): 343.
  7. (16 de Dezembro de 1926) "Parte Oficial: Direcção Geral de Caminhos de Ferro". Gazeta dos Caminhos de Ferro 39 (936): 375.
  8. SOUSA, José Fernando de. (1 de Junho de 1935). "A Crise Actual de Viação e os nossos Caminhos de Ferro de Via Estreita". Gazeta dos Caminhos de Ferro 47 (1139): 235. Página visitada em 5 de Fevereiro de 2013.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre o Caminho de Ferro de Penafiel à Lixa e Entre-os-Rios

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.