Yaoundé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Yaoundé
—  Cidade  —
Yaoundé, Camarões
Yaoundé, Camarões
Localização de Yaoundé na Região Centre
Localização de Yaoundé na Região Centre
3° 52' N 11° 31' E
País Camarões
Região Centre
Departamento Mfoundi
Área
 - Total 180 km²
Altitude 726 m (2 382 pés)
População (estimativa 2008)[1]
 - Total 1 680 000
Fuso horário CET (UTC+1)
 - Horário de verão CEST (UTC+1)

Yaoundé ou Iaundé[2] [3] é a capital dos Camarões. Com uma população de 2,5 milhões de habitantes (estimativa 2008[1] ) é a segunda maior cidade do país, sendo superada por Duala.

Iaundé está localizada no centro-sul do país, sobre o Golfo da Guiné. Nas proximidades encontram-se áreas de cultivo de cacau, banana e café. O ouro e minas de titânio também se encontram perto da cidade. A maior parte das fabricações de Iaundé inclui produtos de tabaco, óleos de verduras, leite, tijolos e azulejos, artesanais e sabão.

Iaundé é lugar de muitos edifícios governamentais, um estádio municipal, o Instituto de Pasteur para Investigação Biomédica (1959); a Universidade de Iaundé (1962), um colégio de professores, e uma escola de administração, entre várias instituições educativas; e, sobre o criado artificialmente Lago Iaundé, um clube náutico.

Iaundé é também a capital da região de Centre e do departamento de Mfoundi.

História[editar | editar código-fonte]

Vista de Iaundé .

Iaundé foi fundada em 1888 pelos comerciantes alemães como uma base para o comércio de marfim e uma estação de pesquisa agrícola. Foi ocupado por tropas belgas durante a Primeira Guerra Mundial. Após a derrota da Alemanha, a França tornou-se o poder colonial no leste dos Camarões, Iaundé tornou-se a capital do Camarões francês. Ela continua como a capital da República dos Camarões, até os dias atuais.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade encontra-se localizada em um conjunto de colinas dominadas pelos montes Mbam Minkom (1295 m) e Nkolodom (1221 m), no nordeste, e o Eloumden (1159 m) no sudeste.

Entre seus bairros, a vegetação ocupa um lugar relevante. Conta com vários parques e jardins públicos, como os que rodeiam o monumento a Charles Atangana, o prédio da prefeitura e o Palácio do Congresso.

Yaoundé é cortada por vários cursos de água. Os principais rios são o Mfoundi, o Biyeme e o Mefou.

Próximo ao centro administrativo se encontra o lago Central.

Clima[editar | editar código-fonte]

Yaoundé possui um clima tropical úmido e seco, com temperaturas constantes durante todo o ano. No entanto, principalmente devido à altitude, as temperaturas não são tão altas como seria de se esperar de uma cidade localizada próxima ao Equador. Yaoundé apresenta uma longa estação chuvosa que abrange um período de dez meses de fevereiro a novembro. No entanto, há uma nítida diminuição da precipitação dentro da estação chuvosa, observada durante os meses de julho e agosto, quase dando à cidade o aspecto de possuir duas estações chuvosas distintas. É principalmente devido ao período de calma relativa na precipitação durante estes dois meses que Yaoundé apresenta uma clima tropical úmido e seco, ao invés de um clima tropical monçônico.

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Yaoundé Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima registrada (°C) 33 33 33 36 34 32 31 34 31 33 32 32 36
Temperatura máxima média (°C) 29 29 29 29 28 27 27 27 27 27 28 28 28
Temperatura mínima média (°C) 19 19 19 19 19 19 19 18 18 18 19 19 19
Temperatura mínima registrada (°C) 12 15 14 15 16 15 15 16 15 15 16 16 12
Precipitação (mm) 22,9 63,5 147,3 182,9 203,2 152,4 55,9 73,7 203,2 299,7 127 20,3 1 546,9
Fonte: www.weatherbase.com[4] 9 de abril de 2010

Locais de interesse[editar | editar código-fonte]

Catedral de Yaoundé

O centro da cidade abriga os escritórios do governo, alguns hotéis e o mercado central. O bairro Bastos, com a maioria das casas de propriedade de camaroneses, abriga as embaixadas e os estrangeiros da Comunidade Europeia, pertencentes principalmente aos corpos diplomáticos. O palácio presidencial e complexo está localizado no bairro Etoudi.

Também são encontrados em Yaoundé:

há um pequeno zoo no bairro Mvog-Betsi. Yaoundé possui uma pequena seleção de casas noturnas e restaurantes.

Esportes[editar | editar código-fonte]

A Seleção Camaronesa de Futebol joga frequentemente no Estádio Ahmadou Ahidjo (ou Omnisport). O Grand Prix Chantal Biya, uma etapa do UCI Circuitos Continentais, uma competição masculina de ciclismo de estrada, começa e termina em Yaoundé.

Educação[editar | editar código-fonte]

Yaoundé possui diversas universidades: a Universidade de Yaoundé - que possui um campus fora dos limites da cidade chamado Universidade de Yaoundé II - a Universidade Protestante da África Central (UPAC) e a Universidade Católica da África Central (UCAC). Muitas das escolas profissionais do país estão também localizadas em Yaoundé (Ecole Normal Superieur para professores, Ecole Militaire InterArmes du Cameroun, bem como várias escolas para engenheiros, enfermeiras e diplomatas).

Vista da cidade do Mount Fébé

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia de Yaoundé é baixíssima. As principais indústrias instaladas em Yaoundé são estrangeiras e incluem a produção de tabaco, laticínios, cervejas, argila, produtos oriundos do vidro, madeira e outras matérias-primas da região. É também um centro de distribuição regional de café, cacau, óleo, óleo de copra, cana de açúcar e borracha. Muitos dos produtos de origem da cidade são exportados para outras cidades africanas - Alguns de seus produtos são exportados através do porto de Malabo, na Guiné Equatorial. Ademais, o artesanato de origem tribal de áreas próximas à Yaoundé também contribui fortemente para a economia da cidade.

Cultura e sociedade[editar | editar código-fonte]

Mercados[editar | editar código-fonte]

Mfoundi, um dos mercados da cidade ao ar livre.

Mokolo, que está entre os maiores e mais numerosos mercados da África Subsaariana, está sediado na cidade. Outro mercado de destaque é Mfoundi, na proximidade da Catedral, mais voltado à venda de alimentos, como mamão papaia, manga, abacaxi, mandioca, diversos tipos de feijão, além de variados legumes. Existem alguns supermercados de grande porte situados no centro da cidade, como, por exemplo, o Casino, que vende produtos industrializados essencialmente importados da França. Com grande parte do comércio realizado informalmente, com ambulantes, é cada vez mais nítida a presença de mercadorias chinesas.

Transporte[editar | editar código-fonte]

O Aeroporto Internacional de Yaoundé Nsimalen é um importante pólo de civis, enquanto que as proximidades do aeroporto de Yaoundé é usada por militares. As linhas ferroviárias estão situadas ao oeste da cidade e ligam diversas regiões da capital à região portuária de Douala e ao norte de Ngaoundéré. Muitas empresas de ônibus operam na cidade, especialmente no Nsam e bairros da periferia, especialmente os que estão localizados na parte leste da cidade. O transporte coletivo em Yaoundé é considerado extremamente precário, assim como em Douala, a maior cidade do país. Vários acidentes fatais já foram ocasionados. Em substituição a ele, a população utiliza antiqüíssimos taxis amarelos com viagens em lotação (até 5 pessoas além do motorista) ou em dépot, individualmente, a um preço fixo de 1500 FCFA para qualquer percurso na cidade.

Referências

  1. a b Cameroon - Country information (em inglês) Foreign & Commonwealth Office. Visitado em 9 de abril de 2010.
  2. Porto Editora. Iaundé Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Infopédia – Enciclopédia e Dicionários Porto Editora. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  3. Serviço das Publicações da União Europeia. Anexo A5: Lista dos Estados, territórios e moedas Código de Redacção Interinstitucional. Visitado em 19 de janeiro de 2012.
  4. Estatísticas do clima em weatherbase.com (em inglês).
  5. Giga-Catholic Information (em inglês)
  6. Address by Pope Benedict XVI (em inglês)
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia dos Camarões é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.