Batalha de Prokhorovka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Prokhorovka
Parte da Batalha de Kursk, na Segunda Guerra Mundial
Bundesarchiv Bild 101I-022-2950-15A, Russland, Panzer im Einsatz.jpg
Tanques alemães durante a Operação Cidadela
Data 12 de julho de 1943
Local Prokhorovka, União Soviética
Desfecho Vitória táctica alemã, mas sucesso operacional soviético.
Beligerantes
 Alemanha  União Soviética
Comandantes
Alemanha Nazi Hermann Hoth
Alemanha Nazi Paul Hausser
Alemanha Nazi Otto Deßloch
Alemanha Nazi Hans Seidemann
União Soviética Nikolai Vatutin
União Soviética Pavel Rotmistrov
União Soviética Alexei Zhadov
União Soviética Stepan Krasovsky
União Soviética Vladimir Sudets
Unidades
II Corpo Panzer SS Quinto Exército de Tanques de Guarda
Forças
Cerca de 290 tanques e peças de artilharia Cerca de 610 tanquese peças de artilharia
Baixas
60–80 tanques e peças de artilharia destruídas ou danificadas 300–400 tanques e peças de artilharia destruídas ou danificadas

A Batalha de Prokhorovka foi uma batalha que ocorreu no dia 12 de Julho de 1943[1] perto da cidade de Prokhorovka, a 90 quilómetros a sudeste de Kursk, na União Soviética, durante a Segunda Guerra Mundial.[2] Combatida na Frente Oriental, esta batalha foi uma de várias batalhas que compuseram a mais alargada Batalha de Kursk. Neste conflito, o Quinto Exército de Tanques de Guarda do Exército Vermelho atacou o Segundo Corpo SS-Panzer da Wehrmacht, provocando uma das maiores batalhas de tanques da história militar.[2][3]

Em Abril de 1943, o Oberkommando der Wehrmacht começou a preparar-se para a Operação Cidadela, com o objectivo de destruir as forças soviéticas em Kursk, atacando a base das forças soviéticas em duas frentes opostas, através de um movimento em pinça. O alto comando soviético adquiriu informações relativamente às intenções alemãs, e começou a preparar uma série de posições defensivas ao longo das rotas do plano ofensivo alemão. Simultâneamente, a liderança soviética reuniu vários exércitos atrás das linhas defensivas. Este conjunto de exércitos ficaram posicionados para atacar as forças alemãs depois desta se dissipar. No dia 5 de Julho de 1943 a Wehrmacht lançou a sua ofensiva.[2][3]

Uma semana depois do ataque alemão, o Exército Vermelho contra-atacou. Na parte sul do foco de batalha, perto de Prokhorovka, o Quinto Exército de Tanques de Guarda atacou o Segundo Corpo SS-Panzer do Quarto Exército Panzer, resultando num enorme embate entre tanques, veículos militares e peças de artilharia inimigas. O Quinto Exército de Tanques de Guarda foi dizimado neste ataque, porém conseguiu impedir os alemães de capturar Prokhorovka e de continuar com os planos ofensivos alemães.[1] O Oberkommando der Wehrmacht, incapaz de cumprir com os objectivos, cancelou a Operação Cidadela e começou a reorganizar as suas forças para combater em outros focos de combate. Depois desta batalha, o Exército Vermelho iniciou uma ofensiva que resultou na Operação Rumyantsev e na Operação Kutuzov, a sul e a norte de Kursk respectivamente. Assim, a União Soviética adquiriu a iniciativa estratégica na Frente Oriental, iniciativa esta que se transformou numa ofensiva que só parou em Berlim, com a rendição da Alemanha.[1][2]

Referências

  1. a b c «A New Deconstruction of Prokhorovka | HistoryNet». www.historynet.com. Consultado em 4 de novembro de 2016 
  2. a b c d «When steel crushed steel: 70th anniversary of epic Tank Battle of Prokhorovka». RT International (em inglês) 
  3. a b «Kursk: Massive tank battle at Prokhorovka - WWII Today». WWII Today (em inglês). 12 de julho de 2013