Girls' Generation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Girls' Generation (desambiguação).
Girls' Generation
Girls' Generation apresentando-se no DMC Festival 2015.
Da esquerda para a direita, em pé: Sunny, Yuri, Yoona, Seohyun, e Taeyeon. Da esquerda para a direita, ajoelhadas: Sooyoung, Tiffany, e Hyoyeon.
Informação geral
Origem Seul
País Coreia do Sul
Gênero(s)
Período em atividade 2007—atualmente
Gravadora(s)
Afiliação(ões)
Influenciado(s)
Integrantes Taeyeon
Sunny
Tiffany
Hyoyeon
Yuri
Sooyoung
Yoona
Seohyun
Ex-integrantes Jessica
Página oficial girlsgeneration.smtown.com
Hangul, hanja.png Este artigo contém texto em coreano.
Sem suporte multilingue apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de hangul ou hanja.

Girls' Generation (hangul: 소녀시대; hanja: 少女時代; rr: Sonyeo Sidae), também conhecido como SNSD, é um grupo feminino sul-coreano formado pela S.M. Entertainment. Ele é composto por oito membros: Taeyeon, Sunny, Tiffany, Hyoyeon, Yuri, Sooyoung, Yoona, e Seohyun. A formação original incluía Jessica, que foi removida do grupo em setembro de 2014. Girls' Generation estreou em 2007 com seu álbum de estreia autointitulado. Embora o álbum tenha recebido atenção do público geral, não foi até 2009 que o grupo subiu ao estrelato com o hit single "Gee",[5] que permaneceu na primeira posição do Music Bank por nove semanas consecutivas[6][7] e foi nomeada a canção a mais popular da década de 2000 na Coreia do Sul pelo Melon.[8] Girls' Generation consolidou ainda mais sua popularidade no cenário musical sul-coreano com os singles de acompanhamento "Tell Me Your Wish (Genie)", "Oh!", e "Run Devil Run", que foram lançados em meados de 2009 e início de 2010.

Em meados de 2010, assinou com a Nayutawave Records (atual EMI Records Japan) para expandir sua carreira ao mercado fonográfico japonês.[9] Seu álbum de estreia japonês autointitulado classificou-se no topo da Parada de Álbuns do Oricon e tornou-se o primeiro álbum de um grupo feminino estrangeiro a receber uma certificação de milhão (equivalente a uma certificação de diamante) pela Recording Industry Association of Japan.[10] O terceiro álbum de estúdio coreano do grupo, The Boys, foi lançado em outubro de 2011 e tornou-se o álbum mais vendido de 2011 na Coreia do Sul, totalizando mais de 380 mil unidades físicas vendidas.[11] Uma versão em língua inglesa do single "The Boys" foi lançado pela Interscope Records em uma tentativa de expandir a carreira do grupo para o cenário musical global.[12] Seu terceiro álbum de estúdio coreano, I Got a Boy (2013), foi lançado em conjunto do single homônimo,[13] que foi alvo de grande atenção por parte dos meios de comunicação ocidentais ao ser nomeado Vídeo do Ano na cerimônia de inauguração do YouTube Music Awards.[14][15] Seu quinto álbum de estúdio coreano, Lion Heart, foi lançado em 2015.[16]

Os estilos musicais de assinatura do Girls' Generation são caracterizados como electro-pop e bubblegum pop,[17][18] embora seus sons tenham variado amplamente, incorporando vários gêneros, incluindo hip hop, R&B, e EDM.[19] Até 2012, o grupo havia vendido mais de 4,4 milhões de álbuns e 30 milhões de singles digitais.[5] A imensa popularidade do grupo em seu país natal, Coreia do Sul, trouxe-o numerosos prêmios e o título "Girl Group da Nação" (hangul: 국민걸그룹; rr: Gukmin geolgeurup).[20] Girls' Generation é também considerado uma das figuras proeminentes da Onda Coreana e um dos mais populares artistas de K-pop internacionalmente.[21] No Japão, tornou-se o primeiro grupo feminino estrangeiro a ter três álbuns que alcançaram a primeira posição na Parada de Álbuns do Oricon,[22] e suas três turnês de concertos japonesas atraíram um recorde de 550 mil espectadores, mais do que qualquer outro girl group sul-coreano.[23]

Nome

O nome coreano do grupo é So-nyuh Shi-dae (hangul: 소녀시대; rr: Sonyeo Sidae), a raiz sino-coreana da palavra é "Geração de Garotas;" ele também é chamado SoShi (hangul: 소시) ou SNSD, ambas formas abreviadas de seu nome coreano.[24][25] Devido seu nome ser composto de raízes chinesas, sua pronuncia é semelhante em chinês e japonês: no Japão o nome do grupo é pronunciado como Shōjo Jidai (japonês: 少女時代),[26] e em mandarim como Shàonǚ Shídài (chinês: 少女时代).[27]

História

2000–2008: Formação e estreia

Antes da estreia do grupo, alguns dos membros já estavam envolvidos na indústria do entretenimento. Yoona realizou cerca de 200 audições para vídeos musicais, doramas e filmes antes de tornar-se membro do Girls' Generation.[28] Sooyoung envolveu-se no cenário musical japonês como integrante do duo japonês Route θ, que desfez-se em 2002, um ano após sua estreia.[29][30]

A primeira integrante a juntar-se ao sistema de treinamento da S.M. Entertainment foi a Jessica, entrando em 2000 após ela e sua irmã, Krystal, terem sido convocadas pela agência.[31] No mesmo ano, Sooyoung e Hyoyeon entraram no sistema de treinamento da S.M. através da S.M. Open Audition 2000, onde Hyoyeon dançou para a audição. Yuri foi a próxima a tornar-se trainee da S.M., após alcançar a segunda posição na competição S.M. Youth Best Dancer 2001. Yoona entrou no ano seguinte, através do S.M. Saturday Open Casting Audition 2002, onde ela cantou e dançou músicas de suas cantoras favoritas, BoA e Britney Spears.[32] Seohyun, a integrante mais nova do grupo, foi convocada no metrô, e realizou audição em 2003, onde cantou canções infantis.[33]

Girls' Generation performando no Beach Volleyball Competition 2008 na Jamsil Arena em Seul.

A líder do grupo, Taeyeon, juntou-se em 2004 após conquistar a primeira posição no S.M. Youth Singing Competition.[34][35] No mesmo ano, a integrante Tiffany realizou sua audição no Starlight Casting System da S.M. em Los Angeles, e entrou na empresa em outubro de 2004.[36][37] A última integrante a juntar-se ao grupo foi Sunny, que havia tornado-se uma trainee da S.M. em 1998. Sunny havia treinado por cinco anos na empresa antes de mudar-se para outra, esta chamada Starworld. Na Starworld, treinou para estrear em um duo chamado Sugar, que nunca teve sua estreia. Em 2007, por recomendação da cantora japonesa Ayumi Hamasaki, voltou para a S.M. Entertainment e oficialmente juntou-se ao grupo.[38]

Em julho de 2007, Girls' Generation realizou sua primeira apresentação, performando o seu single de estreia, "Into the New World", no programa School of Rock da Mnet.[39] Em 5 de agosto de 2007, o grupo oficialmente fez sua estreia no Inkigayo da SBS, onde performou a mesma canção.[40] Em novembro de 2007, lançou um álbum de estreia autointitulado, que foi precedido pelos singles "Girls' Generation"—um remake da canção de mesmo nome interpretada por Seung-cheol, e "Kissing You". Girls' Generation tornou-se o duodécimo álbum mais vendido de 2007 na Coreia do Sul, vendendo 56,804 cópias.[41] Até 2009, ele havia vendido mais de 120 mil cópias.[42] Em março de 2008, o álbum foi relançado sob o título Baby Baby.[43] Ele foi precedido por um single homônimo, que foi lançado digitalmente em sites musicais em 17 de março de 2008.[44]

2009–10: Sucesso e estreia japonesa

Embora Girls' Generation tenha recebido atenção com o lançamento do seu álbum de estreia em 2007, não foi até 2009 que o grupo subiu ao estrelato.[5] Em 7 de janeiro, lançou seu primeiro extended play, Gee, que vendeu mais de 100 mil cópias na Coreia do Sul.[42] Sua faixa-título homônima permaneceu na primeira posição no programa musical Music Bank da KBS por um recorde de nove semanas consecutivas, tornando-se o single com o maior período na posição até 2012, quando "Gangnam Style" do cantor PSY permaneceu no primeiro lugar por dez semanas consecutivas.[7][45][6] Ele também tornou-se o single mais vendido de 2009 na Coreia do Sul.[46] O segundo EP coreano do grupo, Tell Me Your Wish (Genie), e seu single homônimo foram lançados em junho de 2009.[47] O EP vendeu um recorde de 50 mil cópias na Coreia do Sul dentro de sua primeira semana de lançamento e classificou-se na oitava posição na parada tailandesa G-Music.[48][49] Em novembro de 2009, S.M. Entertainment anunciou a primeira turnê de concertos do grupo, Into The New World, que teve ingressos para os shows sul-coreanos esgotados em três minutos.[50][51] Através da turnê, apresentaram-se em Seul (Coreia do Sul) em dezembro de 2009, Xangai (China) em abril de 2010, e Taipei (Taiwan) em outubro de 2010.[52][53][54]

Girls' Generation no tapete vermelho do Golden Disk Awards 2010.

Seu segundo álbum de estúdio, Oh!, foi lançado em janeiro de 2010;[55] ele atingiu o topo da Parada de Álbuns do Gaon na edição de 24–30 de janeiro de 2010, e acumulou mais de 234 mil cópias vendidas na Coreia do Sul até 2014.[56][57] O álbum foi precedido pela faixa-título de mesmo nome, que alcançou o topo da Parada Digital do Gaon e tornou-se o segundo single digital mais vendido de 2010 na Coreia do Sul, vendendo mais de 3,3 milhões de cópias.[58][59][60] Oh! foi relançado em março de 2010 sob o título Run Devil Run, que subsequentemente classificou-se no topo da Parada de Álbuns do Gaon.[61][62] Seu single de mesmo nome chegou ao primeiro lugar na Parada Digital do Gaon.[63][64] Oh! e Run Devil Run foram sucessos comerciais na Coreia do Sul, tornando-se o segundo e o quarto álbum mais vendido de 2010 no país, respectivamente.[65]

Em meados de 2010, Girls' Generation assinou com a Nayutawave Records (atual EMI Records Japan), que é uma divisão da Universal Music Japan, para expandir sua carreira ao mercado fonográfico japonês.[9] Seu primeiro lançamento no Japão foi um DVD intitulado New Beginning of Girls' Generation, lançado em agosto de 2011, que apresenta sete dos vídeos musicais do grupo e uma filmagem especial de bônus.[66] O DVD estreou na quarta posição na Parada de DVDs da Oricon, em 23 de agosto de 2010;[67] ao fazê-lo, Girls' Generation tornou-se o primeiro grupo femino sul-coreano a alcançar uma das cinco primeiras posições da parada.[68] Ele vendeu sessenta mil cópias no Japão e recebeu uma certificação de ouro da Recording Industry Association of Japan (RIAJ).[24][69] Em setembro de 2010, lançou a versão japonesa de "Genie" como seu single de estreia japonês.[24] Ele alcançou o quarto lugar na Parada de Singles do Oricon e recebeu certificação de platina pela RIAJ por suas vendas digitais terem excedido 250 mil unidades.[70][71] No mês seguinte, lançou seu segundo single japonês, "Gee", que alcançou a segunda posição na Parada de Singles do Oricon.[24] "Gee" tornou-se o primeiro single de um grupo feminino não-japonês a alcançar as três primeiras posições na Parada do Oricon desde 1980.[72] É o single mais bem sucedido do grupo no Japão, vendendo mais de 207 mil cópias e recebendo uma certificação de milhão pela RIAJ após acumular mais de um milhão de unidades vendidas.[10][73] Entre suas atividades japonesas, também participou da SM Town Live '10 World Tour junto de seus companheiros de gravadora, que iniciou-se em 21 de agosto no Estádio Olímpico de Seul.[74]

Seu terceiro EP coreano, Hoot, foi lançado em outubro de 2010.[75] Ele classificou-se no topo da Parada de Álbuns do Gaon e no número dois no Parada de Álbuns do Oricon, tornando-se também o terceiro álbum mais vendido na Coreia do Sul em 2010.[65][70][76] A faixa-título homônima estreou no topo da Parada Digital do Gaon na semana de 24 de outubro.[77][78] O grupo recebeu o prêmio de Artista do Ano tanto na décima nona quanto na vigésima edição do Seoul Music Awards, em 2010 e 2011, respectivamente, tornando-se o quarto artista sul-coreano e o primeiro grupo feminino a vencer por dois anos consecutivos na categoria.[79][80]

2011–2012: Sucesso no Japão, The Boys, e expansão internacional

Girls' Generation performando "The Boys" no LG Cinema 3D World Festival 2012.

Girls' Generation continuou seu sucesso no Japão com o single "Mr. Taxi / Run Devil Run", lançado em abril de 2011. Ele alcançou o segundo lugar na Parada de Singles do Oricon e recebeu certificação de ouro pela RIAJ.[81][82] Depois de lançar três singles no Japão, seu álbum de estúdio epônimo japonês de estreia foi lançado em junho de 2011.[83] Para promovê-lo, Girls' Generation embarcou na turnê The 1st Japan Arena Tour, que iniciou-se em Osaka em 31 de maio de 2011.[83][84] O álbum foi recebido com tremendo sucesso no Japão, atingindo o topo da Parada de Álbuns do Oricon e tornando-se o primeiro álbum de um grupo feminino estrangeiro a alcançar a primeira posição da parada.[85] No seu primeiro mês de lançamento, Girls 'Generation acumulou mais de 500 mil cópias vendidas e recebeu uma certificação de platina dupla pela RIAJ.[86][21] O álbum se tornou o quinto e décimo quinto álbum mais vendido no Japão em 2011 e 2012, respectivamente, totalizando mais de 871 mil cópias vendidas.[87] Uma versão repaginada, intitulada The Boys, foi lançada em dezembro de 2011 e classificou-se na quinta posição na Parada de Álbuns do Oricon.[70] Em maio de 2012, Girls' Generation recebeu uma certificação de milhão pelo RIAJ, denotando um milhão de cópias exportadas no país—tornou-se o primeiro álbum de um grupo feminino sul-coreano e o segundo de um artista sul-coreano a conquistá-lo.[6][88] Ele foi nomeado Álbum do Ano na décima primeira edição do MTV Video Music Awards Japan.[89] Depois de sua estreia japonesa bem sucedida, foi considerado como o grupo feminino de K-pop mais popular no Japão, juntamente do girl group KARA.[90]

O terceiro álbum de estúdio coreano do Girls' Generation, The Boys, foi lançado em outubro de 2011.[91] O álbum foi lançado nos Estados Unidos pela Interscope Records, sendo seu álbum de estreia no país.[12] Para ajudar que The Boys se conectasse com o público mundial, o grupo realizou suas primeiras aparições na televisão estadunidense ao apresentar-se nos programas Late Show with David Letterman em 31 de janeiro e no Live! with Kelly and Michael em 1 de fevereiro.[92] Ele também se apresentou no programa de televisão francês Le Grand Journal em 9 de fevereiro.[93] O álbum tornou-se um sucesso na Coreia do Sul, atingindo o topo da Parada de Álbuns do Gaon na semana iniciada em 16 de outubro de 2011.[94] O lançamento, por fim, foi o álbum mais vendido na Coreia do Sul em 2011, com 385,348 cópias vendidas.[11] Até 2015, The Boys havia vendido 460,959 cópias na Coreia do Sul, tornando-se o álbum mais vendido por um grupo feminino e o segundo no geral na história do Gaon desde o seu lançamento em 2010.[95] A faixa-título, "The Boys", chegou no topo da Parada Digital do Gaon e vendeu mais de 3,03 milhões de cópias em 2011.[96][97] Nos Estados Unidos, o single conseguiu vender mais de 21 mil unidades digitais.[35]

Em junho de 2012, Girls' Generation lançou seu quarto single japonês, "Paparazzi", que alcançou a segunda posição na Parada de Singles do Oricon e recebeu uma certificação de ouro pelo RIAJ.[70][98] De acordo com SoundScan Japan, o single vendeu 103 mil cópias dentro do seu primeiro mês de lançamento.[10] Três meses depois, lançou seu quinto single japonês, "Oh!", que foi seu primeiro lançamento a alcançar a primeira posição na Parada de Singles do Oricon, e obteve uma certificação de ouro pelo RIAJ.[70][99] Girls' Generation lançou seu segundo álbum de estúdio japonês, Girls' Generation II ~Girls & Peace~, em novembro, e vendeu 116,963 cópias do mesmo dentro de sua primeira semana de lançamento, classificando-o na segunda posição na Parada de Álbuns do Oricon.[100] Posteriormente, foi certificado platina pelo RIAJ e tornou-se o quadragésimo primeiro álbum mais vendido de 2012 no Japão com 141,259 cópias vendidas.[101][102] O álbum foi precedido por um single intitulado "Flower Power".[103]

2012–2014: I Got a Boy, reconhecimento mundial, e saída de Jessica

Em dezembro de 2012, Girls' Generation lançou "Dancing Queen"—um remake da canção "Mercy" (2008) da cantora britânica Duffy—como o primeiro single do próximo álbum de estúdio coreano que lançariam em 2013.[17] No Réveillon de 2013, o grupo lançou seu quarto álbum de estúdio coreano, intitulado I Got a Boy.[13] No mesmo dia, participou de um programa de televisão especial na MBC, Girls' Generation's Romantic Fantasy.[104] O álbum foi um sucesso comercial na Coreia do Sul, atingindo o topo da Parada de Álbuns do Gaon;[105] ele também reivindicou a primeira posição da Parada de Álbuns Mundiais da Billboard.[106] A faixa-título, "I Got a Boy", conquistou a primeira posição da Parada Korea K-Pop Hot 100 da Billboard e da Parada Digital do Gaon.[107] Ele foi o décimo primeiro single digital mais vendido na Coreia do Sul em 2013, totalizando mais de um milhão e trezentas unidades vendidas.[108] Seu vídeo musical ganhou o prêmio de Vídeo do Ano na inauguração do YouTube Music Awards em 2013, vencendo de outros concorrentes populares, incluindo One Direction e Justin Bieber.[14][15][109]

Girls' Generation posando para um comercial da LG em 2012

Em fevereiro de 2013, Girls' Generation embarcou na turnê de concertos Girls & Peace Japan 2nd Tour, que teve seu início em Kobe em 9 de fevereiro.[110] O DVD acompanhante foi lançado em setembro de 2013 e ficou no topo da Parada de DVDs do Oricon, vendendo 53,256 cópias dentro de sua primeira semana de lançamento.[111] A primeira turnê mundial do grupo, Girls' Generation World Tour - Girls & Peace, estendeu-se de junho de 2013 a fevereiro de 2014 e consistiu de dez concertos em sete países asiáticos.[112][113]

Girls' Generation lançou seu primeiro álbum de remixes, Best Selection Non Stop Mix, em março,[114] e um álbum ao vivo intitulado 2011 Girls' Generation Tour em abril de 2013.[115] O primeiro classificou-se na sexta posição na Parada de Álbuns do Oricon,[70] enquanto o último chegou ao número um na Parada de Álbuns do Gaon.[116] Seu terceiro álbum de estúdio japonês, Love & Peace, foi lançado em dezembro de 2013.[117] O álbum estreou no número um na Parada de Álbuns do Oricon, vendendo mais de 129 mil cópias em sua primeira semana, e conquistou um certificado de ouro pelo RIAJ.[118][119] O álbum é composto por dois singles: Love & Girls" e "Galaxy Supernova", que classificaram-se na quarta e terceira posição na Parada de Singles do Oricon, respectivamente.[70]

O quarto EP coreano do Girls' Generation's, Mr.Mr, foi lançado em fevereiro de 2014;[120] e subsequentemente estreou no topo da Parada de Álbuns do Gaon.[121] Ele foi o quinto álbum mais vendido na Coreia do Sul em 2014, com 163,209 cópias vendidas até o final do ano.[122] Nos Estados Unidos, o EP estreou no número 110 na Billboard 200, vendendo três mil unidades em sua primeira semana de vendas.[123] A faixa-título, "Mr.Mr.", alcançou o topo da Parada Digital do Gaon e vendeu 906,962 cópias em 2014, tornando-se o 46º single digital mais vendido do ano na Coreia do Sul.[124][125]

Em julho de 2014, o grupo lançou seu primeiro álbum japonês de grandes êxitos, The Best, que é composto de seus singles japoneses anteriores e quatro novas faixas: "Indestructible", "Divine", "Show Girls", e "Chain Reaction". Ele permaneceu no topo da Parada de Álbuns do Oricon por duas semanas consecutivas e vendeu mais de 175 mil unidades no Japão.[126][127] Com The Best conquistando o topo da Parada de Álbuns do Oricon, Girls' Generation tornou-se o primeiro grupo feminino estrangeiro da Ásia a ter três álbuns que alcançaram a primeira posição na parada.[22] Ele também completou sua terceira turnê no Japão, Girls' Generation Japan 3rd Tour 2014, dentro desse mês. Iniciando-o em Fukuoka em abril de 2014, o grupo performou dezessete vezes em sete cidades japonesas, incluindo Osaka, Nagoya e Tóquio. Com três turnês de concertos japonesas desde 2011, Girls' Generation atraiu um total acumulado de 550 mil espectadores, estabelecendo um recorde para girl groups de K-pop.[23]

Em 29 de setembro de 2014, Jessica alegou em sua conta pessoal no Weibo que foi forçada a sair do grupo. Pouco tempo depois, a S.M. Entertainment declarou que Jessica não era mais parte do Girls' Generation devido a conflitos entre ela e a agenda grupo.[128] As demais integrantes procederam às atividades do grupo, realizando o concerto The Best Live no Tokyo Dome em 9 de dezembro de 2014. Foram esgotados todos os ingressos para o concerto, totalizando 50 mil espectadores.[129] O show gravado foi lançado como um DVD em abril de 2015, que ficou no topo da Parada de DVDs e de Blu-ray do Oricon simultaneamente.[130]

2015–presente: Lion Heart e Holiday Night

Girls' Generation performando "Lion Heart" no KBS Gayo Daechukje em dezembro de 2015.

Em março de 2015, Girls' Generation anunciou o lançamento do single "Catch Me If You Can", seu primeiro lançamento como um grupo de oito membros.[131] Ele foi gravado em duas versões linguísticas, coreana e japonesa; a versão coreana foi lançada mundialmente em 10 de abril,[132] enquanto a versão japonesa foi lançada em 22 de abril de 2015.[133] O single alcançou a décima nona posição na Parada Digital do Gaon e oitava posição na Parada de Singles do Oricon.[70][134]

Foi revelada a capa de seu quinto álbum de estúdio coreano Lion Heart em 12 de agosto de 2015.[16] Ele foi lançado pela S.M. Entertainment uma semana depois, em 19 de agosto.[135] O álbum atingiu o topo da Parada de Álbuns do Gaon,[136] e a décima primeira posição na Parada de Álbuns do Oricon.[137] Lion Heart foi o décimo terceiro álbum mais vendido de 2015 na Coreia do Sul, totalizando mais de 145.044 unidades vendidas.[138]

Lion Heart é composto por três singles—o primeiro sendo "Party", que foi lançado em julho de 2015.[139] Ele atingiu o topo da Parada Digital do Gaon,[140] a décima posição do Japan Hot 100,[141] e o quarto lugar na Parada de Canções Digitais Mundiais da Billboard.[142] Após o lançamento do "Party", em 1 de agosto, Girls' Generation apareceu na quadragésima quarta posição da Billboard Social 50.[143] Na semana seguinte, o grupo alcançou o número vinte e dois na parada.[144] Os singles de acompanhamento, "Lion Heart" e "You Think", foram disponibilizados em conjunto com o lançamento do álbum. Eles classificaram-se na quarta e trigésima posição na Parada Digital do Gaon, respectivamente.[136]

Como parte das promoções do álbum, o grupo estrelou um programa de televisão sul-coreano intitulado Channel Girls' Generation.[145] Mais tarde, embarcou na sua quarta turnê de concertos, Girls' Generation's Phantasia, que teve seu início em 21 de novembro de 2015 em Seul. Ao fazê-lo, tornou-se o primeiro grupo feminino sul-coreano a realizar quatro turnês de concertos.[146] O grupo também embarcou em sua quarta turnê japonesa, iniciando-a em 12 de dezembro de 2015 com um concerto em Nagoia.[147] Em dezembro de 2015, o Gaon anunciou que Girls' Generation foi o grupo feminino mais bem-sucedido do ano na Coreia do Sul, acumulando mais de 398 mil álbuns vendidos.[148] Em agosto de 2016, em comemoração ao nono aniversário de estreia do grupo, um single intitulado "Sailing (0805)" foi lançado. Sua letra foi escrita por Sooyoung, dando destaque à relação entre o grupo e seus fãs.[149]

Seu sexto álbum de estúdio coreano, intitulado Holiday Night, foi lançado digitalmente em 4 de agosto de 2017 juntamente dos singles "All Night" e "Holiday". Seu lançamento foi acompanhado de um concerto intitulado Holiday to Remember, realizado no dia seguinte, quando Girls' Generation completou dez anos de atividade.[150]

Subunidade e atividades individuais

Girls' Generation-TTS

Ver artigo principal: Girls' Generation-TTS

Em 2012, S.M. Entertainment estreou a primeira subunidade do Girls' Generation, Girls' Generation-TTS (também conhecida como TaeTiSeo ou simplesmente TTS). Ela é composta por três integrantes: Taeyeon, Tiffany, e Seohyun. A estreia da subunidade ocorreu em 29 de abril do mesmo ano, com o lançamento do extended play Twinkle e do single homônimo.[151] Desde então, lançou mais dois outros EPs: Holler (2014) e Dear Santa (2015).[152][153]

Atividades individuais

Em meados de 2015, a S.M. Entertainment anunciou que a líder do grupo, Taeyeon, seria a primeira artista do grupo a realizar sua estreia como solista.[154] Seu extended play de estreia, I, teve seu lançamento em 7 de outubro do mesmo ano.[155] Ele alcançou a segunda posição na Parada de Álbuns do Gaon e foi o décimo sexto álbum mais vendido na Coreia do Sul em 2015, totalizando mais de 119,500 cópias vendidas.[138] O segundo EP de Taeyeon, Why, foi lançado em junho de 2016 e obteve sucesso comercial, com 111,092 cópias vendidas em aproximadamente seis meses após seu lançamento.[156]

Após a estreia bem-sucedida de Taeyeon como solista, Tiffany foi anunciada para realizar sua estreia como solista em maio de 2016.[157] O EP de estreia de Tiffany, I Just Wanna Dance, foi lançado em 11 de maio do mesmo ano.[158] Em 2017, Seohyun tornou-se a terceira integrante a estrear como solista, lançando seu primeiro EP Don't Say No em 17 de janeiro.[159][160] Após lançar o single digital "Mystery" em dezembro de 2016 através do projeto SM Station, Hyoyeon realizou sua estreia como solista em junho de 2017, com o lançamento da canção "Wannabe".[161]

Características artísticas

Estilos musicais

Um dos primeiros singles do grupo, "Gee" é uma canção de bubblegum pop e electro-pop que é amplamente reconhecida como o "magnum opus" do bubblegum pop coreano.[18][162]

"You Think", single lançado em 2015, é descrito como uma canção de hip hop que incorpora batidas de trap em sua instrumentação.[163]

Problemas para escutar estes arquivos? Veja a ajuda.

As canções do Girls' Generation são predominantemente bubblegum pop e electro-pop.[17][18] Os primeiros singles do grupo, como "Gee" (2009), "Tell Me Your Wish (Genie)" (2009), e "Oh!" (2010) são descritas como canções de bubblegum pop "fofas;"[164][165][166] "Gee" também apresenta elementos de techno e hip hop, como notado por Abigail Covington do The A.V. Club.[18] No entanto, os estilos musicais do grupo variaram muito desde então; Anzhe Zhang da Universidade de Nova Iorque escreveu que, apesar dos estilos Girls' Generation serem considerados "mainstream" na Coreia do Sul, o grupo "tem crescido sonicamente mais experimental."[19]

Seu single "The Boys" (2011) parte para um estilo mais "maduro" da ênfase anterior do grupo em temas "fofos;"[165] ele incorpora elementos de hip hop, um gênero que Girls' Generation nunca tinha explorado.[167] Seu álbum de estúdio homônimo, de acordo com o crítico Tim Sendra do AllMusic, incluí faixas de uptempo dance "com uma sensação direta de pop de rádio."[168] Seu single de 2012 "Dancing Queen"—um remake da canção "Mercy" (2008) da cantora britânica Duffy—apresenta uma produção "pop funk", em oposição ao som assinatura do grupo de electro-pop.[17] "I Got a Boy", single lançado em 2013, foi notado por apresentar diversos gêneros, que variam de bubblegum pop, electro-pop, e drum and bass a pop rap, EDM, e dubstep.[169][170][171] Jeff Benjamin da Billboard elogiou a canção, classificando-a como "um dos singles pop com o pensamento mais avançado ouvido em qualquer país."[169] Seu álbum, I Got a Boy (2013), combina elementos de uma ampla gama de gêneros, como new wave da década de 1980, EDM, e R&B contemporâneo e clássico.[172]

O EP de 2014 do Girls' Generation, Mr.Mr., apresenta sons de R&B "emocionantes" com melodias "legais e simples."[173] A crítica Heather Phares do AllMusic também observou a presença de inspirações de EDM, hip hop, som tradicional de K-pop, e europop do final da década de 1980 no EP, que ela rotulou como "um conjunto de canções que oferece algo para cada tipo [musical] do Girls' Generation e expande seu alcance musical."[174] O álbum de 2015 do grupo, Lion Heart, traz de volta seu som de assinatura, bubblegum pop;[175] seu terceiro single "You Think", no entanto, é uma canção de hip hop que incorpora batidas de trap em sua instrumentação.[163]

Letras e temas

Embora a maioria dos lançamentos do Girls' Generation tenham sido escritas por compositores da S.M. Entertainment, alguns membros ocasionalmente participaram das composições. A integrante Yuri escreveu a letra da faixa "Mistake" do EP Hoot, lançado em 2010.[176] Sooyoung escreveu a letra de "How Great Is Your Love", canção do álbum The Boys (2011).[177][178] Sooyoung, Yuri, e Seohyun escreveram as letras para "Baby Maybe" e "XYZ" do álbum de estúdio de 2013, I Got a Boy.[179]

As canções do Girls' Generation foram criticadas por meios de comunicação ocidentais por não retratarem empoderamento feminino mas promoverem o contrário. Ceejay Lee, da revista feminina Fem, classificou os temas "genéricos" de grupos femininos coreanos, como Wonder Girls e Girls' Generation, "sexistas."[180] Escrevendo para The Harvard Crimson, Kim So-young declarou que "a representação de mulheres no K-pop tem sido problemática" e destacou "Gee" como a representação do problema; a repetição de "O que eu devo fazer?" (hangul: 어떻게 하죠?; rr: eotteoke hajo), "tola" (hangul: 바보; rr: babo), ou "eu não sei" (hangul: 몰라; rr: molla) sugerem que elas são "crianças totalmente desorientadas" que "[se] fazem de burras" apenas para atrair um parceiro. Ele ainda citou o single "I Got a Boy" como um epítome das letras não-emponderadoras do grupo, com versos como "Eu tenho um garoto, ele é incrível / Eu tenho um garoto, ele é gentil / Eu tenho um garoto, garoto lindo, meu coração foi levado [...] Meu príncipe! / Quando você vai me resgatar?".[181]

Apesar das críticas, várias canções do Girls' Generation, como "Run Devil Run", "Hoot", e "Bad Girl" são conhecidas por retratarem "jovens mulheres confiantes com sua própria opinião", diferenciando-se de seus primeiros singles.[21] O single "The Boys" de 2011 foi notado por transmitir uma temática feminista e foi comparado com o single "Run the World (Girls)" da Beyoncé por possuir o mesmo conteúdo de "mulheres com poder;"[182] Jun Eun-young, no livro The Korean Wave: Korean Media Go Global (2013), observou que suas letras descrevem "mulheres sexualmente ousadas" que são confiantes com sua sexualidade.[166]

Imagem

Em seus primeiros anos, o grupo era conhecido por realizar movimentos sincronizados de dança em uniformes (esquerda: performance de "Oh!" (2010)). Com seus lançamentos posteriores, buscou uma imagem mais madura ao escolher seus próprios trajes de palco (direita: performance de "The Boys" (2011)).

Girls' Generation é conhecido por reinventar seus estilos de moda e performances ao longo de sua carreira. Em seus primeiros anos, performava majoritariamente em uniformes; com seu single de estreia "Into the New World", as integrantes se apresentaram como estudantes do ensino médio.[183] Em 2009, definiu jeans skinny colorido como tendência de moda através do lançamento de "Gee",[184][185] e, mais tarde, optou por uma imagem com inspiração na Marinha ao utilizar uniformes e shorts que destacavam as pernas das integrantes em "Tell Me Your Wish (Genie)".[186] Em 2010, a imagem do grupo se tornou mais diversificada: ele utilizou um conceito de animadora de torcida para "Oh!";[183] enquanto, durante as performances de "Run Devil Run", o grupo também foi notado por usar uma imagem mais escura e sexy, apelidada "Black SoShi."[187] Mais tarde naquele ano, as integrantes basearam-se em Bond girl para o visual de "Hoot".[188] Em 2011, retornou à Coreia com "The Boys", estabelecendo uma imagem de "heroína", com membros escolhendo seus próprios trajes, enfatizando cada um de seus respectivos gostos pessoais, ao invés de simplesmente se apresentarem em uniformes.[188] Para as performances de "I Got a Boy" (2013), o grupo utilizou sapatos baixos em vez de seus saltos altos assinatura, a fim de realizar a coreografia com mais precisão.[189][190] Os visuais de Girls' Generation para seus singles de 2015 "Catch Me If You Can" e "You Think" foram notados por intricar passos da coreografia com uma imagem mais "poderosa" e "sexy".[191][192]

A imagem do Girls' Generation tem sido muitas vezes considerada "inocente", e suas performances são descritas como "juvenis" e "coloridas;" Ceejay Lee da Fem comentou que as roupas das integrantes revelam muitas vezes as pernas ao invés de "decotes ou derrières."[180] No livro The Korean Wave, Jung Eun-young opinou que os conceitos do grupo se enquadram em duas categorias principais—"inocente, fofo, feliz" (como visto nos primeiros singles, tais como "Gee", "Genie", e "Oh!") e "mais maduro, mas não excessivamente sexy, feminino" (como visto nos singles lançados posteriormente, tais como "Run Devil Run" e "Hoot").[166] Taylor Glasby da Dazed observou que não só a imagem e a música "pura" do grupo eram atrativas, mas as personalidades dos membros como um todo "solidificaram de forma única a experiência GG em um caso íntimo familiar," observando que seus fãs veem as integrantes como "irmãs, modelos e ícones."[193]

Integrantes

Ex-integrantes

  • Jessica (hangul: 제시카), nascida Jessica Jung (hangul: 제시카정) em São Francisco, Califórnia em 18 de abril de 1989 (28 anos). Também atende pelo nome coreano Jung Sooyeon (hangul: 정수연).

Legado

Girls' Generation tem sido considerado uma figura representativa da cultura sul-coreana e da Onda Coreana.[21][194][195][196][197] Na Coreia do Sul, é creditado como o principal grupo feminino a transferir o foco do público de volta aos artistas femininos após a indústria musical sul-coreana ter passado por um influxo de grupos masculinos de 2002 a 2007.[198] O programa de notícias Nightline da ABC referiu ao Girls' Generation como o "artista mais quente" de K-pop.[199] CNN observou o grupo como um "fenômeno nacional" na Coreia do Sul e rotulou-o "versão asiática" do girl group britânico Spice Girls,[15] enquanto o especialista em moda David Yi do Mashable o descreveu como o contribuinte que transformou o K-pop em um "fenômeno enorme."[200] Tyler Brûlé do Financial Times selecionou-o como a sétima figura mais reconhecida da cultura coreana, sendo o único artista musical a conseguir uma posição na lista.[201] A revista de negócios japonesa Nikkei Business afirmou que a expansão internacional do grupo e o sucesso é o equivalente musical à tendência global da Samsung.[202] Hoai-Tran Bui do USA Today também declarou: "Girls' Generation continua a ser o grupo feminino popular na Coreia, e seu sucesso contínuo, como um dos principais fornecedores do retro pop clássico e sacarina, apresenta a força duradoura do K-pop."[203]

Girls' Generation tem conquistado uma grande leva de fãs ao longo dos anos.

Sua imensa popularidade na Coreia do Sul trouxe-o os títulos "Cantoras da Nação" (hangul: 국민가수; rr: Gukmin gasu) e "Girl Group da Nação" (hangul: 국민걸그룹; rr: Gukmin geolgeurup).[20][204][205] Sua imagem e sucesso de longa duração—quase dez anos—têm influenciado muitos novos girl groups, como GFriend,[3] Melody Day,[2] Apink,[1] e Momoland.[4] O jornal norte-americano New York Daily News selecionou-o como um dos grupos femininos proeminentes da década de 2010, juntamente de Fifth Harmony e Little Mix.[206] Sua popularidade na Coreia levou o grupo a ser destacado entre as pessoas mais poderosas e influentes do país: o Sisa Journal nomeou o grupo como o artista mais influentes de 2011 e 2012,[207] enquanto Asia Today da BBC classificou-o na 44º posição na lista das 50 personalidades coreanas mais poderosas em 2011.[208] Desde 2007, Girls' Generation tem consistentemente classificado-se nas cinco primeiras posições da lista "Artista do Ano" da Gallup Korea, ocupando a primeira posição de 2009 a 2011.[209] O grupo também consistentemente apareceu nas dez primeiras posições da lista da Forbes de celebridades mais poderosas de 2010 a 2016, ocupando a primeira posição em 2011, 2012, e 2014, e a segunda em 2010 e 2013.[210] Em 2011, o Korean Institute for Industrial Policy Studies classificou o grupo como uma das "super marcas" sul-coreanas.[211] Em 2012, Girls' Generation tornou-se a primeira celebridade coreana a ter selos postais oficiais distribuídos pelo Korea Post.[212] O grupo esteve entre os cinco artistas sul-coreanos que melhor representam o K-pop durante as últimas duas décadas, de acordo com uma pesquisa realizada em 2015 pela Korea Creative Content Agency.[213]

O grupo ganhou popularidade significativa no início de 2009 com hit single "Gee", que foi nomeado "Canção da Década" pelo Melon e é considerado como uma das primeiras canções de K-pop a receber reconhecimento internacional—estudantes da Yale School of Art e Harvard Law School nos Estados Unidos destacaram a canção como parte de seu estudo sobre a cultura coreana, incluindo apresentações da coreografia.[8][214] A canção também foi considerada como o fator que aumentou a pesquisa on-line de K-pop a partir de 2009, de acordo com estatísticas do Google.[215] A incursão do grupo no mercado japonês foi outro marco em sua carreira—seu primeiro álbum japonês obteve as maiores vendas de um álbum de estreia de um artista estrangeiro.[216] Ian Martin do The Japan Times observou que a popularidade do grupo permaneceu forte no país mesmo após a queda na popularidade da Onda Coreana no Japão em 2011–2012.[217] O grupo tornou-se o principal recurso na seção K-pop de livros didáticos japoneses.[218] Durante 2009–2011, o grupo gerou 68.8 bilhões (U$62 milhões), lucrando US$ 20 milhões e tornando-se a maior fonte de lucro para a sua gravadora S.M. Entertainment.[219][220] Durante o primeiro semestre de 2014, lucraram ₩30.3 bilhões (U$28 milhões).[221] No Japão, o grupo consistentemente classificou-se entre os atos de maior bilheteria do K-pop, gerando ₩12, ₩71, e ₩55 bilhões (U$11, U$65,5 e U$48 milhões) em receita em 2010, 2011, e 2012, respectivamente.[222][223][224]

Girls' Generation acumulou inúmeras conquistas e prêmios. Até 2012, o grupo havia vendido mais de 30 milhões de singles digitais e mais de 4,4 milhões de álbuns, tornando-o um dos artistas sul-coreanos recordistas de vendas.[5] Suas músicas foram amplamente reconhecidas como as canções assinatura do K-pop: Pitchfork Media listou "I Got a Boy" e "Gee" como parte de sua lista de 20 canções essenciais de K-pop, creditando-as como "magna opera" da música coreana moderna.[162][164] Spin rotulou "Run Devil Run" e "Gee" como a 11ª e 5ª maior canção de K-pop, respectivamente,[225] enquanto WatchMojo.com classificou "Gee" na segunda posição em sua lista das dez canções mais icônicas do K-pop.[226] Em dezembro de 2016, tornou-se o primeiro grupo feminino asiático a conquistar 100 milhões de visualizações no YouTube em cinco vídeos musicais, com "Gee", "I Got a Boy", "The Boys", "Mr. Taxi", e "Oh!" ultrapassando a marca.[227] De acordo com as estatísticas da Billboard, Girls' Generation é o grupo feminino de K-pop com o maior número de concertos–ele realizou 65 shows entre 2013 e 2016.[228] Sua segunda turnê japonesa, Girls & Peace (2013), foi a turnê de concertos com o maior público realizada por um girl group de K-pop, enquanto sua terceira turnê japonesa, Love & Peace (2014), que arrecadou US$ 31,6 milhões, tornou-se a quarta turnê de maior receita do mundo por um grupo feminino.[228] As quatro outras turnês de concerto do Girls' Generation também alcançaram as dez primeiras posições da lista de maiores receitas arrecadadas em turnês realizadas por grupos femininos—Girls' Generation's Phantasia (2015; US$22.3 milhões), Girls & Peace: 2nd Japan Tour (2013; US$21.5 milhões), The First Japan Arena Tour (2011; US$14,98 milhões), e Girls & Peace World Tour (2013; US$14,97 milhões); ao fazê-lo, tornou-se o único girl group asiático a conseguir uma posição na lista .[229]

O grupo ganhou dois Daesangs Digitais e um Disco Daesang no Golden Disc Awards, tornando-o o primeiro grupo feminino a ganhar um Grande Prêmio (também conhecidos como Daesangs) três vezes consecutivas na história da premiação.[230] Ele também ganhou dois Daesangs no Seoul Music Awards e foi coroado Artista do Ano e Melhor Grupo Feminino na décima terceira edição do Mnet Asian Music Awards.[231][232]

Participação em anúncios comerciais

Girls' Generation no anúncio do telefone Cooky da LG.

Desde o início de sua carreira, o Girls' Generation tem participado em anúncios comerciais de diversas marcas, tais como Elite Uniform,[233] Goobne Chicken,[234] J.ESTINA, Nexon Bubble Fighter,[235] LG,[236] Lotte e Samsung.

Elas já participaram de anúncios para marcas de roupas, jogos online,[237] indústrias de alimentos,[238] eventos, eletrônicos, cosméticos e até mesmo produtos reservados para as maiores celebridades, tais como petróleo e cartões de crédito. Devido a isso, o grupo foi considerado como um dos mais procurados para atuar em anúncios comerciais em 2009[239] e em meados de 2010, as integrantes do grupo eram modelos para mais de 10 marcas, sendo escolhidas como um dos anunciantes mais procurados da Coreia do Sul em uma pesquisa realizada pelo Brand Consulting Research Institute.[240]

Girls' Generation no evento de lançamento da LG 3D Smart TV.

Uma pesquisa realizada em dezembro de 2010, 409 entre 741 profissionais de marketing escolheram o Girls' Generation como as modelos com a maior influência sobre os consumidores, atribuindo a atenção positiva do grupo perante o público pelos seus vocais, aparência e senso de moda.[241]

Em 2011, a Intel Asia anunciou que as garotas do grupo iriam se tornar as modelos de publicidade oficiais da companhia.[242]

Em março de 2011, o grupo atuou em anúncios da marca de bebidas energéticas Vita500, como parte do 10º aniversário da Vita500, e pôsteres exclusivos da Vita500 com Tiffany, Yuri e Yoona foram lançados.[243] As integrantes Yuri, Sunny, Jessica, Tiffany, Sooyoung e Hyoyeon foram modelos para a Christian Dior. A Woongjin Coway selecionou as cantoras como modelos exclusivas para anunciar seus purificadores de água. Seu contrato começou em 1º de março de 2011 e durou todo o ano.

As garotas do SNSD também foram selecionadas como embaixadoras honorárias para a campanha "Visit Korea 2010 - 2012", coordenada pela primeira-dama da Coreia do Sul, Kim Yoon-ok. A campanha foi um esforço do governo coreano para atrair pelo menos 10 milhões de visitantes estrangeiros para o país até o final de 2012, com o grupo à frente da iniciativa devido à sua popularidade emergente em todo o mundo na atualidade.[244]

A LG Electronics Korea anunciou em 16 de janeiro de 2012 que o Girls' Generation foi escolhido para promover a sua TV Cinema 3D.

A marca de eletrônicos Casio nomeou o grupo como anunciante para a marca de relógios da companhia, Baby-G. O contrato está programado para durar mais de um ano, e a Casio espera ter um aumento de cinquenta por cento nas vendas para 2013, comparadas com as de 2011.

Discografia

Ver artigo principal: Discografia de Girls' Generation

Turnês e concertos

Ver artigo principal: Turnês de Girls' Generation

Filmografia

Ver artigo principal: Filmografia de Girls' Generation

Referências

  1. a b Jo Jung Chi and Jang Dong Min's 2 O' Clock (programa de rádio) (em coreano). KBS Cool FM / KBS. 23 de dezembro de 2014 
  2. a b Kim Ji-ah (11 de agosto de 2016). '해투3' 구구단 김세정·멜로디데이 차희, '소녀시대는 걸그룹 교과서' (em coreano). Naver 
  3. a b Kim Seong-hyun (16 de janeiro de 2017). 결성 10년 소녀시대… 어느새 '長壽시대' [The 10th anniversary of Girls' Generation]. The Chosun Ilbo (em coreano). Consultado em 22 de fevereiro de 2017 
  4. a b «모모랜드 "롤모델 소녀시대, 롱런하는 그룹 되고 싶다"(종합)». The Star (em coreano). 22 de agosto de 2017. Consultado em 24 de agosto de 2017 
  5. a b c d McCurry, Justin (17 de novembro de 2012). «After Psy's Gangnam Style, here come Korea pop princesses Girls' Generation». The Guardian. Cópia arquivada em 17 de março de 2014 
  6. a b c Song, Cheol-min (2016). «The Meteoric Rise of Idol Groups in Korea». K-pop Beyond Asia. [S.l.]: Korean Culture and Information Service. p. 56 & 68. Consultado em 8 de abril de 2017 
  7. a b Lee Jeong-hyeok (16 de janeiro de 2009). «:'소녀시대', KBS와 갈등?...2주 연속 출연 안해» [Girls' Generation Claim No.1 Position on KBS]. The Chosun Ilbo (em coreano). Consultado em 8 de abril de 2017 
  8. a b Kim Do-yeon (2 de novembro de 2011). «Girls' Generation featured on Yale School of Art website». The Korea Times. Consultado em 28 de fevereiro de 2015 
  9. a b «Girls' Generation Poised for Big Time in Japan». The Chosun Ilbo (em inglês). 7 de agosto de 2010. Consultado em 8 de abril de 2017 
  10. a b c Benjamin, Jeff (12 de julho de 2012). «Girls' Generation Push Japanese Domination With 'Paparazzi,' 1 Million Albums Sold». Billboard. Consultado em 8 de abril de 2017 
  11. a b «2011년 Album Chart» [Parada de Álbuns – 2011]. Gaon (em coreano e inglês). Korea Music Content Industry Association. Consultado em 1 de julho de 2017 
  12. a b Osei, Anthony (19 de outubro de 2011). «Watch the New Music Video From the 9-Girl Korean Pop Group 'Girls' Generation'». Complex. Consultado em 29 de abril de 2015 
  13. a b «I Got a Boy by Girls' Generation». iTunes Store US. Apple Inc. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2014 
  14. a b Rothman, Lily (4 de novembro de 2013). «Who Is Girls Generation, the Group That Beat Bieber for Video of the Year?». Time. Consultado em 30 de abril de 2015 
  15. a b c «K-pop group Girls' Generation beats Miley, Lady Gaga at first YouTube awards». CNN. 4 de novembro de 2013. Consultado em 30 de abril de 2015 
  16. a b Benjamin, Jeff (12 de agosto de 2015). «Girls' Generation Reveal Retro 'Lion Heart' Album Cover, Unconventional Release Strategy». Billboard. Consultado em 15 de abril de 2017 
  17. a b c d Benjamin, Jeff (21 de dezembro de 2012). «Girls' Generation Drop 'Dancing Queen'». Billboard. Cópia arquivada em 28 de maio de 2013 
  18. a b c d Covington, Abigail (15 de maio de 2014). «Navigating through the excessive world of K-pop». The A.V. Club. Cópia arquivada em 18 de maio de 2014 
  19. a b Zhang, Anzhe (Abril de 2016). «What Do 'Mainstream' and 'Experimental' Mean in K-Pop?». New York University. Cópia arquivada em 7 de maio de 2016 
  20. a b 2010년 올해의 10대 가수와 가요 (em coreano). Gallup Korea. 17 de novembro de 2010. Consultado em 25 de novembro de 2012 
  21. a b c d «Girls' Generation and the New Korean Wave». Asia Sentinel. 21 de outubro de 2011. Consultado em 29 de abril de 2014 
  22. a b «Girls' Generation rewrites history of Oricon chart». The Korea Herald. 5 de agosto de 2014. Consultado em 1 de janeiro de 2015 
  23. a b c «SNSD draws 200,000 fans to 3rd Japan concert tour». The Korea Herald. 14 de julho de 2014. Consultado em 22 de julho de 2014 
  24. a b c d Schwartz, Rob (3 de dezembro de 2010). «Korea's Girls' Generation/SNSD Ready To Storm Japan». Billboard. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2014 
  25. «Girls' Generation Fans Explain the 'Optimism & Hope' of the K-Pop Girl Group». Billboard. 19 de agosto de 2015. Consultado em 30 de abril de 2016 
  26. Schreiber, Mark (2 de setembro de 2012). «Will the Takeshima dispute break the Korean wave?». The Japan Times. Consultado em 1 de abril de 2013 
  27. «SM娱乐官方声明确认郑秀妍退团 少女时代将由8人活动» [SM Announce That SNSD Will Have 8 Members Following Jessica's Departure] (em Chinese). China Radio International. 30 de setembro de 2014. Consultado em 2 de maio de 2015 
  28. «윤아 '연기 오디션 200번, 자신감 있는 태도 중요'» (em coreano). Nate News. 1 de dezembro de 2013. Consultado em 8 de abril de 2017 
  29. «Route 0 – profile» (em japonês). R&C Japan Ltd. Cópia arquivada em 16 de fevereiro de 2006 
  30. Song Hye-jin (12 de fevereiro de 2009). «데뷔 7년차 중견가수, '소녀시대' 멤버가 되다». The Chosun Ilbo (em coreano). Consultado em 8 de abril de 2017 
  31. «제시카, '관객 앞에서의 제 목소리에 감동했어요». The Chosun Ilbo (em coreano). 18 de fevereiro de 2009. Consultado em 8 de abril de 2017 
  32. SM Town (2012). I AM: SMTOWN Live World Tour in Madison Square Garden (Blu-Ray). Nova Iorque, Estados Unidos: S.M. Entertainment 
  33. «소녀시대 서현-에프엑스 설리 과거 오디션 '무한도전' 깜짝등장». JoongAng Ilbo (em coreano). 24 de julho 2010. Cópia arquivada em 3 de janeiro de 2015 
  34. Kim, Soe-jung (18 de janeiro de 2008). «Schools for stardom groom pop wannabes». JoongAng Ilbo (em inglês). Consultado em 8 de abril de 2017 
  35. a b «Girls' Generation Making Its American Dream Come True». Billboard Korea (em inglês). 13 de novembro de 2011. Consultado em 8 de abril de 2017 
  36. «소녀시대 티파니 'LA 축제서 캐스팅'» (em coreano). Newsen. 1 de agosto de 2007. Consultado em 8 de abril de 2017. Cópia arquivada em 29 de outubro de 2013 
  37. «홀로 숙소 지키는 티파니 '이제서야 외로움이 몰려와요'». The Chosun Ilbo (em coreano). 13 de fevereiro de 2009. Consultado em 8 de abril de 2017 
  38. «소녀시대 써니 SM 이수만 친조카 '슈가 후속 그룹 멤버 될 뻔'». The Asia Economy Daily. 30 de novembro 2007. Consultado em 8 de abril de 2017 
  39. «소녀시대, 19일 데뷔곡 '다시 만난 세계' 공개» (em coreano). iNews24. 17 de julho de 2017. Consultado em 8 de abril de 2017 
  40. «소녀시대, 8월 5일 '인기가요'서 데뷔식 치른다». Korea Economic Daily (em coreano). 30 de julho de 2007. Arquivado do original em 5 de março de 2016 
  41. «2007.총결산 판매량» (em coreano). Music Industry Association of Korea. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2009 
  42. a b 소녀시대, 올 첫 10만장 돌파..2연속 10만장 판매 [Girls' Generation, two albums exceeding 100 thousand sales mark] (em coreano). Star News. 17 de março de 2009. Consultado em 28 de abril de 2015. Arquivado do original em 27 de dezembro de 2014 
  43. «Baby Baby (소녀시대 Repackage)» (em coreano). Melon. Consultado em 8 de abril de 2017 
  44. «팬들 아쉬워» (em coreano). Newsen. 13 de abril de 2008. Consultado em 8 de abril de 2017. Cópia arquivada em 29 de novembro de 2014 
  45. «Girls Generation to Return With New Album». The Korea Times. 15 de junho de 2009. Consultado em 8 de abril de 2017 
  46. Han Sang-hee (23 de fevereiro de 2010). «Korea Launches First Official Music Charts Gaon». The Korea Times. Cópia arquivada em 4 de agosto de 2010 
  47. Kim Hyeong-u (23 de junho de 2009). 소녀시대 제로센 논란에 음반 발매일 29일로 연기 '문제 부분 삭제' [Girls' Generation's New Mini Album Titled 'Tell Me Your Wish'] (em coreano). Newsen. Cópia arquivada em 6 de outubro de 2014 
  48. 소녀시대 가요계 올킬 '음반 음원 벨 방송횟수 모두 1위 싹쓸이' [Girls' Generation's New Mini Album Claim the Top Spot on Music Websites] (em coreano). Newsen. 7 de julho de 2009. Cópia arquivada em 16 de dezembro de 2013 
  49. «G-Music Weekly Chart» (em chinês). Taiwan: G-Music. 11 de agosto de 2009. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2009 
  50. Lynn, Kim (11 de novembro de 2009). «Girls' Generation to embark on Asia tour next month». The Asia Economy Daily. Consultado em 8 de abril de 2017 
  51. «Girls' Generation Gig Sells Out in 3 Minutes». The Chosun Ilbo. 24 de novembro de 2009. Consultado em 8 de abril de 2017 
  52. Han Sang-hee (11 de novembro de 2009). «Girls' Generation to Hold Asian Tour». The Korea Times. Consultado em 8 de abril de 2017 
  53. «Girls' Generation to embark on Asia tour next month». The Asia Economy Daily. 11 de novembro de 2009. Consultado em 8 de abril de 2017 
  54. 少女時代、台湾コンサート最多観客記録 [Girls' Generation To Visit Taiwan] (em chinês). Innolife. 18 de outubro de 2010. Consultado em 8 de abril de 2017 
  55. «Girls Generation to release 2nd album». The Korea Herald. 21 de janeiro de 2010. Cópia arquivada em 9 de fevereiro de 2010 
  56. «Gaon Album Chart – Week 6 of 2010» (em coreano). Gaon Album Chart. Gaon Music Chart. 24–30 de janeiro de 2010. Cópia arquivada em 12 de fevereiro de 2015 
  57. «가온 차트 역대 음반판매량 Top 100 (2010~2014)» [Top 100 Albums on Gaon Chart (2011~2014)] (em coreano). Korea Music Content Industry Association. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2015 
  58. 치어리더로 변신한 소녀시대, 'Oh!' 뮤직비디오 27일 공개! [Girls' Generation Next Album 'Oh!' and Title Song Released on January 27]. The Chosun Ilbo. 27 de janeiro de 2010. Consultado em 29 de abril de 2015 
  59. «Gaon Digital Chart – Week 6 of 2010» (em coreano). Gaon Digital Chart. Gaon Music Chart. 31 de janeiro de 2010. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2013 
  60. «Gaon Download Chart – 2010» (em coreano). Gaon Download Chart. Gaon Music Chart. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2014 
  61. «Run Devil Run by Girls' Generation». iTunes Store US. Apple Inc. Cópia arquivada em 7 de julho de 2012 
  62. «Gaon Album Chart» (em coreano). Gaon Album Chart. Gaon Music Chart. 21–27 de março de 2010. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  63. Baek Ki-hye (17 de março de 2010). 블랙 소시' 베일 벗은 소녀시대, 신곡 음원 공개 [Girls' Generation Transform to Sexy Black Images]. Korea Economic Daily (em coreano). Arquivado do original em 5 de julho de 2015 
  64. «Gaon Digital Chart: Week 14, 2010» (em coreano). Gaon Digital Chart. Gaon Music Chart. Arquivado do original em 15 de abril de 2016 
  65. a b «2010 Yearly Album Chart» (em coreano). Gaon Album Chart. Gaon Music Chart. Consultado em 8 de abril de 2017. Arquivado do original em 13 de fevereiro de 2011 
  66. Han Sang-hee (11 de junho de 2010). «Girls' Generation to debut in Japan». The Korea Times. Consultado em 8 de abril de 2017 
  67. 少女時代到来~来日記念盤~ New Beginning of Girls' Generation [Girls' Generation – New Beginning of Girls' Generation] (em japonês). Oricon. Consultado em 8 de abril de 2017 
  68. 美脚"グループ・少女時代、韓国女性グル―プ初のDVD総合TOP5入り [Long-legged girl group Girls' Generation Reach Top Five on DVD Chart] (em japonês). Oricon. 18 de agosto de 2010. Arquivado do original em 30 de dezembro de 2015 
  69. «February 2011 Report» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Cópia arquivada em 17 de fevereiro de 2011 
  70. a b c d e f g h 少女時代の作品 (em japonês). Oricon. Consultado em 8 de abril de 2017 
  71. «March 2012 Report» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Cópia arquivada em 27 de junho de 2012 
  72. Kim, Sunny (26 de outubro de 2010). «Girls' Generation Breaks a 30-Year-Old Oricon record and release 'Hoot'». MTV K. Cópia arquivada em 3 de dezembro de 2010 
  73. «Fevereiro de 2014 Report» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Cópia arquivada em 5 de março de 2014 
  74. «SM Entertainment to launch world tour». The Korea Times. 2 de julho de 2010. Consultado em 8 de abril de 2017 
  75. Kim, Sunny (27 de outubro de 2010). «Super Junior's Siwon To Make A Special Appearance In Girls Generation's 'Hoot' MV!». MTV K. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2010 
  76. «Gaon Album Chart – Week 44 of 2010» (em coreano). Gaon Album Chart. Gaon Music Chart. 24–30 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 2 de dezembro de 2013 
  77. «Q&A on K-pop with Lars Halvor Jensen». HitQuarters. 24 de outubro de 2011. Consultado em 8 de abril de 2017 
  78. «Gaon Digital Chart – Week 44 of 2010» (em coreano). Gaon Digital Chart. Gaon Music Chart. 24–30 de outubro de 2010. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2013 
  79. «소녀시대, 서울가요대상 '대상'... 4관왕 '영예'». Star News. 20 de janeiro de 2017. Consultado em 8 de abril de 2017 
  80. 소녀시대 3관왕 지겹나? 이번에는 4관왕 [Girls' Generation Is the 4th Act to Win 'Artist of the Year' Twice]. Naver. 20 de janeiro de 2011. Consultado em 19 de maio de 2015 
  81. «Oricon's Weekly Chart April 25 – May 1, 2011» (em japonês). Oricon. Maio de 2011. Consultado em 20 de maio de 2015 
  82. «April 2011 Report» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Cópia arquivada em 23 de junho de 2011 
  83. a b «South Korean girl group Girls' Generation tops Japanese chart». Yonhap. 7 de junho de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2014 
  84. Kim Yoon-mi (24 de julho de 2011). «Girl's Generation happy with broadening fan base». The Korea Herald. Consultado em 15 de maio de 2015 
  85. 少女時代、オリジナルアルバムで初の週間1位を狙う [Girls' Generation Score A No.1 Album] (em japonês). Oricon. 2 de junho de 2011. Consultado em 29 de abril de 2015 
  86. St. Michel, Patrick (13 de setembro de 2011). «How Korean Pop Conquered Japan». The Atlantic. Consultado em 29 de abril de 2015 
  87. Paradas de fim de ano de 2011 e 2012 do Oricon:
  88. «May 2012 Report» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Cópia arquivada em 11 de junho de 2012 
  89. Lee Woo-young (24 de junho de 2012). «2PM, 2NE1, Girls' Generation win at Japan MTV awards». The Korea Herald. Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  90. Matsutani, Minoru (30 de agosto de 2011). «K-pop striking chord with the young». The Japan Times. Consultado em 30 de abril de 2015 
  91. «3집 The Boys» (em coreano). Naver. Consultado em 29 de abril de 2015 
  92. Edussuriya, Samantha (31 de janeiro de 2012). «SNSD Hits US Media Bullseye with 'Letterman' and 'Live With Kelly' Appearances». MTV. Cópia arquivada em 13 de setembro de 2012 
  93. «Girls' Generation appeared on two French TV channels after US tour». The Kyunghyang Shinmun. 10 de fevereiro de 2012. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  94. «Gaon Album Chart: Week 44 of 2011» (em coreano). Gaon Album Chart. Cópia arquivada em 6 de fevereiro de 2015 
  95. «Top 100 Albums (2010–2015)» (em coreano). coreano Music Content Industry Association. Consultado em 21 de abril de 2016 
  96. «Gaon Digital Chart» (em coreano). Gaon Digital Chart. 16–22 de outubro 2011. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2013 
  97. «Gaon Yearly 2011 Download Chart» (em coreano). Gaon Digital Chart. Arquivado do original em 3 de outubro de 2016 
  98. «June 2012 Report» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Cópia arquivada em 13 de agosto de 2012 
  99. «September 2012 Report» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Cópia arquivada em 13 de outubro de 2012 
  100. Jackson, Julie (20 de março de 2013). «M-Flo DJ gives SNSD a new spin». The Korea Herald. Consultado em 22 de janeiro de 2015 
  101. «November 2012 Report» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Cópia arquivada em 13 de dezembro de 2013 
  102. «2012 Oricon Year-End Chart» (em japonês). Oricon. Consultado em 30 de abril de 2015 
  103. 少女時代 / Flower Power【初回限定盤】【CD Maxi】 [Girls' Generation / Flower Power] (em japonês). Universal Music Japan. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2013 
  104. Sunwoo, Carla (3 de janeiro de 2013). «Girls' Generation tops the charts again». JoongAng Ilbo. Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  105. «Gaon Album Chart: Week 2 of 2013» (em coreano). Gaon Album Chart. Gaon Music Chart. Cópia arquivada em 25 de março de 2015 
  106. «World Albums: January 19, 2013». Billboard. Cópia arquivada em 24 de maio de 2013 
  107. Posições de "I Got a Boy" nas paradas musicais:
  108. «Download Chart: 2013 (Year-End)» (em coreano). Gaon Download Chart. Gaon Music Chart. Cópia arquivada em 28 de fevereiro de 2014 
  109. Holpuch, Amanda (4 de novembro de 2013). «YouTube music awards make chaotic and messy debut». The Guardian. Cópia arquivada em 11 de março de 2014 
  110. «少女時代「Oh!」日本版ビジュアル公開&アリーナツアー» [Girls' Generation's music video 'Oh!' for visual public and arena tour] (em japonês). Natalie. 15 de setembro de 2012. Consultado em 3 de dezembro de 2013 
  111. «【オリコン】少女時代、3作目のDVD総合首位 海外女性歴代1位タイ» [Girls' Generation's third DVD top the chart] (em japonês). Oricon. 25 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 16 de outubro de 2013 
  112. 소녀시대, 드디어 월드투어 나선다. 6월 8, 9일에는 서울서 2년 만에 단독 콘서 트 [Girls' Generation to hold concerts in Seoul on June 8 and 9, the first in two years]. The Chosun Ilbo (em coreano). 26 de abril de 2013. Consultado em 26 de abril de 2013 
  113. Jackson, Julie (5 de junho de 2013). «Girls' Generation to embark on first world tour». Korea Herald. Consultado em 14 de maio de 2015 
  114. 少女時代 初のオフィシャルMIX CD発売決定 [Girls' Generation First Mix CD Released] (em japonês). Universal Music Japan. Consultado em 13 de fevereiro de 2013 
  115. 소녀시대, 콘서트 실황 담은 라이브 앨범 11일 발매 [Girls' Generation's live concert album to reveal in 11 days]. The Chosun Ilbo (em coreano). 5 de abril de 2013. Consultado em 27 de janeiro de 2015 
  116. «Gaon Album Chart: Week 2, 2011» (em coreano). Gaon Album Chart. Cópia arquivada em 25 de março de 2015 
  117. «少女時代 待望の3rdアルバムのタイトル・トラックリストが遂に解禁» [Girls' Generation's 3rd studio album to be released] (em japonês). Universal Music Japan. 21 de novembro de 2013 
  118. «2013年12月09日〜2013年12月15日のCDアルバム週間ランキング» [Weekly CD Chart: Week of December 9–15, 2013] (em japonês). Oricon. Cópia arquivada em 23 de dezembro de 2013 
  119. «December 2013 Report» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Cópia arquivada em 16 de janeiro de 2014 
  120. «Girls' Generation unveils new album on iTunes». Yonhap News Agency. 24 de fevereiro de 2014. Arquivado do original em 5 de março de 2016 – via GlobalPost 
  121. «Gaon Album Chart: Week 10 of 2014» (em coreano). Gaon Album Chart. Gaon Music Chart. Cópia arquivada em 6 de fevereiro de 2015 
  122. «Gaon Album Chart: 2014 (Year-End)» (em coreano). Gaon Album Chart. Gaon Music Chart. Cópia arquivada em 14 de janeiro de 2015 
  123. Benjamin, Jeff (5 de março de 2014). «Girls' Generation Hits the Billboard 200». Billboard. Consultado em 6 de março de 2014 
  124. «Gaon Digital Chart: Week 10, 2014» (em coreano). Gaon Digital Chart. Gaon Music Chart. Cópia arquivada em 24 de julho de 2014 
  125. «Gaon Download Chart: 2014» (em coreano). Gaon Download Chart. Gaon Music Chart. Arquivado do original em 3 de outubro de 2016 
  126. «Girls' Generation tops Japanese chart for second week». The Korea Times. 5 de agosto de 2014. Consultado em 30 de dezembro de 2014 
  127. 2014年 年間音楽&映像ランキング発表 [2014 Year-End Album Chart] (em japonês). Oricon. Cópia arquivada em 20 de dezembro de 2014 
  128. «K-Pop Earthquake: Girls' Generation Member Jessica Jung Ousted». The Wall Street Journal. 30 de setembro de 2014. Consultado em 30 de setembro de 2014 
  129. 소녀시대, 도쿄 첫 단독 공연 '매진' [Girls' Generation's first solo concert sold out] (em coreano). KBS. 11 de dezembro de 2014. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  130. «【オリコン】少女時代、東京ドーム公演DVD&BD1位 海外歌手歴代トップに» [Girls' Generation's DVD top both Oricon DVD and Blu-ray charts] (em japonês). Oricon. 8 de abril de 2015. Consultado em 30 de maio de 2015 
  131. Benjamin, Jeff (23 de março de 2015). «Girls' Generation Announce First New Music Without Jessica Jung». Billboard. Consultado em 15 de abril de 2017 
  132. «South Korean release: 소녀시대 – Catch Me If You Can» (em coreano). Hanteo. Consultado em 15 de abril de 2017. Arquivado do original em 18 de abril de 2015 
  133. «Girls' Generation Discography – Catch Me If You Can» (em japonês). Universal Music Japan. Consultado em 15 de abril de 2017 
  134. «2015년 17주차 Album Chart» [Parada de Álbuns – 17semana de 2015]. Gaon (em coreano e inglês). Korea Music Content Industry Association. Consultado em 27 de abril de 2017 
  135. «Girls' Generation Discography: Lion Heart» (em coreano). S.M. Entertainment. Arquivado do original em 24 de abril de 2016 
  136. a b «2015년 35주차 Album Chart» [Parada de Álbuns – 35ª semana de 2015]. Gaon (em coreano e inglês). Korea Music Content Industry Association. Consultado em 27 de abril de 2017 
  137. «Oricon Albums Chart: August 31, 2015» (em japonês). Oricon. Cópia arquivada em 26 de agosto de 2015 
  138. a b «2015년 Album Chart» [Parada de Álbuns – 2015]. Gaon (em coreano e inglês). Korea Music Content Industry Association. Consultado em 27 de abril de 2017 
  139. «Girls' Generation's 'Party' tops music charts in Asia». The Malay Mail. 8 de julho de 2015. Consultado em 15 de abril de 2017 
  140. «2015년 29주차 Download Chartt» [Parada de Álbuns – 29ª semana de 2015]. Gaon (em coreano e inglês). Korea Music Content Industry Association. Consultado em 27 de abril de 2017 
  141. «Japan Hot 100: 2015.07.27». Billboard (em japonês). Consultado em 15 de abril de 2017 
  142. «World Digital Songs: July 25, 2015». Billboard. Consultado em 15 de abril de 2017. (pede subscrição (ajuda)) 
  143. «Social 50: August 1, 2015». Billboard. Cópia arquivada em 24 de julho de 2015 
  144. «Social 50: August 8, 2015». Billboard. Cópia arquivada em 31 de julho de 2015 
  145. Ko Ji-seon (20 de julho de 2015). «SNSD members to produce their own shows». The Korea Herald. Consultado em 15 de abril de 2017 
  146. «Girls Generation Marked as 1st S.K Girl Group Holding 4th Concert». China Radio International. 23 de novembro de 2015. Consultado em 15 de abril de 2017 
  147. «Girls' Generation Embark on '4th Japan Tour'». Star News (em coreano). 13 de dezembro de 2015. Consultado em 15 de abril de 2017 
  148. «Girls' Generation gets 'A+' for their work». The Korea Times. 23 de dezembro de 2015. Consultado em 15 de abril de 2017 
  149. Herman, Tamar (5 de agosto de 2016). «Girls' Generation Celebrates 9th Anniversary With 'Sailing'». Billboard. Consultado em 15 de abril de 2017 
  150. Yoon, Min-sik (4 de julho de 2017). «Girls' Generation celebrates 10-year anniversary with new album». The Kpop Herald (em inglês). The Korea Herald. Consultado em 6 de julho de 2017 
  151. Kim, Erika (8 de maio de 2012). «Taetiseo Twinkles in Live 'Wide Entertainment News' Broadcast». CJ E&M. Consultado em 7 de abril de 2016 
  152. «Holler – EP by Girls' Generation-TTS». iTunes Store US. Apple Inc. Consultado em 30 de abril de 2015 
  153. «Dear Santa – X-Mas Special – EP by Girls' Generation-TTS». iTunes Store US. Apple Inc. Consultado em 7 de abril de 2016 
  154. 태연, 소녀시대 첫 솔로 데뷔 10월7일 음원 대공개. The Asia Economic Daily. 30 de setembro de 2015. Consultado em 15 de maio de 2016 
  155. «I – The 1st Mini Album» (em coreano). Melon. Consultado em 15 de maio de 2016 
  156. «Gaon Album Chart: Week 27 of 2016» (em coreano). Gaon Music Chart. Arquivado do original em 8 de outubro de 2016 
  157. Ahn Sung-mi (4 de maio de 2016). «Tiffany to drop solo album next week». The Korea Herald. Consultado em 15 de maio de 2016 
  158. «I Just Wanna Dance – The 1st Mini Album». iTunes Store (US). Consultado em 15 de maio de 2016 
  159. Kim So-yeon (12 de janeiro de 2017). «SNSD Seohyun to drop solo album». The Korea Herald. Consultado em 16 de janeiro de 2017 
  160. «Don't Say No – The 1st Mini Album». iTunes Store (US). Consultado em 16 de janeiro de 2017 
  161. «Girls' Generations' Hyoyeon to put out new solo track» (em inglês). 25 de maio de 2017 
  162. a b Dorof, Jakob (7 de agosto de 2014). «20 Essential K-Pop Songs: page 3». Pitchfork Media. Cópia arquivada em 11 de outubro de 2014 
  163. a b Benjamin, Jeff (18 de agosto de 2015). «Girls' Generation Showcase Their Mature & Sexy Dancer Sides in 'You Think' Video». Billboard. Consultado em 7 de abril de 2016 
  164. a b Dorob, Jakob (7 de agosto de 2014). «20 Essential K-Pop Songs: page 2». Pitchfork Media. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  165. a b Cho, Jaeki (13 de novembro de 2011). «Girls Generation Talk Fame, K-Pop, and World Domination». Complex. Consultado em 28 de abril de 2015 
  166. a b c Jung, Eun-Young (12 de outubro de 2013). «K-pop female idols in the West». The Korean Wave: Korean Media Go Global. [S.l.]: Routledge. pp. 114–15 
  167. «Best of Girls' Generation». MTV. Cópia arquivada em 31 de janeiro de 2013 
  168. Sendra, Tim. «The Boys – Review». AllMusic. Cópia arquivada em 12 de novembro de 2012 
  169. a b «20 Best K-Pop Songs of 2013». Billboard. 23 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 28 de dezembro de 2013 
  170. Jefferies, David. «I Got a Boy – Review». AllMusic. Consultado em 28 de abril de 2015 
  171. Wolk, Douglas (4 de dezembro de 2013). «Top 10 Songs». Time. Consultado em 28 de abril de 2015 
  172. Benjamin, Jeff (4 de janeiro de 2013). «Girls' Generation, 'I Got A Boy': Track-By-Track Review». Billboard. Consultado em 4 de janeiro de 2013 
  173. Dorof, Jakob. «K-Pop Phenomenon Girls' Generation Want to Make Insecure Men Feel Better». Vice. Arquivado do original em 1 de junho de 2016 
  174. Phares, Heather. «Mr.Mr. – Review». AllMusic. Consultado em 28 de abril de 2015 
  175. Chin, Chester (21 de outubro de 2015). «Review: Lion Heart by Girls' Generation». The Star. Malaysia. Consultado em 7 de abril de 2016 
  176. Hoot (Notas do CD) (em coreano). Girls' Generation. S.M. Entertainment. 2010 
  177. The Boys (Notas do CD) (em coreano). Girls' Generation. S.M. Entertainment. 2011. SMK0076 
  178. MTV K Presents 'Girls' Generation in New York'. Girls' Generation. MTV K. Dezembro de 2011 
  179. I Got a Boy (Notas do CD) (em coreano). Girls' Generation. S.M. Entertainment. 2013. SMK0263 
  180. a b Lee, Ceejay (28 de novembro de 2014). «Venturing into Enemy's Territory? K-Pop and Feminism». Fem. Consultado em 7 de abril de 2016 
  181. Kim, Soyoung (8 de outubro de 2013). «Female Empowerment or Exploitation?». The Harvard Crimson. Consultado em 7 de abril de 2016 
  182. Erenza, Jen (18 de outubro de 2011). «K-Pop Group 'Girls' Generation' Release English Version Of 'The Boys'». Ryan Seacrest. Cópia arquivada em 20 de outubro de 2011 
  183. a b Song Ji-hye (19 de dezembro de 2011). «Not just little girls anymore». Korea JoongAng Daily. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  184. «Garish Skinny Jeans Are All the Rage». The Chosun Ilbo. 29 de março de 2009. Consultado em 14 de abril de 2016 
  185. «How to Wear Trendy Acid Colors with Style». The Chosun Ilbo. 21 de março de 2009. Consultado em 14 de abril de 2016 
  186. «Mixed Reactions on Genie». The Korea Times. 26 de junho de 2009. Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  187. Lee, Nancy (6 de janeiro de 2013). «The Evolution of SNSD: From School Girl Crushes to Getting the Boy». CJ E&M. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  188. a b «소녀티 벗을래 … 복고풍 잊어줘». Korea JoongAng Daily (em coreano). 5 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 10 de março de 2016 
  189. Lee KyungNam (10 de janeiro de 2013). «SNSD Says It Demanded a No-Heel Performance for 'I Got a Boy'». Translated by Erika Kim. CJ E&M. Consultado em 20 de abril de 2016 
  190. 소녀시대, 하이힐 벗는다... 퍼포먼스 난이도↑ (em coreano). Naver. 27 de dezembro de 2012. Consultado em 27 de dezembro de 2012 
  191. Benjamin, Jeff (10 de abril de 2015). «Girls' Generation Show Mind-Blowing Dance Routine in 'Catch Me If You Can' Video». Billboard. Consultado em 20 de abril de 2016 
  192. Benjamin, Jeff (18 de agosto de 2015). «Girls' Generation Showcase Their Mature & Sexy Dancer Sides in 'You Think' Video». Billboard. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  193. Glasby, Taylor (Fevereiro de 2014). «Girls' Generation's K-pop reign». Dazed. Consultado em 17 de abril de 2016 
  194. Ho, Stewart (19 de julho de 2012). «SNSD Becomes Korean Culture Representatives». CJ E&M. Consultado em 18 de abril de 2016 
  195. M, Kristy. «K-Pop Expands the Hallyu Wave». The Seoul Times. Cópia arquivada em 4 de março de 2016 
  196. «Protecting Korean entertainers». Yonhap. 22 de janeiro de 2011. Consultado em 24 de dezembro de 2014 
  197. «서태지와 소녀시대». DongA Ilbo (em coreano). 26 de abril de 2010. Consultado em 26 de novembro de 2012 
  198. 뉴스 인용 (em coreano). Mediaus. 13 de novembro de 2010. Cópia arquivada em 25 de maio de 2013 
  199. K-Pop Boot Camp (programa de notícias). Estados Unidos: ABC no YouTube / Google Inc. 15 de outubro de 2012. Consultado em 16 de abril de 2016 
  200. Kosin, Julie (4 de maio de 2015). «The Beginner's Guide To K-pop». Harper's Bazaar. Consultado em 16 de abril de 2016 
  201. Brûlé, Tyler (7 de janeiro de 2011). «The secrets of my brilliant Korea». Financial Times. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2016 
  202. «Girls' Generation Make Cover of Nikkei Business». The Chosun Ilbo. 2 de outubro de 2010. Consultado em 26 de novembro de 2012 
  203. Bui, Hoai-Tran (24 de junho de 2016). «9 K-pop artists you should know from KCON NY and LA». USA Today. Consultado em 23 de dezembro de 2016 
  204. Kim Hyong-woo (5 de agosto de 2014). '여전히 국민걸그룹' 소녀시대 데뷔 7주년이 말하는 것 [Still the national girl group – the 7th anniversary of Girls' Generation]. JoongAng Ilbo (em coreano). Consultado em 19 de janeiro de 2017 
  205. National girl group – Girls' Generation (série de televisão) (em coreano). KBS World. 13 de fevereiro de 2015. Em cena em 0:19. Consultado em 19 de janeiro de 2017 – via YouTube / Google Inc. 국민 걸 그룹, 소녀 시대 
  206. Farber, Jim (20 de outubro de 2013). «After a decade of drought, girl groups are on the rebound». New York Daily News. Consultado em 20 de abril de 2016 
  207. Choi, JungBong; Maliangkay, Roald (15 de setembro de 2014). K-pop – The International Rise of the Korean Music Industry. [S.l.]: Routledge. p. 37. ISBN 978-1-138-77596-1 
  208. 아시아투데이 선정...한국의 파워리더 50인. Asia Today (em coreano). 31 de dezembro de 2010. Arquivado do original em 31 de dezembro de 2010 
  209. «2016년 올해를 빛낸 가수와 가요 – 최근 10년간 추이 포함, 아이돌 선호도» [2016, Outstanding Singer and Songs This Year – Including Trends and Idol Preferences For The Last 10 Years]] (em coreano). Gallup Korea. 25 de novembro de 2016. Consultado em 20 de dezembro de 2016 
  210. Forbes Korea Power Celebrity 40 sources:
  211. 산업정책연구원, 대한민국 브랜드 파워 1위수퍼브랜드 선정 (em coreano). coreano Newswire. 2011. Consultado em 31 de outubro de 2013 
  212. Ho, Stewart (3 de julho de 2012). «SNSD Becomes First Korean Celebrity on Official Stamps». CJ E&M. Consultado em 11 de dezembro de 2014 
  213. Jackson, Julie (20 de outubro de 2015). «The best of hallyu in 2 decades». The Korea Herald. Consultado em 25 de março de 2016 
  214. [단독]소녀시대,하버드大로스쿨 학생들에 '지' 가르친다 (em coreano). Naver. 21 de março de 2009. Consultado em 26 de novembro de 2012 
  215. Jackson, Julie (13 de agosto de 2013). «Then & Now: A look back at the changing tides of K-pop». The Korea Herald. Consultado em 6 de maio de 2016 
  216. Kwon Mee-yoo (7 de junho de 2011). «Girls Generation tops Oricon Chart». The Korea Times. Consultado em 20 de abril de 2016 
  217. Martin, Ian (24 de dezembro de 2013). «Familiar obstacles stymie change in domestic music industry». The Japan Times. Consultado em 17 de abril de 2016 
  218. Park So-ra (16 de agosto de 2011). 소녀시대 日 교과서 등장, 전 세계가 주목 "완벽한 퍼포먼스…매료돼". International Business Times (em coreano). Cópia arquivada em 2 de outubro de 2013 
  219. Kwon Mee-yoo (28 de março de 2012). «SM sells treasury stocks to own performers». The Korea Times. Consultado em 15 de abril de 2016 
  220. Ho, Stewart (19 de março de 2012). «Who Generates the Most Profit for SM?». CJ E&M. Consultado em 15 de abril de 2016 
  221. Jackson, Julie (12 de janeiro de 2015). «K-pop stars see earnings rocket». The Korea Herald. Consultado em 6 de fevereiro de 2015 
  222. Kim, Jessica (20 de dezembro de 2010). «Kara, Girls' Generation most successful new artists in Japan this year». The Asian Economic. Consultado em 17 de abril de 2016 
  223. Kwon Mee-yoo (12 de março de 2012). «Japan presence affects agencies' shares». The Korea Times. Consultado em 16 de abril de 2016 
  224. «소녀시대, 日 오리콘 연간매출 '550억' 종합 7위·한국가수 1위». CJ E&M. 20 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 21 de outubro de 2016 
  225. Eddy, Chuck; Bevan, David (1 de junho de 2012). «The 21 Greatest K-Pop Songs of All Time». Spin. Consultado em 25 de abril de 2016 
  226. Campbell, Matt. Top 10 Iconic K-Pop Songs. WatchMojo.com. Consultado em 25 de abril de 2016 
  227. Choi Ha-na (14 de dezembro de 2016). «"그래도 아직은 소녀시대"…'Gee'부터 'Oh!'까지 5개 MV 1억 뷰 달성» ['It Is Still Girls Generation' …Starting From ‘Gee' to 'Oh!' 5 MV Achieves 100 Million Views]. TVDaily (em coreano). Consultado em 14 de dezembro de 2016 
  228. a b Benjamin, Jeff (3 de maio de 2016). «K-Pop Concerts Continue to Grow Outside Asia: Exclusive Infographic». Billboard. Consultado em 3 de maio de 2016 
  229. «소녀시대, 전 세계 걸그룹 투어 매출 4위…357억원!». The Donga Ilbo (em coreano). 19 de outubro de 2016. Consultado em 22 de outubro de 2016 
  230. Lee, Nancy (13 de janeiro de 2012). «Girls' Generation Wins Digital Grand Prize at Golden Disk Awards». CJ E&M. Consultado em 18 de abril de 2016 
  231. «EXO wins third consecutive Grand Prize at Seoul Music Awards». The Korea Herald. 15 de janeiro de 2016. Consultado em 16 de março de 2016 
  232. Lee, Rachel (21 de novembro de 2012). «MAMA loses Asian touch». The Korea Times. Consultado em 21 de abril de 2016 
  233. (em coreano) 소녀시대-2PM, 엘리트학생복 광고 촬영 ('SNSD – 2PM At Elite Uniform Photo-Shoot')
  234. (em coreano) 히트상품특집 맛있는 생각 '굽네치킨']
  235. (em coreano) ‘소녀시대' 12월부터 버블파이터 모델로 뛴다
  236. (em coreano) '당신의 감성과 교감하는 HAPTIC People :: 햅틱폰, 햅틱문화로 진화하나?'
  237. (em coreano) 마비노기, 소녀시대가 부른 주제곡 Mabinogi(It's Fantastic!) 공개
  238. (em coreano) 소녀시대, 삼양라면 CF모델 발탁! “우린 삼양라면 친구” (' SNSD Chosen as CF Models of SamYang Ramyun! "We are SamYang Ramyun Friends"')
  239. (em coreano) '2009 고객감동 방송광고 신한카드...상큼발랄 소녀시대 '긍정의 힘'을 생각하게 하다']
  240. (em coreano)CF 퀸으로 등극한 소녀시대, 광고계도 접수 ('CF Queens SNSD takes over the Advertisement World')
  241. (em coreano)소녀시대, 가요계-광고계 동시 석권 (Girls Generation Takes Over Music Scene, and Now CF Scene)
  242. (em coreano)인텔, 아시아 광고 모델 `소녀시대` 발탁 (SNSD selected to be advertisement models for Intel Asia)
  243. 김도경. «소녀시대 윤아 '청순가련 종결자?' 비타500 개인 포스터 공개 '황홀'» (em coreano). Nate News. Nate. Consultado em 23 de junho de 2011 
  244. «Girls` Generation Appointed as Honorary Ambassadors for the Visit Korea Year Campaign». english.visitkoreayear.com. 8 de agosto de 2011. Consultado em 12 de julho de 2012 
  245. Han Sang-hee (21 de dezembro de 2009). «Girls' Generation Impresses Fans With First Concert». The Korea Times. Consultado em 30 de abril de 2015 
  246. Kwon Mee-yoo (26 de julho de 2011). «Girls' Generation ― it's the girls' time!». The Korea Times. Consultado em 30 de abril de 2015 
  247. «Girls' Generation to rock Singapore on October 12». MSN. 15 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 12 de dezembro de 2013 
  248. Kim Soo-hyang (1 de fevereiro de 2016). «Girls' Generation concert in Bangkok». The Korea Herald. Consultado em 20 de abril de 2016 
  249. «Girls' Generation Events» (em japonês). Girls' Generation Japanese official website. Consultado em 30 de abril de 2015 
  250. «Events: Page 2» (em japonês). Girls' Generation Japanese official website. Consultado em 30 de abril de 2015 
  251. «SNSD holding first Tokyo Dome concert in December». The Korea Herald. 25 de agosto de 2014. Consultado em 8 de abril de 2016 
  252. «[Korea] Watch SMTOWN LIVE '08 and Tour Korea». Korea Tourism Organization. 8 de julho de 2008. Consultado em 21 de abril de 2016 
  253. Hicap, Jonathan (3 de julho de 2010). «SM Entertainment artists including Super Junior to hold world tour». Manila Bulletin. Cópia arquivada em 16 de julho de 2010 
  254. «BoA, DBSK, Super Junior and the Rest of SMTown Shake Things Up in Taiwan». CJ E&M. 11 de junho de 2012. Consultado em 1 de maio de 2015 
  255. «Girls' Generation to hold year-end concert Dec. 22». The Korea Times. 22 de novembro de 2013. Consultado em 22 de abril de 2016 
  256. Jeon Ah Ram (7 de outubro de 2014). «SNSD Performs as Eight for 'SM Town Live' in Tokyo». CJ E&M. Consultado em 1 de maio de 2015 
  257. «SMTOWN LIVE, 오사카 쿄세라돔 공연 '9만 관객 열광'». The Chosun Ilbo (em coreano). 18 de julho de 2016. Consultado em 30 de julho de 2016 
  258. «Tiếng là miễn phí, vé mời concert có SNSD vẫn chạm mức 7 – 8 triệu đồng». doisongvietnam.vn (em vietnamita). Consultado em 8 de maio de 2017 
  259. «Box Office». The Korea Herald. 22 de junho de 2012. Consultado em 27 de abril de 2016 
  260. Lee, Edmund (24 de novembro de 2015). «Film review: SMTown: The Stage». South China Morning Post. Consultado em 8 de abril de 2016 

Ligações externas

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Girls' Generation