Grimes (musicista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grimes
Grimes em 2011
Informação geral
Nome completo Claire Elise Boucher
Nascimento 17 de março de 1988 (28 anos)
Local de nascimento Vancouver
 Canadá
Gênero(s) Eletrônico, experimental, witch house, synthpop, dream pop, dark wave
Ocupação(ões) Musicista
Compositora
Compositor
Instrumento(s) Vocais
Teclados
Sintetizador
Período em atividade 2009 - presente
Gravadora(s) Arbutus, 4AD, Roc Nation
Página oficial www.grimesmusic.com

Claire Elise Boucher (nascida em 17 de março de 1988), mais conhecida pelo seu nome artístico Grimes, é uma artista,[1] musicista[2] e diretora de videoclipes canadense.[3] Nativa da cidade de Vancouver, Grimes começou a gravar música experimental enquanto estudava na Universidade McGill, em Montreal, onde ela se envolveu com a cena musical eletrônica e industrial underground.

Em 2010 ela lançou seu álbum de estréia, "Geidi Primes", através da Arbutus Records (com sede em Montreal, Québec), seguido pelo álbum "Halfaxa" (2010). Em 2011, Grimes lançou o EP "Darkbloom", em parceria com o artista d'Eon. No final do mesmo ano, ela anunciou que tinha assinado com a gravadora 4AD, que, em parceria com a gravadora Arbutus, lançou seu terceiro álbum, "Visions" (2012). Este foi aclamado pela da crítica especializada e foi classificado pelo The New York Times como "um dos álbuns mais impressionantes do ano até agora."[4] Em dezembro de 2013, Grimes anunciou sua contratação pela gravadora Roc Nation.

A música de Grimes foi notada por críticos e jornalistas por sua combinação atípica de elementos vocais, bem como uma grande variedade de influências, que vão desde o industrial e eletrônico à pop, hip hop, R&B, noise rock e até mesmo música medieval.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pré-Grimes[editar | editar código-fonte]

Boucher nasceu e cresceu em Vancouver, Columbia Britânica.[5] Ela é descendente de Russos e Ucrânianos.[6] Ela graduou-se na escola secundária de Lord Byng e estudou balé por 11 anos. Aos 18 anos, ela se mudou para Montreal, Quebec, para estudar neurociência na Universidade McGill.[7] Durante esse período, ela começou a gravar e se apresentar usando o nome Grimes, pegando o nome do gênero Grime, depois de descobrir sobre sua existência, no Myspace.[8] Grimes começou a gastar mais tempo com suas músicas do que com as suas aulas, decidindo, com isso, frequentar as aulas somente em dias de exames. Por conta disto, diversas punições foram aplicadas por parte da universidade, o que resultou em sua expulsão[9] . Antes de adotar seu nome artístico atual, Grimes lançou duas músicas utilizando seu nome real, no Arbutus RecordsSpring 2009 Sampler.[10]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Título Detalhes
Geidi Primes
Halfaxa
  • Publicado em: 30 de Setembro, 2010
  • Gravadora: Arbutus Records
  • Formatos: CD, digital download, vinyl
Visions
  • Publicado em: 31 de Janeiro, 2012
  • Gravadora: 4AD, Arbutus Records
  • Formatos: CD, digital download, vinyl
Art Angels
  • Publicado em: 06 de Novembro, 2015
  • Gravadora: 4AD
  • Formatos: CD, digital download, vinyl

EP's[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Genesis" (Janeiro 2012)
  • "Oblivion" (Fevereiro 2012)
  • "Go", single com Blood Diamonds (Junho 26, 2014)

Vídeos[editar | editar código-fonte]

  • "Crystal Ball" (2011, dirigido por Tim Kelly)
  • "Vanessa" (2011, dirigido por Claire Boucher)
  • "Oblivion" (2012, co-dirigido por Claire Boucher e Emily Kai Bock)
  • "Nightmusic" (2012, dirigido por John Londono)
  • "Genesis" (2012, dirigido por Claire Boucher)
  • "Go" (2014, dirigido por Claire Boucher)
  • "REALiTi" (demo do quarto álbum de Grimes) (2015, dirigido por Claire Boucher)
  • ''Flesh Without Blood" (2015, dirigido por Claire Boucher e Mac Boucher)
  • "Kill V. Maim" (2016)

Prêmios e Nomeações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado
2013 Juno Awards Breakthrough Artist of the Year ela mesma Indicado
Electronic Album of the Year "Visions" Venceu
MuchMusic Video Awards Dance Video of the Year "Genesis" Indicado

Referências

  1. «On Display: Claire Boucher». TVMcGill. 18 de janeiro de 2011. Consultado em 21 de dezembro de 2012. 
  2. «Album Reviews: d'Eon / Grimes: Darkbloom EP». Pitchfork. 19 de maio de 2011. Consultado em 21 de dezembro de 2012. 
  3. «GRIMES & D'EON INTERVIEW: "EVERYTHING IS GAINED."». Dummy Magazine. 20 de abril de 2011. Consultado em 21 de dezembro de 2012. 
  4. Caramanica, Jon (20 de fevereiro de 2012). «Reviews of Albums From Grimes, Galactic and Tyga». The New York Times The New York Times Company [S.l.] Consultado em 21 de fevereiro de 2012. 
  5. «Sound says most to Grimes». Georgia Straight Vancouver's News & Entertainment Weekly. www.straight.com. Consultado em 2015-12-30. 
  6. «Six questions for... Grimes». Consultado em 2015-12-30. 
  7. «Grimes: nine days without food, sleep or company gave me Visions». 
  8. «Grimes admits lifting moniker from grime genre option on Myspace». 
  9. «Montreal's Claire Boucher makes featherlight GarageBand pop as Grimes». 
  10. «ARBUTUS – “Spring 2009 Sampler” (Sold Out!)». 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.