HD 106321

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
D Centauri
Dados observacionais (J2000)
Constelação Centaurus
Asc. reta 12h 14m 02,7s[1]
Declinação -45° 43′ 26,1″[1]
Magnitude aparente 5,31[1] (5,62 + 6,81)[2]
Características
Tipo espectral K3III[1]
K4IIIab + K2IIIb[2]
Cor (U-B) 1,59[1]
Cor (B-V) 1,43[1]
Astrometria
Primário
Velocidade radial 10,27 ± 0,68 km/s[3]
Mov. próprio (AR) -37,186 ± 0,213 mas/a[3]
Mov. próprio (DEC) 6,606 ± 0,125 mas/a[3]
Paralaxe 5,3350 ± 0,1399 mas[3]
Distância 611 ± 16 anos-luz
187 ± 5 pc
Secundário
Mov. próprio (AR) -33,604 ± 0,071 mas/a[3]
Mov. próprio (DEC) 5,434 ± 0,047 mas/a[3]
Paralaxe 4,9297 ± 0,0550 mas[3]
Distância 662 ± 7 anos-luz
202,9 ± 2,3 pc
Detalhes
Raio 41,5[4] R
Outras denominações
D Centauri, CD-45 7630, HR 4652, HD 106321, HIP 59654 , SAO 223297.[1]
HD 106321
Centaurus constellation map.png

HD 106321 (D Centauri) é uma estrela binária[5] na constelação de Centaurus. Com uma magnitude aparente visual combinada de 5,31,[1] pode ser vista a olho nu em boas condições de visualização. Medições de paralaxe pelo satélite Hipparcos mostraram que está a uma distância de aproximadamente 610 anos-luz (190 parsecs) da Terra.[3] É composta por duas estrelas gigantes de classe K com tipos espectrais de K4IIIab e K2IIIb e magnitudes aparentes de 5,62 e 6,81.[2] O componente primário tem um diâmetro angular medido em 2,20 ± 0,03 milissegundos de arco,[6] o que corresponde a um raio de 41 vezes o raio solar.[4] As duas estrelas estão separadas por 2,793 segundos de arco.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h «SIMBAD query result - D Cen». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 6 de maio de 2017 
  2. a b c Corbally, C. J. (agosto de 1984). «Close visual binaries. I - MK classifications». Astrophysical Journal Supplement Series. 55: 657-677. Bibcode:1984ApJS...55..657C. doi:10.1086/190973 
  3. a b c d e f g h Gaia Collaboration: Brown, A. G. A.; Vallenari, A.; Prusti, T.; de Bruijne, J. H. J.; et al. (2018). «Gaia Data Release 2. Summary of the contents and survey properties». Astronomy & Astrophysics. 616: A1, 22 pp. Bibcode:2018A&A...616A...1G. arXiv:1804.09365Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201833051.  Catálogo Vizier
  4. a b Lang, Kenneth R. (2006), Astrophysical formulae, ISBN 3-540-29692-1, Astronomy and astrophysics library, 1 3 ed. , Birkhäuser . O raio (R*) é dado por:
  5. a b Eggleton, P. P.; Tokovinin, A. A. (setembro de 2008). «A catalogue of multiplicity among bright stellar systems». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 389 (2): 869-879. Bibcode:2008MNRAS.389..869E. doi:10.1111/j.1365-2966.2008.13596.x 
  6. Richichi, A.; Percheron, I.; Khristoforova, M (fevereiro de 2005). «CHARM2: An updated Catalog of High Angular Resolution Measurements». Astronomy and Astrophysics. 431: 773-777. Bibcode:2005A&A...431..773R. doi:10.1051/0004-6361:20042039