HD 111968

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
n Centauri
Dados observacionais (J2000)
Constelação Centaurus
Asc. reta 12h 53m 26,2s[1]
Declinação -40° 10′ 43,9″[1]
Magnitude aparente 4,27[1]
Características
Tipo espectral A4IV[1]
A7III[2][3]
Cor (U-B) 0,12[1]
Cor (B-V) 0,21[1]
Astrometria
Velocidade radial -2,5 km/s[1]
Mov. próprio (AR) 70,84 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -22,54 mas/a[1]
Paralaxe 21,95 ± 0,19 mas[1]
Distância 149 ± 1 anos-luz
45,6 ± 0,4 pc
Magnitude absoluta 0,98
Detalhes
Massa 1,60-1,96[4] M
Raio 1,1-3,9[5] R
Gravidade superficial log g = 3,87 cgs[4]
Luminosidade 30,71[6] L
Temperatura 7835 ± 266[4] K
Rotação v sin i = 92,4 ± 4,6 km/s[7]
Período de <1,8 dias[7]
Idade 325-957 milhões[4]
de anos
Outras denominações
n Centauri, CD-39 7893, FK5 482, GJ 488.1, HR 4889, HD 111968, HIP 62896, SAO 203907.[1]
HD 111968
Centaurus constellation map.png

HD 111968 (n Centauri) é uma estrela na constelação de Centaurus. Tem uma magnitude aparente visual de 4,27,[1] indicando que é visível a olho nu em locais sem poluição luminosa excessiva. De acordo com medições de paralaxe, está localizada a uma distância de 149 anos-luz (45,6 parsecs) da Terra.[1] É uma das estrelas observadas pela sonda Hipparcos com a menor variação de magnitude, com amplitude não maior que 0,01.[8]

Esta estrela é uma subgigante ou gigante de classe A que já foi classificada com um tipo espectral de A4IV[1] ou A7III.[2][3] Tem uma massa próxima de 1,65 vezes a massa solar e uma idade mais provável na faixa de 0,2 a 1,0 bilhões de anos.[4] Seu raio já foi dado como 1,1 e 3,9 raios solares.[5] Está irradiando de sua fotosfera 31 vezes a luminosidade solar[6] a uma temperatura efetiva de 7 835 K.[4]

Uma fonte de raios X com luminosidade de 2,27×1028 erg/s foi detectada na posição de n Centauri, o que é anormal pois não é esperado que estrelas de classe A tenham o campo magnético necessário para produzir esse tipo de emissão. Isso sugere que os raios X são originados de uma estrela companheira de baixa massa,[3] apesar de não haver evidências diretas da existência de uma segunda estrela no sistema.[3][2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n «SIMBAD query result - n Cen». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 11 de maio de 2017 
  2. a b c Eggleton, P. P.; Tokovinin, A. A. (setembro de 2008). «A catalogue of multiplicity among bright stellar systems». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 389 (2): 869-879. Bibcode:2008MNRAS.389..869E. doi:10.1111/j.1365-2966.2008.13596.x 
  3. a b c d Schröder, C.; Schmitt, J. H. M. M. (novembro de 2007). «X-ray emission from A-type stars». Astronomy and Astrophysics. 475 (2): 677-684. Bibcode:2007A&A...475..677S. doi:10.1051/0004-6361:20077429 
  4. a b c d e f David, Trevor J.; Hillenbrand, Lynne A. (março de 2015). «The Ages of Early-type Stars: Strömgren Photometric Methods Calibrated, Validated, Tested, and Applied to Hosts and Prospective Hosts of Directly Imaged Exoplanets». The Astrophysical Journal. 804 (2). 38 páginas. Bibcode:2015ApJ...804..146D. doi:10.1088/0004-637X/804/2/146 
  5. a b Pasinetti Fracassini, L. E.; Pastori, L.; Covino, S.; Pozzi, A. (fevereiro de 2001). «Catalogue of Apparent Diameters and Absolute Radii of Stars (CADARS) - Third edition - Comments and statistics». Astronomy and Astrophysics. 367: 521-524. Bibcode:2001A&A...367..521P. doi:10.1051/0004-6361:20000451 
  6. a b McDonald, I.; Zijlstra, A. A.; Boyer, M. L. (novembro de 2012). «Fundamental parameters and infrared excesses of Hipparcos stars». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 427 (1): 343-357. Bibcode:2012MNRAS.427..343M. doi:10.1111/j.1365-2966.2012.21873.x 
  7. a b Ammler-von Eiff, M.; Reiners, A. (junho de 2012). «New measurements of rotation and differential rotation in A-F stars: are there two populations of differentially rotating stars?». Astronomy & Astrophysics. 542: A116, 31. Bibcode:2012A&A...542A.116A. doi:10.1051/0004-6361/201118724 
  8. Adelman, S. J. (fevereiro de 2001). «Research Note Hipparcos photometry: The least variable stars». Astronomy and Astrophysics. 367: 297-298. Bibcode:2001A&A...367..297A. doi:10.1051/0004-6361:20000567