U Centauri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
U Centauri
Dados observacionais (J2000)
Constelação Centaurus
Asc. reta 12h 33m 30,8s[1]
Declinação -54° 39′ 33,8″[1]
Magnitude aparente 9,86[1] (7 a 14)[2]
Características
Tipo espectral M3II:e-M5IIe[2]
M3.5II[3]
Cor (B-V) 0,83[1]
Variabilidade Mira[2]
Astrometria
Velocidade radial 12,0 km/s[1]
Mov. próprio (AR) 1,71 mas/a[4]
Mov. próprio (DEC) 12,90 mas/a[4]
Paralaxe 1,0725 ± 0,0889 mas[4]
Distância 3000 ± 250 anos-luz
930 ± 80 pc
Detalhes
Massa 0,91[3] M
Raio 88[4] R
Luminosidade 934[4] L
Temperatura 3285[3] K
Outras denominações
U Centauri, HD 109231, HIP 61286.[1]
U Centauri
Centaurus constellation map.png

U Centauri é uma estrela variável na constelação de Centaurus. De acordo com medições de paralaxe pela sonda Gaia, encontra-se a uma distância de aproximadamente 3000 anos-luz (930 parsecs) da Terra, com uma incerteza de cerca de 250 anos-luz (80 pc).[1] Uma variável Mira, sua magnitude aparente visual varia de 7 até 14 com um período de 220,28 dias.[2] É classificada com um tipo espectral de M3II:e-M5IIe,[2] indicando que é uma gigante luminosa que alterna entre as classes espectrais M3 e M5 ao longo de um período de pulsação. Sua temperatura efetiva é estimada em aproximadamente 3 300 K,[3] dando à estrela uma coloração avermelhada.[5]

Um artigo de 2010, usando como base a medição de paralaxe da sonda Hipparcos, de 2,60 ± 1,53 mas, correspondendo a uma distância altamente incerta de 385+550
−143
parsecs, estimou para esta estrela uma massa de 0,91 massas solares e uma luminosidade de 226 vezes a solar.[3] O segundo lançamento dos dados da sonda Gaia mostrou que a estrela está significativamente mais distante do que medido pela Hipparcos, e estimou uma luminosidade de 934 vezes a solar.[4]

Referências

  1. a b c d e f g «V* U Cen -- Variable Star of Mira Cet type». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 11 de julho de 2017 
  2. a b c d e Samus, N. N.; Durlevich, O. V.; et al. (janeiro de 2009). «VizieR Online Data Catalog: General Catalogue of Variable Stars (Samus+ 2007-2013)». VizieR On-line Data Catalog: B/gcvs. Bibcode:2009yCat....102025S 
  3. a b c d e Hohle, M. M.; Neuhäuser, R.; Schutz, B. F (abril de 2010). «Masses and luminosities of O- and B-type stars and red supergiants». Astronomische Nachrichten. 331 (4): 349. Bibcode:2010AN....331..349H. doi:10.1002/asna.200911355 
  4. a b c d e f Gaia Collaboration: Brown, A. G. A.; Vallenari, A.; Prusti, T.; de Bruijne, J. H. J.; et al. (2018). «Gaia Data Release 2. Summary of the contents and survey properties». Astronomy & Astrophysics. 616: A1, 22 pp. Bibcode:2018A&A...616A...1G. arXiv:1804.09365Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201833051.  Catálogo Vizier
  5. «The Colour of Stars». Australia Telescope, Outreach and Education. Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation. 21 de dezembro de 2004. Consultado em 30 de abril de 2018