HD 129456

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
c1 Centauri
Dados observacionais (J2000)
Constelação Centaurus
Asc. reta 14h 43m 39,4s[1]
Declinação -35° 10′ 25,2″[1]
Magnitude aparente 4,05[1]
Características
Tipo espectral K3III[1]
Cor (B-V) 1,35[1]
Astrometria
Velocidade radial -38,10 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -61,46 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -176,84 mas/a[1]
Paralaxe 15,57 ± 0,16 mas[1]
Distância 209 ± 2 anos-luz
64,2 ± 0,7 pc
Magnitude absoluta 0,05
Detalhes
Massa 1,44[2] M
Raio 23,4[3] R
Gravidade superficial log g = 1,86 cgs[2]
Luminosidade 171,99[4] L
Temperatura 4278[4] K
Outras denominações
c1 Centauri, CD-34 9868, FK5 544, HR 5485, HD 129456, HIP 72010, SAO 205871.[1]
HD 129456
Centaurus constellation map.png

HD 129456 (c1 Centauri) é uma estrela na constelação de Centaurus. Tem uma magnitude aparente visual de 4,05,[1] sendo visível a olho nu em locais sem poluição luminosa excessiva. Com base em medições de paralaxe pelo satélite Hipparcos, está localizada a uma distância de 209 anos-luz (64,2 parsecs) da Terra.[1]

Esta estrela é uma gigante de classe K com um tipo espectral de K3III,[1] indicando que é uma estrela evoluída que já consumiu todo o hidrogênio em seu núcleo e abandonou a sequência principal. Com uma massa de 1,44 vezes a massa solar,[2] a estrela expandiu-se para um raio de 23,4 vezes o solar,[3] calculado com base em um diâmetro angular de 3,39 ± 0,09 milissegundos de arco.[5] Está irradiando 170 vezes a luminosidade solar de sua fotosfera a uma temperatura efetiva de 4 280 K,[4] conferindo-lhe a coloração alaranjada típica de estrelas de classe K.[6] Não possui estrelas companheiras conhecidas.[7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m «SIMBAD query result - c01 Cen». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 28 de maio de 2017 
  2. a b c Allende Prieto, C.; Lambert, D. L. (dezembro de 1999). «Fundamental parameters of nearby stars from the comparison with evolutionary calculations: masses, radii and effective temperatures». Astronomy and Astrophysics. 352: 555-562. Bibcode:1999A&A...352..555A 
  3. a b Lang, Kenneth R. (2006), Astrophysical formulae, ISBN 3-540-29692-1, Astronomy and astrophysics library, 1 3 ed. , Birkhäuser . O raio (R*) é dado por:
  4. a b c McDonald, I.; Zijlstra, A. A.; Boyer, M. L. (novembro de 2012). «Fundamental parameters and infrared excesses of Hipparcos stars». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 427 (1): 343-357. Bibcode:2012MNRAS.427..343M. doi:10.1111/j.1365-2966.2012.21873.x 
  5. Richichi, A.; Percheron, I.; Khristoforova, M (fevereiro de 2005). «CHARM2: An updated Catalog of High Angular Resolution Measurements». Astronomy and Astrophysics. 431: 773-777. Bibcode:2005A&A...431..773R. doi:10.1051/0004-6361:20042039 
  6. «The Colour of Stars». Australia Telescope, Outreach and Education. Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation. 21 de dezembro de 2004. Consultado em 28 de maio de 2017 
  7. Eggleton, P. P.; Tokovinin, A. A. (setembro de 2008). «A catalogue of multiplicity among bright stellar systems». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 389 (2): 869-879. Bibcode:2008MNRAS.389..869E. doi:10.1111/j.1365-2966.2008.13596.x