HD 102776

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
j Centauri
Dados observacionais (J2000)
Constelação Centaurus
Asc. reta 11h 49m 41,1s[1]
Declinação -63° 47′ 18,5″[1]
Magnitude aparente 4,308[1]
Características
Tipo espectral B3V[1]
Cor (U-B) -0,58[1]
Cor (B-V) -0,148[1]
Variabilidade variável irregular lenta[2]
Astrometria
Velocidade radial 29,00 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -17,78 mas/a[3]
Mov. próprio (DEC) -1,88 mas/a[3]
Paralaxe 5,4391 ± 0,4369 mas[3]
Distância 600 ± 50 anos-luz
184 ± 15 pc
Detalhes
Massa 7,2 ± 0,1[4] M
Raio 3,9[5] R
Luminosidade 2919[6] L
Temperatura 18700[6] K
Rotação v sin i = 270,0 km/s[7]
Idade 31,6 ± 0,6 milhões[4]
de anos
Outras denominações
j Centauri, FK5 2944, CD-63 674, HR 4537, HD 102776, HIP 57669, SAO 251602.[1]
HD 102776
Centaurus constellation map.png

HD 102776 (j Centauri) é uma estrela na constelação de Centaurus. Tem uma magnitude aparente visual de 4,31,[1] sendo visível a olho nu em locais sem poluição luminosa excessiva. Com base em medições de paralaxe, está localizada a aproximadamente 600 anos-luz (184 parsecs) da Terra.[3]

j Centauri é uma estrela de classe B da sequência principal com um tipo espectral de B3V,[1] também já classificada como B3Vne,[8] indicando que é uma estrela Be. Tem uma massa de 7,2 vezes a massa solar e uma idade, estimada por modelos evolucionários, de 31,6 milhões de anos.[4] Seu raio foi calculado diretamente por medições de diâmetro angular, sendo equivalente a 3,9 raios solares.[5] Sua fotosfera tem uma temperatura efetiva de 18 700 K e está brilhando com uma luminosidade 2 900 vezes superior à solar.[6] A estrela está girando rapidamente com um velocidade de rotação projetada de 270 km/s, a qual lhe confere um achatamento estimado de 11%.[7] É uma estrela variável que varia sua magnitude aparente entre 4,30 e 4,39,[5] tendo sido classificada em um estudo como uma variável irregular lenta.[2]

Esta estrela pertence ao subgrupo Centaurus Inferior-Crux da associação Scorpius–Centaurus, a associação OB mais próxima do Sol.[9] Possui uma alta velocidade peculiar de 26,6 ± 5,9 km/s em relação às estrelas vizinhas, sendo considerada uma provável estrela fugitiva.[4] A partir de dados da missão Hipparcos, é catalogada como uma binária astrométrica, o que significa que possui uma estrela companheira identificada a partir de anomalias no movimento próprio da primária.[10][11]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j «SIMBAD query result - j Cen». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 4 de maio de 2017 
  2. a b Lefèvre, L.; Marchenko, S. V.; Moffat, A. F. J.; Acker, A. (novembro de 2009). «A systematic study of variability among OB-stars based on HIPPARCOS photometry». Astronomy and Astrophysics. 507 (2). pp. 1141–1201. Bibcode:2009A&A...507.1141L. doi:10.1051/0004-6361/200912304 
  3. a b c d Gaia Collaboration: Brown, A. G. A.; Vallenari, A.; Prusti, T.; de Bruijne, J. H. J.; et al. (2018). «Gaia Data Release 2. Summary of the contents and survey properties». Astronomy & Astrophysics. 616: A1, 22 pp. Bibcode:2018A&A...616A...1G. arXiv:1804.09365Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201833051.  Catálogo Vizier
  4. a b c d Tetzlaff, N.; Neuhäuser, R.; Hohle, M. M (janeiro de 2011). «A catalogue of young runaway Hipparcos stars within 3 kpc from the Sun». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 410 (1): 190-200. Bibcode:2011MNRAS.410..190T. doi:10.1111/j.1365-2966.2010.17434.x 
  5. a b c Pasinetti Fracassini, L. E.; Pastori, L.; Covino, S.; Pozzi, A (fevereiro de 2001). «Catalogue of Apparent Diameters and Absolute Radii of Stars (CADARS) - Third edition - Comments and statistics». Astronomy and Astrophysics. 367: 521-524. Bibcode:2001A&A...367..521P. doi:10.1051/0004-6361:20000451 
  6. a b c Hohle, M. M.; Neuhäuser, R.; Schutz, B. F (abril de 2010). «Masses and luminosities of O- and B-type stars and red supergiants». Astronomische Nachrichten. 331 (4). 349 páginas. Bibcode:2010AN....331..349H. doi:10.1002/asna.200911355 
  7. a b van Belle, Gerard T (março de 2012). «Interferometric observations of rapidly rotating stars». The Astronomy and Astrophysics Review. 20 (1): id. 51. Bibcode:2012A&ARv..20...51V. doi:10.1007/s00159-012-0051-2 
  8. Samus, N. N.; Durlevich, O. V.; et al. (janeiro de 2009). «VizieR Online Data Catalog: General Catalogue of Variable Stars (Samus+ 2007-2013)». VizieR On-line Data Catalog: B/gcvs. Bibcode:2009yCat....102025S 
  9. de Geus, E. J.; de Zeeuw, P. T.; Lub, J. (junho de 1989). «Physical parameters of stars in the Scorpio-Centaurus OB association». Astronomy and Astrophysics. 216 (1-2): 44-61. Bibcode:1989A&A...216...44D 
  10. Eggleton, P. P.; Tokovinin, A. A. (setembro de 2008). «A catalogue of multiplicity among bright stellar systems». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 389 (2): 869-879. Bibcode:2008MNRAS.389..869E. doi:10.1111/j.1365-2966.2008.13596.x 
  11. Makarov, V. V.; Kaplan, G. H (maio de 2005). «Statistical Constraints for Astrometric Binaries with Nonlinear Motion». The Astronomical Journal. 129 (5): 2420-2427. Bibcode:2005AJ....129.2420M. doi:10.1086/429590