HD 114613

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
HD 114613
Dados observacionais (J2000)
Constelação Centaurus
Asc. reta 13h 12m 03,2s[1]
Declinação -37° 48′ 10,9″[1]
Magnitude aparente 4,85[1]
Características
Tipo espectral G4IV[2]
Cor (U-B) 0,31[1]
Cor (B-V) 0,70[1]
Astrometria
Velocidade radial -12,85 ± 0,18 km/s[3]
Mov. próprio (AR) -381,63 mas/a[3]
Mov. próprio (DEC) 46,09 mas/a[3]
Paralaxe 49,2738 ± 0,2195 mas[3]
Distância 66,2 ± 0,3 anos-luz
20,29 ± 0,09 pc
Magnitude absoluta 3,3
Detalhes
Massa 1,25 ± 0,01[4] M
Raio 2,04 ± 0,02[4] R
Gravidade superficial log g = 3,91 ± 0,01 cgs[4]
Luminosidade 4,09 ± 0,03[4] L
Temperatura 5756 ± 13[4] K
Metalicidade [Fe/H] = 0,16 ± 0,02[5]
Rotação v sin i = 2,32 ± 0,29 km/s[5]
Período de 33 dias[2]
Idade 5,0 ± 0,1 bilhões[4] de anos
Outras denominações
CD-37 8437, GJ 501.2, HR 4979, HD 114613, HIP 64408, SAO 204227.[1]
HD 114613
Centaurus constellation map.png

HD 114613 é uma estrela na constelação de Centaurus. Com uma magnitude aparente visual de 4,85,[1] pode ser vista a olho nu em locais sem muita poluição luminosa. É uma estrela próxima localizada a uma distância de 66,2 anos-luz (20,3 parsecs) da Terra, determinada a partir de medições de paralaxe pela sonda Gaia.[3]

Esta é uma estrela de classe G da sequência principal ou uma subgigante, já tendo sido classificada com os tipos espectrais de G3V ou G4IV.[2] Sua gravidade superficial, alta luminosidade e outras características são mais consistentes com a classificação como uma subgigante evoluída.[2][5][6] Tem uma massa de 1,25 vezes a massa solar e um raio de 2,04 raios solares.[4] Está irradiando energia de sua fotosfera com 4,09 vezes a luminosidade solar a uma temperatura efetiva de 5 756 K,[4] dando à estrela a coloração amarelada típica de estrelas de classe G.[7] Tem uma metalicidade, a abundância de elementos que não são hidrogênio e hélio, superior à solar, com 145% da abundância solar de ferro.[5] Sua idade é estimada em 5 bilhões de anos.[4] HD 114613 tem um ciclo magnético com um período de 897+61
−53
dias, cerca de 4,5 vezes mais curto que o ciclo solar de 11 anos.[8]

Em 2014 foi publicada a descoberta de um planeta extrassolar orbitando HD 114613. A estrela foi observada pelo Telescópio Anglo-Australiano por 15,4 anos começando em janeiro de 1998, tendo sido detectadas variações em sua velocidade radial com um período de 10,5 anos, indicando a presença de um planeta de longo período. Com uma massa mínima de aproximadamente metade da massa de Júpiter, presume-se que ele seja um gigante gasoso análogo a Júpiter. Sua longa órbita tem um semieixo maior de 5,16 UA e uma excentricidade moderada de 0,25.[2]

O sistema HD 114613 [2]
Planeta Massa Semieixo maior
(UA)
Período orbital
(dias)
Excentricidade
b >0,48 ± 0,04 MJ 5,16 ± 0,13 3827 ± 105 0,25 ± 0,08

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g «SIMBAD query result - HD 114613». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 4 de junho de 2017 
  2. a b c d e f Wittenmyer, Robert A.; et al. (março de 2014). «The Anglo-Australian Planet Search. XXIII. Two New Jupiter Analogs». The Astrophysical Journal. 783 (2): artigo 103, 9. Bibcode:2014ApJ...783..103W. doi:10.1088/0004-637X/783/2/103 
  3. a b c d e Gaia Collaboration: Brown, A. G. A.; Vallenari, A.; Prusti, T.; de Bruijne, J. H. J.; et al. (2018). «Gaia Data Release 2. Summary of the contents and survey properties». Astronomy & Astrophysics. 616: A1, 22 pp. Bibcode:2018A&A...616A...1G. arXiv:1804.09365Acessível livremente. doi:10.1051/0004-6361/201833051.  Catálogo Vizier
  4. a b c d e f g h i Bonfanti, A.; Ortolani, S.; Nascimbeni, V. (janeiro de 2016). «Age consistency between exoplanet hosts and field stars». Astronomy & Astrophysics. 585: A5, 14. Bibcode:2016A&A...585A...5B. doi:10.1051/0004-6361/201527297 
  5. a b c d Jofré, E.; et al. (fevereiro de 2015). «Stellar parameters and chemical abundances of 223 evolved stars with and without planets». Astronomy & Astrophysics. 574: A50, 46. Bibcode:2015A&A...574A..50J. doi:10.1051/0004-6361/201424474 
  6. Rueedi, I.; Solanki, S. K.; Mathys, G.; Saar, S. H. (fevereiro de 1997). «Magnetic field measurements on moderately active cool dwarfs.». Astronomy and Astrophysics. 318: 429-442. Bibcode:1997A&A...318..429R 
  7. «The Colour of Stars». Australia Telescope, Outreach and Education. Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation. 21 de dezembro de 2004. Consultado em 25 de junho de 2017 
  8. Lovis, C.; et al. (julho de 2011). «The HARPS search for southern extra-solar planets. XXXI. Magnetic activity cycles in solar-type stars: statistics and impact on precise radial velocities». eprint arXiv:1107.5325. Bibcode:2011arXiv1107.5325L 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • HD 114613 The Extrasolar Planets Encyclopaedia