Mussurunga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mussurunga

Terra dos Aviões

—  Bairro do Brasil  —
Distritos
Fonte: Não disponível

Mussurunga é um bairro da cidade de Salvador, capital do estado da Bahia, situado na região do Miolo Central de Salvador, na região da avenida Paralela, uma das principais vias públicas da cidade.[1]

Foi criado em dezembro de 1978, como um conjunto habitacional popular, edificado em terras da antiga fazenda Mussurunga (possivelmente desmembrada da fazenda Itapuã[2]), pertencente, na época, à família de Edmundo da Silva Visco.[3] A construção do conjunto foi financiada pelo extinto Banco Nacional da Habitação.[4]

Tem os bairros de Alphaville 2, da Paz, Itapuã, Jardim das Margaridas, Piatã, Praia do Flamengo, São Cristóvão, Stella Maris, Trobogy, Nova Brasília, Cajazeiras e Fazenda Grande como seus vizinhos.[5]

O bairro se situa defronte ao Parque de Exposições de Salvador e ao lado do condomínio de alto luxo Alphaville 2. Também fica próximo à Estrada do Coco (BA-099) - estrada de acesso a belas praias do Litoral Norte da Bahia - e ao aeroporto de Salvador. É chamado "Terra dos Aviões", uma vez que as aeronaves costumam sobrevoar o bairro em baixa altitude, quando estão a poucos segundos de aterrissar no Aeroporto Dois de Julho.

Apesar do ruído dos aviões, o bairro ainda mantém certa atmosfera de cidade do interior.[5][6] Essa característica atribuída pelos moradores é justificada pela predominância de casas amplas, muito diferentes das construções recentes da cidade. Por ser um bairro voltado para habitação, possui o comercio local pouco desenvolvido. As unidades comerciais em geral não são suficientes para atender à demanda da população, a qual geralmente recorre à bairros vizinhos (como [Cajazeiras] e São Cristovão), além de estarem concentradas na Praça Severiano (mais conhecida como Praça da Feirinha, por causa da feira que lá funciona todos os dias).[6]

Mussurunga é dividida em onze setores, batizados por letras, de A a L, e, dentro deles, as ruas seguem denominadas de "caminhos", embora já tenham sido renomeadas: a maioria dos moradores prefere usar os antigos nomes.[5]

O bairro vem sendo crescentemente valorizado no mercado imobiliário, e muitos caminhos (subdivisões das ruas), vêm se transformando em condomínios fechados. Essa mudança se deve ao fato de o bairro estar localizado próximo à região da avenida Paralela, onde o metro quadrado de terreno é dos mais caros de Salvador.

Embora seja um bairro residencial, carece muito de áreas de lazer.[6] No final de setembro de 2007, lá havia apenas com apenas duas praças, sendo que uma delas ainda estava em construção.[6] Devido à essas carências, muitos moradores acabam por se dirigir aos bairros vizinhos, principalmente São Cristóvão, em busca de comércio e serviços.[6]

No bairro ainda existe uma subestação da Coelba - a Subestação de Energia Elétrica São Cristóvão,[6] a qual fornece energia elétrica a quase 130 mil consumidores, não só de Mussurunga, mas também dos bairros vizinhos e até de Itinga, bairro do município de Lauro de Freitas, e do Aeroporto Internacional de Salvador, também situado em Lauro de Freitas.[6] A subestação surgiu para substituir carga gerada pelas subestações de Matatu e CIA I e funciona desde 1981.[6]

Também em Mussurunga, à margem da Av. Paralela, está localizada uma das estações de transbordo mais movimentadas de Salvador, a Estação Mussurunga.

Referências

  1. Bairros de Salvador
  2. OLIVEIRA, Orlando J. R. de Turismo, cultura e meio ambiente: estudo de caso da Lagoa do Abaeté em Salvador- Bahia. Brasília:UnB, 2009.
  3. Decreto n° 24.974, de 14 de novembro de 1975: declara de interesse social, para fins de desapropriação, uma área de terreno situada na Fazenda Mussurunga na localidade de São Cristóvão, Estado da Bahia e dá outras providencias. Diário Oficial, 15.11.1975. In
    CORREIA, Marcelo Amorim. A (Re)produção de Mussurunga e do bairro da Paz na Avenida Luís Viana Filho (Paralela), Salvador -BA. Salvador: Universidade Federal da Bahia. Instituto de Geociências, 2007, p. 152.
  4. As primeiras 60 casas do bairro Mussurunga (em português) notícia publicada em 8 de dezembro de 1978 pelo Jornal da Bahia, na primeira página.
  5. a b c Salvador Cultura Todo Dia. «MUSSURUNGA». Consultado em 24 de janeiro de 2009 
  6. a b c d e f g h RAMOS, Cleidiana (14 de setembro de 2007 às 22:22). «Mussurunga ainda guarda ar de cidade do interior» (PDF). Consultado em 24 de janeiro de 2009  Verifique data em: |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]