Brotas (Salvador)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde abril de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Brotas é um bairro central da cidade de Salvador, no estado da Bahia (Brasil). [1]

É o mais habitado da capital baiana.[2] É um grande conjunto de Morros limitados pelas grandes avenidas de vale Vasco da Gama, Juracy Magalhães, ACM e Bonocô. Sua localização privilegiada o torna um dos locais mais procurados para moradia.

Segundo a Emtursa, o nome do bairro, como ocorre em incontáveis outros batismos populares de logradouros na Bahia, vem da corruptela popular de uma palavra, no caso Brotas, por Grotas.

O bairro tem infraestrutura suficiente para ser uma cidade, pois encontra-se tudo o que for necessário para a sobrevivência de uma população sem precisar sair de sua área. Alguns moradores o chamam de Brotas City, aludindo os vários serviços disponíveis no bairro e sua população numerosa.

Bairros[editar | editar código-fonte]

O distrito de Brotas tem os seguintes sub-distritos:

  • Campinas de Brotas: Nesta área encontramos dois cemitérios de Salvador: o Jardim da Saudade e o Cemitério de Brotas.
  • Engenho Velho de Brotas: O segundo maior distrito e também o local onde situava a antiga Prefeitura de Salvador. Originalmente era um dos muitos engenhos que produziam o açúcar - principal riqueza do Brasil Colônia, que deu nome ao bairro.Aí estava localizada a residência da família do poeta Castro Alves, amplo solar que tinha a vista para a Baía de Todos os Santos e que, ao longo do tempo, foi Hospital Psiquiátrico (chamado originalmente de São João de Deus e depois Juliano Moreira), sendo atualmente a sede da Secretaria Municipal de Educação e Cultura - SMEC.
  • Acupe de Brotas: O Acupe de Brotas se caracteriza pela diversidade social de sua população. Prédios de luxo se misturam a habitações humildes, que se dispõem ao longo de sua principal rua, a Clião Arouca (mais conhecida como Ladeira do Acupe), e de suas ruas transversais. Duas localidades se destacam no Acupe: o Buraco da Gia – na fronteira com a Avenida Vasco da Gama e o Hospital Geral do Estado – e a Ladeira Padre Eloy, extremamente íngreme, que dá acesso ao Vale do Ogunjá. Encontramos ainda no Acupe duas Igrejas: a de Nossa Senhora de Fátima do Acupe e a Primeira Igreja Batista Regular da Bahia.Atualmente o sub-distrito está em segundo lugar quando se trata de valorização, só atrás do Horto florestal, mas ainda assim, os empreendimentos não param de chegar e há propostas de grandes construções imobiliárias na área.Juntamente com o já citado horto, o Acupe é responsável pelo novo slogan: Brotas está com tudo!
  • Cosme de Farias: Inicialmente este bairro pertencia a uma fazenda de propriedade da família Saldanha, passando depois a se chamar Quinta das Beatas. Em 1951, depois da morte das beatas, a fazenda, onde se originou o bairro, foi incorporada ao patrimônio da igreja católica. O bairro passou a chamar-se Cosme de Farias depois que o próprio major, rábula defensor das causas dos desfavorecidos, passou a morar no local em 1968. Cosme de Farias está situado entre os bairros de Brotas, Bonocô e Vila Laura e é um bairro com a predominância de moradias populares, sendo um dos mais populosos de Salvador. O bairro pode ser divido em sete comunidades: Alto do Cruzeiro, Alto Formoso, Baixa da Paz, Baixa da Silva, Baixa do Sossego, Baixa do Tubo e Campo Velho.
  • Pitangeiras de Brotas: Próximo aos subdistritos de Cosme de Farias e Luís Anselmo, fica na parte de cima da Ladeira dos Galés. A Ladeira dos Galés servia no passado como passagem dos escravos acorrentados para os casarões nobres do bairro de Pitangueiras. Localizada próxima ao Dique do Tororó e ao estádio da Fonte Nova, a Ladeira, que abriga o Hospital do Exército, dá acesso também à Rua Djalma Dutra. Esta última separa o bairro de Nazaré da localidade conhecida como Castro Neves, que, ao contrário da agitada Ladeira dos Galés, é marcada pela tranqüilidade. Lá encontramos a Igreja do Senhor Bom Jesus dos Milagres, além de muitas casas com fachadas em estilo colonial. Uma curiosidade: A ladeira dos galés foi assim batizada pois significa “trabalho forçado realizado por presos com correntes nos pés”.
  • Vila Laura: A Vila Laura era uma velha fazenda que pertenceu a Dona Lalita Costa, a Laura. O bairro serviu como morada, durante toda a vida, da famosa Ialoroxá Olga de Alaketo. O terreiro dela existe há 345 anos, através da Ialorixá foram conseguidos muitos benefícios para o bairro. Dentre suas ruas, destacam-se a Raul Leite e a Armando Tavares. Um bairro que anteriormente contava somente com alguns prédios e poucas casas, hoje abriga mansões e alguns arranha-céus. Atualmente graças ao boom imobiliário no bairro, o valor dos imóveis sofreram uma grande elevação, inserindo o bairro no circuito dos bairros de classe média e média alta de Salvador. O bairro conta com excelente infraestrutura, tendo um déficit relativo em relação aos transportes públicos. Ainda assim consegue preservar o ar do interior por suas ruas. As empresas imobiliárias estão investindo cada vez mais nesta região.
  • Luís Anselmo: O nome do bairro de Luís Anselmo homenageia um professor de medicina que lutou contra a escravatura. Inicialmente, o seu nome foi dado a uma rua no bairro do Matatu, mas acabou tornando-se o nome de toda a localidade adjacente. Ainda hoje existem controvérsias quanto ao status de bairro de Luís Anselmo, cujos limites são imprecisos. O Jardim Santa Tereza, área caracterizada por moradores de maior poder aquisitivo, faz parte do bairro, que tem na Igreja de Santa Teresa d'Ávila o seu principal templo católico.
  • Candeal Pequeno e Cidade Jardim: O Bairro do Candeal pode ser dividido em duas partes: O Candeal Pequeno, habitado por famílias de baixo poder aquisitivo, e o Candeal Grande, que concentra grandes prédios de classe média. O Candeal pequeno tornou-se conhecido nacionalmente através das intervenções promovidas pelo músico Carlinhos Brown, que trouxe para o bairro os ensaios do bloco Timbalada, além de projetos sociais como a Escola de Música Pracatum e o projeto Tá Rebocado. A simplicidade do bairro do Candeal contrasta com o seu vizinho, o Cidade Jardim, um bairro novo caracterizado por prédios de classe média e alta.
  • Horto Florestal: Localizado numa área privilegiada pelo verde e cercado de natureza por todos os lados, o bairro se caracteriza por suas habitações suntuosas: casarões e prédios de alto luxo distribuídos pelas suas principais ruas, Waldemar Falcão e Avenida Santa Luzia, e transversais. O bairro se localiza numa área de Brotas entre o Acupe e o Candeal, debruçado sobre o Rio Vermelho, e tem como principais vias de acesso a Avenida Dom João VI, pelo lado de Brotas, e as avenidas Juracy Magalhães e Vasco da Gama, ao nível do mar. Atualmente, o bairro sofreu um boom imobiliário, passando a ser um dos bairros residenciais de condomínios de luxo (como a Graça e a Vitória).
  • Matatu de Brotas: É o menor dos subdistritos, Começando logo após a parte alta da ladeira dos Galés, na rua das Pitangueiras, indo em direção ao bairro de Luís Anselmo, que outrora lhe pertenceu, o Matatu se localiza num dos grandes morros que formam a área de Brotas. Com saídas para a Sete Portas, Rótula do Abacaxi e para as avenidas Barros Reis e Bonocô, o bairro pode ser dividido em parte alta – onde encontramos moradias de classe média – e o Vale do Matatu, com predominância de habitações de classe baixa.
  • Santo Agostinho

Edificações[editar | editar código-fonte]

Suas principais edificações são: a Igreja de Nossa Senhora de Brotas, Igreja Batista de Brotas, os hospitais Aristides Maltes e Evangélico da Bahia e a Maternidade do Iperba. Brotas conta com um teatro, o Solar Boa vista, localizado próximo ao sobrado onde o poeta Castro Alves passou a sua infância.

  • Igreja Matriz De Nossa Senhora de Brotas - Situa-se na Av. Dom João V. Possui em frente à fachada duas palmeiras imperiais. Edifício de notável mérito arquitetônico. Igreja paroquial de corredores laterais, possuindo galilé. As torres não foram concluídas. Além do altar-mor, possui dois no ângulo do arco cruzeiro e mais dois laterais. As imagens mais importantes da igreja foram transferidas para a Matriz de Nazaré. Planta típica das igrejas matrizes e de irmandade do começo do séc. XVIII, formada por uma nave retangular com corredores laterais, superpostos por tribunas. Não apresenta, porém, sacristia transversal. Não há informações precisas sobre a data de fundação desta igreja. Segundo a tradição oral, ela teria sido fundada em 1714; 1718 - É criada a freguesia de N. S. de Brotas pelo Arcebispo D. Sebastião Monteiro da Vide; 1772 - A data existente sobre o arco central da galilé refere-se, seguramente, a uma reforma realizada, nesse ano, na igreja; 1823 - Segundo a tradição, a igreja foi ocupada nesse ano pelas tropas que consolidaram a independência, sendo transformada em quartel e as imagens transferidas para a Matriz de Nazaré.
  • Hospital Aristides Maltes - O HAM foi criado para as pessoas carentes, excluídas, portadoras de câncer. Está localizado na Avenida D João VI, 232.
  • Hospital Evangélico da Bahia - inaugurado em 6 de janeiro de 1960.
  • Maternidade Iperba - O Iperba (Instituto de Perinatologia da Bahia) está localizado no final de linha de Brotas, sendo uma das mais importantes maternidades de Salvador na rede pública. Com bons obstetras, psicólogos e assistentes sociais. O Hospital atende a diversas especialidades médicas e fica na Rua Teixeira Barros.
  • Cine-teatro Solar Boa Vista - O Cine Teatro SOLAR Boa Vista é um dos 17 espaços culturais mantidos pela Fundação Cultural do Estado (FUNCEB), instituição vinculada à Secretaria de Cultura do Estado. Único teatro localizado no bairro de Brotas, o SOLAR está situado no Parque Solar Boa Vista, local que já abrigou a fazenda onde Castro Alves Morou, já foi hospital psiquiátrico São João de Deus, depois batizado de Juliano Moreira, e já recebeu também a sede da Prefeitura de Salvador.

Mapa[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

HEREBOBE

Referências

  1. Bairro
  2. Bairro da Liberdade não é o mais negro de Salvador, aponta IBGE. Portal G1 (28/3/2012). Página visitada em 12/10/2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Bahia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.