Queijo amarelo da Beira Baixa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Queijo de amarela da Beira Baixa
Queijo amarelo da Beira Baixa.jpg
País de origem
Origem do leite
Tempo de envelhecimento
40 dias
Certificado
Queijo amarelo da Beira Baixa, produzido no Fundão

Queijo amarelo da Beira Baixa é um queijo português oriundo da região da Beira Baixa. Constitui uma denominação de origem protegida, de acordo com as normas da União Europeia.[1]

Fabricado com leites crus de ovelha e de cabra, é um queijo curado, de pasta semi-dura ou semi-mole, untuosa, com alguns olhos irregulares, apresentando uma cor amarelada. A coalhada é obtida usando coalho de origem animal, aplicado ao leite cru. Para além do coalho e do leite, inclui também sal, nos seus ingredientes.[1]

Após a obtenção da coalhada, segue-se o período de maturação, que dura entre 45 e 90 dias. Quando os 90 dias de cura são ultrapassados, passa a ser designado como queijo amarelo da Beira Baixa velho, adquirindo uma consistência mais dura e uma cor entre o alaranjado e o amarelo torrado.[2]

Possui um aroma intenso e um sabor ligeiramente acidulado. A sua forma é cinlíndrica, com faces laterais abauladas, apresentando diâmetros de cerca de 14 cm e alturas de 5 cm. O seu peso médio é de 800 g.[1]

Deve ser conservado a temperaturas compreendidas entre os 0 ℃ e os 10 ℃, em local limpo.[1]

O queijo é produzido nos concelhos de Castelo Branco, Belmonte, Fundão, Penamacor, Idanha-a-Nova, Proença-a-Nova, Vila de Rei, Sertã, Vila Velha de Ródão, Oleiros e Covilhã. A produção anual ronda as 300 toneladas.[2]

Consumo[editar | editar código-fonte]

O queijo amarelo da Beira Baixa pode ser consumido como sobremesa, como entrada ou como merenda, com pão a acompanhá-lo.

Referências