Queijo Serpa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Queijo Serpa
País de origem
Origem do leite
Gordura láctea
45% a 60%
Dimensões
10 cm a 30 cm
peso
200 g a 2500 g
Textura
Semiduro
Designação
Tempo de envelhecimento
Mais de 30 dias

O Queijo Serpa (DOP) é um queijo português proveniente do Alentejo, da região de Serpa.[1][2]

O Serpa é um queijo com Denominação de Origem Protegida (DOP), distinção confirmada pela União Europeia, numa área envolve quase a totalidade do distrito de Beja e cinco freguesias de três concelhos do distrito de Setúbal.[1][3][4]

A partir do Serpa obtém-se o único queijo produzido em Portugal com Presidia Slow Food, um queijo de ovelha produzido da mesma forma que o Queijo Serpa, distinguindo-se deste pelo seu período de maturação mais prolongado, no mínimo de 4 meses.[carece de fontes?]

Características[editar | editar código-fonte]

É um queijo de ovelha curado, de pasta semi-mole, amanteigado. É obtido pelo esgotamento lento da coalhada após a coagulação do leite cru de ovelha por acção de uma infusão de cardo.

Os queijos são guardados, pelo menos, durante trinta dias nas queijarias, em ambiente fresco e úmido, até atingirem o ponto certo de maturação.

Área geográfica[editar | editar código-fonte]

A zona definida para a produção deste queijo, uma área que chegou a ser uma definida como Região Demarcada em 1987.[1] A área geográfica de produção, transformação e elaboração do Queijo Serpa inclui:

Entidade certificadora[editar | editar código-fonte]

A entidade certificadora do queijo Serpa é Associação de Criadores de Ovinos do Sul - ACOS.[5][6]

Valor económico[editar | editar código-fonte]

Segundos dados de 2019, foram produzidos neste ano cerca de 209.780 kg de Queijo Serpa DOP, sendo o terceiro queijo com DOP mais produzido em Portugal (cerca de 10,7% da produção nacional)[7].

Produção[editar | editar código-fonte]

O sistema produtivo do Queijo Serpa DOP é composto por 22 explorações abastecedoras de leite e 6 queijarias certificadas (dados de 2020)[8].

Referências

  1. a b c Decreto Regulamentar n.º 39/87 de 29 de Junho, definindo a Região Demarcada do Queijo Serpa. Acesso 2012-09-07
  2. Despacho 52/94 de 20 de Janeiro, definindo o Queijo Serpa DOP. Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine. Acesso 2012-09-07
  3. Comissão da Comunidade Europeia (12 de Junho de 1996). «Regulamento (CE) N.º 730/2008 da Comissão». Bruxelas, Bélgica: Jornal Oficial da União Europeia. Consultado em 7 de Setembro de 2012 
  4. Comissão Europeia. «Queijo Serpa (DOP)». Bruxelas, Bélgica: Base de dados DOOR. Consultado em 7 de Setembro de 2012 
  5. Decreto Regulamentar n.º 252/91 de 26 de Março, concedendo o estatuto de Entidade Certificadora do Queijo Serpa. Acesso 2012-09-07
  6. Despacho 52/94 de 20 de Janeiro, definindo o Queijo Serpa DOP. Arquivado em 3 de março de 2016, no Wayback Machine. Acesso 2012-09-07
  7. Inovcluster (2021). O Estado da Arte dos Queijos com DOP/IGP em Portugal e na Europa, Dados da DGADR
  8. Inovcluster (2021). Avaliação da Qualidade Físico-Química e Microbiológica do Leite de Pequenos Ruminantes, António Moitinho Rodrigues do Centro de Apoio Tecnológico Agro-Alimentar, Dados da DGADR

Ligações externas[editar | editar código-fonte]