Série 4700 da CP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Série 4700 (90 94 0 644701-3 a 90 94 0 644725-2), oficialmente denominada como LE 4700, é um tipo de locomotiva a tração elétrica, ao serviço da operadora portuguesa Medway. Esta série foi encomendada pela empresa Comboios de Portugal à Siemens em 2006,[1] tendo entrado ao serviço em Fevereiro de 2009.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Aquisição[editar | editar código-fonte]

Locomotiva n.º 4703, em ensaios no parque de material de Poceirão, em 2008.

A operadora Comboios de Portugal iniciou, em 29 de Abril de 2004, um concurso público para adquirir 15 novas locomotivas a tração elétrica, com uma opção para encomendar mais 10 unidades, e as peças de parque e sobressalentes suficientes para durar 10 anos.[3] Estas locomotivas seriam utilizadas para serviços de mercadorias,[4] de forma a substituir as 25 locomotivas das Séries 2500 e 2550, produzidas nas Décadas de 1950 e 1960,[2][5] que já apresentavam uma reduzida fiabilidade, e elevados gastos de manutenção.[6] O concurso deveria ter sido terminado em 20 de Setembro, mas foi alargado, nesse mês, pela operadora, até 25 de Outubro, devido a alterações no conselho de gerência; nessa altura, existiam várias companhias interessadas, incluindo a Siemens e a Bombardier.[7][8]

A empresa Siemens foi escolhida em Dezembro de 2005,[6] tendo a encomenda sido realizada em Janeiro de 2006.[5]

O contrato inicial, de cerca de 70 milhões de euros[5] contemplava a aquisição de apenas 15 locomotivas, com uma cláusula que permitia a encomenda de mais 10 unidades.[9][5] O design final destas locomotivas foi apresentado na exposição InnoTrans desse ano, em Berlim.[10] Esta foi a maior operação de compra de locomotivas em Portugal, desde a aquisição da Série 5600, em 1990.[5]

Em 2007, foi accionada a opção de compra de mais 10 unidades,[11] o que aumentou o valor total para cerca de 94 milhões de euros.[4][6][12] Este investimento foi pago em 30% por capitais próprios da empresa, tendo os 70% restantes sido cobertos com recurso a empréstimos financeiros, dos quais 25% vieram do Banco Europeu de Investimento.[2]

Fabrico e entrada ao serviço[editar | editar código-fonte]

A produção destas locomotivas iniciou-se em Fevereiro de 2007.[1] Foram as primeiras locomotivas da terceira geração da família Eurosprinter da Siemens, com alguns componentes ainda em concepção, motivo pelo qual as primeiras 3 unidades tiveram um tempo de fabrico mais alargado do que as restantes.[1] Estas locomotivas foram fabricadas em Munique, na Alemanha, tendo as 22 unidades seguintes sido construídas nas oficinas da Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário no Entroncamento;[2][13][5][14] para este fim, estas instalações foram visitadas por responsáveis da Siemens.[11] Em Julho, as primeiras locomotivas já se encontravam na linha de montagem, com a estrutura da caixa pronta, e já pintadas.[11]

Previa-se que a primeira locomotiva seria, após o seu fabrico, submetida a vários testes, como aos sistemas de proteção frontal,[11] e entregue à companhia portuguesa no segundo semestre de 2008,[1] para uso na CP Carga.[11]

Em 2 de Outubro de 2008, foi realizado o primeiro serviço de linha destas locomotivas em território nacional; nesta viagem, que ocorreu sem problemas, foi percorrido o trajecto entre o Poceirão e o Terminal XXI, rebocando um comboio de contentores com cerca de 900 toneladas de peso e 550 metros de comprimento. [15]

Esta Série foi homologada em Fevereiro de 2009, tendo as primeiras 15 locomotivas, relativas à fase inicial, entrado ao serviço nesse mês;[2][6] em 28 de Agosto, foi oficialmente entregue a última das 25 unidades.[6] Nesse mês, a Siemens associou-se à EMEF, formando o Agrupamento Complementar de Empresas, cujo propósito era construir um novo complexo de manutenção no Entroncamento, destinado ao material circulante a tração elétrica, nomeadamente as locomotivas das Séries 5600 e 4700, ambas fabricadas pela Siemens.[4][6][13]

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Lateral da locomotiva 4701.

Esta série é constituída por 25 locomotivas ES46F1 da Siemens, com a numeração 4701 a 4725;[16] a tração utilizada é elétrica, com uma tensão de 25 kV e 50 Hz,[17] sendo a transmissão do tipo elétrico assíncrono.[16]

Os rodados apresentam uma configuração em Bo'Bo',[17] podendo ser trocados para circulação em vias de bitola distinta.[5]

Cada locomotiva pode atingir uma velocidade máxima de 140 km/h,[16] e possuem uma potência nominal de 4684 kW, e um esforço de tração de 300 kN.[17]

O design é baseado no estilo Taurus da Siemens,[17] com uma predominância da cor encarnada na caixa das locomotivas, e um logótipo dos Comboios de Portugal.[10]

A cabine de condução é à prova de colisões,[10] e dispõem de sistemas de proteção frontal.[11]

Estão aptas para rebocar comboios até 1000 toneladas, em qualquer perfil de via nacional.[2] Embora também possam rebocar comboios de passageiros, o seu propósito inicial é apenas assegurar a tração de composições de mercadorias.[6]

Estas locomotivas incorporam novas tecnologias, que aumentam a eficiência energética, possibilitando uma redução nos custos operacionais, e que diminuem o impacto ambiental do seu funcionamento.[2]

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Locomotiva n.º 4706, a rebocar um comboio de contentores, junto a Alcácer do Sal.
  • Características gerais
  • Performances
    • Velocidade Máxima: 140 km/h[16][17]
    • Potência nominal: 4684 kW (6373 cv)[17]
    • Esforço de tração: 300 kN[17]
  • Equipamento Elétrico
    • Tipo de transmissão: Elétrica assíncrona[16]
    • Tensão de Alimentação: 25 kV / 50 Hz[17]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d CUNHA, João (6 de Março de 2007). «Siemens inicia produção das locomotivas 4700». Transportes XXI. Consultado em 12 de Junho de 2012 
  2. a b c d e f g FERREIRA, Leandro (23 de Fevereiro de 2009). «4700 estream-se esta semana». Transportes XXI. Consultado em 12 de Junho de 2012 
  3. PORTUGAL. Anúncio de Concurso - Sectores especiais. Caminhos de Ferro Portugueses, E. P., Lisboa, 28 de Abril de 2004. Publicado no Diário da República n.º 111, de 12 de Maio de 2004, série III
  4. a b c d «EMEF e Siemens preparam-se para investir 7 milhões no Entroncamento». i online. 28 de Agosto de 2009. Consultado em 15 de Junho de 2012. Arquivado do original em 10 de setembro de 2011 
  5. a b c d e f g «CP adquire 15 locomotivas Siemens Eurosprinter». Lisboa: Cargo Edições. Cargo. 15 (164). 28 páginas. Janeiro de 2006 
  6. a b c d e f g h «Intervenção de sua Excelência a Secretária de Estado dos Transportes Ana Paulo Vitorino por ocasião da Visita às instalações da EMEF» (PDF) (Nota de imprensa). Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações - Secretária de Estado dos Transportes. 28 de Agosto de 2009. Consultado em 15 de Junho de 2012 
  7. «Concurso da CP para compra de 15 locomotivas adiado». Rádio Televisão Portuguesa. 22 de Setembro de 2004. Consultado em 15 de Junho de 2012 
  8. MATIAS, Leonor (31 de Janeiro de 2005). «Bombardier à espera da EMEF». Diário de Notícias. Consultado em 15 de Junho de 2012. Arquivado do original em 17 de junho de 2015 
  9. «CP encomenda locomotivas à Siemens». Dinheiro Digital. 3 de Janeiro de 2006. Consultado em 15 de Junho de 2012 
  10. a b c CUNHA, João (20 de Setembro de 2006). «Siemens revela LE 4700 em Berlim». Transportes XXI. Consultado em 12 de Junho de 2012 
  11. a b c d e f CUNHA, João (8 de Julho de 2007). «Locomotivas 4700 em produção». Transportes XXI. Consultado em 12 de Junho de 2012 
  12. NORONHA, Alexandra (31 de Julho de 2009). «Nova CP Carga vai comprar 400 vagões por 45 milhões». Negócios Online. Consultado em 15 de Junho de 2012 
  13. a b «Locomotive maintenance joint venture created» (em inglês). Railway Gazette. 16 de Setembro de 2009. Consultado em 22 de Junho de 2012 
  14. CIPRIANO, Carlos (13 de Agosto de 2008). «CP não tem comboios para responder à procura». Público. Consultado em 15 de Junho de 2012 
  15. NUNES, Rui (3 de Outubro de 2008). «Locomotivas 4700 em testes de linha». Transportes XXI. Consultado em 12 de Junho de 2012 
  16. a b c d e f g «Série: 4700 (4701-4725)». Comboios de Portugal. Consultado em 12 de Junho de 2012 
  17. a b c d e f g h i j k l m «CLP freight locomotives and shunters». Railfaneurope. 8 de Junho de 2012. Consultado em 12 de Junho de 2012 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre as locomotivas da Série 4700

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.