Série E61 a E62 da CP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Série E61 a E62
BSicon exlDAMPF.svg
Descrição
Propulsão Vapor
Fabricante Krauss
Características
Bitola Bitola métrica
Operação
Ano da entrada em serviço 1897
Ano da saída do serviço 1959

A Série E61 a E62 foi um tipo de locomotiva a tracção a vapor, que foi utilizada pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.

História[editar | editar código-fonte]

Cerca de 1897, a Companhia do Caminho de Ferro do Porto à Póvoa e Famalicão encomendou, à firma Krauss, duas locomotivas, que receberam a numeração 10 e 11 da Companhia.[1] Em 1 de Janeiro de 1927, esta empresa fundiu-se com a Companhia do Caminho de Ferro de Guimarães, formando a Companhia dos Caminhos de Ferro do Norte de Portugal; após este processo, a Linha da Póvoa foi adaptada para via métrica, pelo que tiveram de ser substituídos os eixos das locomotivas da antiga Companhia da Póvoa, que utilizavam uma bitola de 900 mm.[1] A numeração destas locomotivas não foi alterada.[1] Em 1947, a Companhia do Norte foi absorvida pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses, que modificou os números destas locomotivas, criando a Série E61 a E62.[1]

A E61 foi utilizada como locomotiva de reserva na Linha do Sabor, ficando na Estação de Duas Igrejas, e substituindo ocasionalmente a E41 nas manobras na Estação do Pocinho.[1] Em 1958, já não apresentava condições suficientes para continuar ao serviço, pelo que foi enviada para as oficinas de Porto-Campanhã, para ser submetida a uma grande revisão; no entanto, isto não chegou a acontecer, tendo sido abatida em 1959, com a passagem da Série E51 a E56 para a Linha do Sabor.[1] Provavelmente, terá sido demolida em 1961.[1]

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Esta Série era composta por duas locomotivas, numeradas de 10 e 11 pelas Companhias da Póvoa e do Norte, e depois alteradas para E61 e E62 pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.[1] Com os rodados em configuração 0-3-1T, circulavam, inicialmente, numa bitola de 900 mm, tendo sido posteriormente adaptadas à bitola métrica.[1]

Circularam na Linha da Póvoa e na Linha do Sabor, tendo realizado, entre outros serviços, manobras na Estação do Pocinho.[1]

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Características gerais[editar | editar código-fonte]

  • Número de unidades construídas: 2 (E61 e E62)[1]
  • Fabricante: Krauss[1]
  • Construção: 1897[1]
  • Bitola: 900 mm (originalmente), 1000 mm[1]

Lista de material[1][editar | editar código-fonte]

  • E61: Demolida
  • E62: Demolida

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o NUNES, Nuno Miguel (2005). «Locomotivas da série E 61 a E 62». Entroncamento: Associação de Amigos do Museu Nacional Ferroviário. Foguete. 4 (13): 11, 12. ISSN 124550 Verifique |issn= (ajuda) 



Ícone de esboço Este artigo sobre locomotiva a vapor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.