Centro Universitário de Gurupi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Centro Universitário de Gurupi
UnirG
Fundação 15 de fevereiro de 1985 (31 anos) (como FAFICH).
18 de dezembro de 2003 (como Faculdade UnirG).
1 de junho de 2008 (como Centro Universitário UnirG)
Tipo de instituição Pública, Municipal
Mantenedora Fundação Unirg
Localização Gurupi (Administração do Centro Universitário UnirG), Brasão do Tocantins.svg Tocantins
Docentes 392
Reitor(a) Alexandre Ribeiro Dias
Vice-reitor(a) Victor de Oliveira
Total de Estudantes 5 111
Graduação 4 751
Pós-Graduação 360
Campus
Orçamento anual 40 642 413,08
Página oficial www.unirg.edu.br

O Centro Universitário de Gurupi (UnirG) constitui-se em instituição pública municipal de ensino superior. Situado no município de Gurupi, na região sul do estado do Tocantins, é mantido e representado pela Fundação UnirG - entidade de direito público detentora de mesmo regramento jurídico dispensado às autarquias.

A UnirG é a maior instituição de ensino superior do sul do Tocantins, com aproximadamente 5100 alunos matriculados em cursos de graduação e pós-graduação. Ademais, também é o quarto maior orçamento público do estado[vago][carece de fontes?], além de ser uma das maiores instituições empregadoras do Tocantins, possuindo atualmente 392 professores e 553 funcionários, entre técnicos administrativos e estagiários.

Constituída por dois campi, estando o Campus I localizado no Parque das Acácias e o Campus II situado no Setor Central, ambos em Gurupi, a UnirG oferece ensino, pesquisa e extensão nas mais diversas área do conhecimento humano.

História[editar | editar código-fonte]

A atual UnirG é parte de um processo histórico resultante de 30 anos de existência, tendo inciado sua trajetória como faculdade isolada, então denominada Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas de Gurupi (FAFICH), mantida pela Fundação Educacional de Gurupi (FEG) no período compreendido entre 1985 a 1997. Neste período eram ofertados apenas dois cursos de graduação, a saber: Direito em turno noturno e Pedagogia. A partir de 1992, no entanto, com a realização da primeira eleição para diretoria acadêmica, foram implementados os cursos Administração e Ciências Contábeis, saindo de um patamar de cerca de 200 acadêmicos para 602 no total e com uma estrutura física constituída por vinte salas de aula.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Em 1999, a FAFICH já contava com 1157 alunos matriculados e 1649 já diplomados. As instalações físicas consistiam de 23 salas de aula climatizadas; auditório; biblioteca; laboratórios dos cursos de Direito, Administração e Ciências Contábeis; 11 salas para uso administrativo; rede de computadores; provedor local de Internet; e equipamentos audiovisuais, todos com o objetivo de garantir qualidade no desenvolvimento das atividades. Nesse mesmo ano, foram criados os cursos emergenciais de História, Matemática e Letras para atender professores da rede municipal de Gurupi e de localidades adjacentes. Da execução deste projeto resultou a criação e a respectiva autorização para oferta regular do curso de Letras com a habilitações em Língua Portuguesa e Língua Inglesa. A oferta do curso de Direito em turno matutino foi também viabilizada nesse ano.

Em 2000, em sua ordem, a FAFICH dava outro passo importante como indicador de sua expansão, igualmente motivada para atendimento das demandas locais, sendo autorizada a oferta do curso de Licenciatura em Educação Física.

A inserção da pesquisa foi institucionalizada pela primeira vez em 2000, por meio da criação de uma Coordenadoria de Pesquisa e Extensão (COPPEX), cujo objetivo era definir e gerenciar o programa institucional de pesquisa e extensão por meio da formação e capacitação de recursos humanos e do desenvolvimento de projetos de pesquisa. Nesse mesmo ano, sob estas condições, teve seu primeiro marco histórico: a realização da I Mostra de Produção Científica, que ainda teria outras três versões. Nessa época, a FAFICH contava com os seis cursos de graduação já citados e 1291 alunos orientados por 65 professores.

O processo de maior democratização da gestão teve seu marco em 2001, a partir da realização da primeira eleição para diretoria acadêmica, apresentando os sinais de maior autonomia acadêmica mantida frente à fundação mantenedora. Nesse mesmo ano, foram criados os cursos de Ciência da Computação, Comunicação Social – Jornalismo, Fisioterapia e Odontologia. A FAFICH passou a contar, portanto, com 10 cursos, juntos a 1811 discentes e 78 docentes.

Em 2002, foram criados os cursos de Enfermagem e Medicina. Dessa forma, a instituição passou então a ter 13(treze) cursos, frequentados por 3449 alunos e ministrados por 110 docentes.

Primeira mudança de categoria[editar | editar código-fonte]

Em 2003, a FAFICH teve sua denominação alterada para Faculdade UnirG, a esta altura com 3323 alunos matriculados e 159 docentes. Nessa mesma ocasião, criada a habilitação em Publicidade e Propaganda do curso de Comunicação Social.

Em 2004, com os 13 cursos e seus 3980 alunos e 213 professores, houve a reestruturação do Estatuto da FEG, que passou a se chamar Fundação UnirG e a ter a estrutura administrativa reformulada, com redefinição da sua missão institucional compartilhada pela Faculdade UnirG. Para tanto, houve a liberação de docentes para capacitação e estimulou-se a captação de recursos externos com vistas à execução de projetos de extensão e pesquisa.

Como centro universitário[editar | editar código-fonte]

Em 2008, por fim, a evolução da Faculdade UnirG evidenciou um passo fundamental na história institucional, aprimorando a boa qualidade do ensino oferecido, comprovada por processos avaliativos, pela qualificação do seu corpo docente e pelas condições de trabalho acadêmico oferecido à comunidade universitária. Assim credenciada, o Centro Universitário UnirG passou a desfrutar de autonomia para, entre outras ações, criar e organizar, em sua sede, cursos e programas de educação superior.

Graduação[editar | editar código-fonte]

A UnirG fornece atualmente 14 cursos de graduação, cada um deles subordinado a sua respectiva unidade coordenadora. Os cursos são subdivididos em quatro grandes áreas, a saber Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências Exatas e da Terra, Linguística e Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Humanas.


Ciências Biológicas e da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Linguística

Ciências Sociais Aplicadas e Ciências Humanas

Referências