Vietnamita-brasileiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vietname Vietnamita-brasileiros Brasil
População total

150 - 200[1]

Regiões com população significativa
São Paulo
Línguas
Português brasileiro e vietnamita
Religiões
Predominantemente budista

Os vietnamita-brasileiros são uma pequena comunidade no Brasil, consistindo em aproximadamente 150 a 200 pessoas residentes permanentes de ancestralidade vietnamita.[2] Muitos desses residentes são pessoas que fugiram em barcos do Vietnã logo após a Queda de Saigon(a captura da capital sul-vietnamita pelo regime comunista do Vietnã do Norte na liderança de Ho Chi Minh). Hoje, a comunidade permanece relativamente obscura no Vietnã e entre outras comunidades vietnamitas mundo afora.

História[editar | editar código-fonte]

Não há registros oficiais de imigrantes vietnamitas que migraram para o Brasil antes de 1989, ano em que o Vietnã e o Brasil iniciaram suas relações diplomáticas formais.

De acordo com um relatório do jornal vietnamita Tuổi Trẻ, havia três acadêmicos vietnamitas e professores que ensinavam na Universidade de São Paulo na década de 1950. Alguns documentos sobre pesquisa de imigração, como o Cebri e História da Marinha Mercante documentou três ondas principais de quase 150 imigrantes vietnamitas. Pessoas dessas três ondas receberam auxílios e, eventualmente, a cidadania do governo brasileiro. Muitos desses imigrantes eram "pessoas-botes" que buscavam asilo depois da Queda de Saigon; eles foram encontrados e resgatados por um navio de petróleo brasileiro perto das Filipinas.[carece de fontes?]

A primeira onda consistia em mais de 50 pessoas chegando no Brasil em meados de fevereiro de 1979. A segunda onda (com 26 imigrantes) chegou em setembro do mesmo ano. A terceira onda, de um grupo de 10 pessoas, chegou no início dos anos 1980.[3] Estes imigrantes relataram problemas para se adaptar ao seu país de adoção.[3] Entre os maiores problemas estavam a barreira de comunicação entre eles e os brasileiros e a aprendizagem do português, que se provou uma tarefa difícil para os vietnamitas, já que a língua portuguesa é marginalizada no Vietnã.[4]

Demografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com relatórios do governo brasileiro, em 1995 havia cerca de 1,000 vietnamitas vivendo no Brasil. A embaixada do Vietnã negou estes números, dizendo que havia em torno de 150 a 200 vietnamitas e seus descendentes no Brasil na época do estudo. Esta diferença de números da população também apareceu em outros países sul-americanos, bem como isto tem sido atribuído tanto à situação política e econômica da região quanto ao erro de cálculos das autoridades vietnamitas.[5]

Socioeconômico[editar | editar código-fonte]

Muitos vietnamitas vendem malas artesanais, bolsas, carteiras e outras necessidades pessoais para ter uma renda.[6] O negócio mais notório é a marca de calçados Goóc, que foi criada em 2004 pelo vietnamita-brasileiro Thái Quang Nghĩa. Fazendo apenas sandálias recicláveis de início, a Goóc começou a crescer no mercado brasileiro três anos depois da criação da empresa e se expandiu mundialmente. Com meio milhão de pares de sandálias vendidos a cada ano, a receita anual da companhia -a partir do ano fiscal de 2014- ascendeu a, aproximadamente, US$30 milhões.[7] Goóc foi destaque da CNN International em 2009, o que lhe rendeu atenção internacional.

Cultura[editar | editar código-fonte]

A maioria dos vietnamitas no Brasil preservam os costumes tradicionais, como a celebração do Tết (o Ano Novo Vietnamita). Apesar da escassez de ingredientes, comidas típicas como o phở e o bánh chưng[8][9] são preparados no modo tradicional. A comunidade vietnamita no Brasil ainda permanece relativamente marginalizada, em contraste com comunidades vietnamitas em outros lugares no mundo.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.vietnamembassy-brazil.org/vi/
  2. «Embaixada da República Socialista do Vietnam na República Federativa do Brasil - main_page». Vietnamembassy-brazil.org. Consultado em 15 de maio de 2015 
  3. a b «Người Việt ở Brazil - Kỳ 1: Đến đất khách, cùng "làm xách"». Tin tức thời sự - Báo Tuổi Trẻ. 27 de junho de 2014. Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  4. «Thử thách đầu tiên: tiếng Bồ!». Tin tức thời sự - Báo Tuổi Trẻ. 1 de julho de 2014. Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  5. «Tạp chí Quê Hương Online | Cộng đồng người Việt Nam ở nước ngoài đầu thế kỷ XXI: Số liệu và Bình luận». QueHuongOnline.vn. Consultado em 15 de maio de 2015 
  6. «Tin tức, tin nóng, đọc báo điện tử - Tuổi Trẻ Online». Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  7. «Tin tức, tin nóng, đọc báo điện tử - Tuổi Trẻ Online». Consultado em 20 de janeiro de 2015 
  8. «Người Việt tại Brazil đón Tết | Người Việt | VOV - ĐÀI TIẾNG NÓI VIỆT NAM». Vov.vn. Consultado em 15 de maio de 2015 
  9. «Tin tức, tin nóng, đọc báo điện tử - Tuổi Trẻ Online». Consultado em 20 de janeiro de 2015