AleSat Combustíveis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de ALE Combustíveis)
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético.
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{spam}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
ALE Combustíveis
AleSat Combustíveis.svg
Razão social AleSat Combustíveis
Tipo Empresa de capital fechado
Slogan Sempre #ComVocê
Indústria Postos de gasolina
Gênero Subsidiária
Fundação 1996
Sede Natal,  Brasil
Proprietário(s) Ipiringa
Presidente Marcelo Alecrim
Vice-presidente Cyro Souza
Empregados 1.300 (2017)
Produtos Combustíveis e Biocombustível
Faturamento Aumento R$ 12,6 bilhões (2017)
Website oficial Ale.com.br

A ALE Combustíveis é uma empresa brasileira do ramo de combustíveis que foi criada em 5 de abril de 2006 a partir da fusão da distribuidora mineira ALE Combustíveis e da potiguar Satélite Distribuidora de Petróleo[1], ambas com dez anos de atuação à época.

Segundo a revista Exame, a rede tem 2000 postos de combustíveis e cerca de 300 lojas de conveniência Entreposto[2]. De acordo com o ranking de 2016 da mesma revista, a ALE é a quarta maior distribuidora de combustíveis do país.[3]

Sua sede está localizada na cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte. A empresa também possui escritórios em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro, mais de 40 bases de operação e uma frota própria com aproximadamente 193 caminhões.

No mês de junho de 2016 o grupo Ultra fechou a compra da empresa distribuidora de combustíveis AleSat por 2,17 bilhões de reais. Com a aquisição o Grupo Ultra se consolidou como a segunda maior empresa de distribuição de combustíveis do Brasil com uma participação de 30% no mercado, perdendo apenas para a BR Distribuidora.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Posto ALE Serena Mall, em Nova Lima (MG)

Dois anos após a fusão, ocorrida em 2006, a ALE Combustíveis adquiriu no valor de US$ 55 milhões[5] a rede de distribuição de combustíveis Repsol, com aproximadamente 330 postos, além de uma fábrica de asfaltos em Ponta Grossa, Paraná. Em setembro desse mesmo ano, a empresa comprou também a Polipetro[6], distribuidora catarinense com cerca de 130 postos localizados em 110 cidades nos estados de Santa Catarina e Paraná. Ainda em 2008, a empresa inaugurou uma base em Brasília (DF) e criou a CELIG, serviço de monitoramento e controle de frotas para revendedores e transportadores. 

Em 2009, a empresa se tornou parceira da Chevron[7] para distribuição das linhas de lubrificantes Havoline e Ursa. Nesse mesmo ano, a ALE inaugurou a base de Luís Eduardo Magalhães (BA), se tornou parceira do programa de fidelidade Dotz.

Dois anos depois, a empresa passa a ser fornecedora de produtos asfálticos[8], através da ativação da fábrica em Ponta Grossa adquirida em 2008. Também em 2011 foi criado o Conselho de Revendedores da ALE e lançado o ALECRED[9], cartão de crédito de aceitação nacional.

No ano seguinte, adquiriu a rede postos Ello-Puma[10], sediada em Recife/PE, inaugurou a troca de óleo ALE Express e participou pela primeira vez do maior evento de postos de combustíveis e lojas de conveniência no mundo, a Nacshow. Nesse mesmo ano, ela inaugurou a base[11] em Guamaré (RN) e, em 2013, lançou o Portal do Clube ALE[12], programa de incentivo e gestão em que os participantes, como revendedores, colaboradores e equipe dos postos, acumulam REALES (moeda própria), que podem ser trocados por produtos e serviços.

Em 2014, foi lançado o Ônibus Escola[13] pela Academia Corporativa ALE, a empresa também inaugurou uma base de distribuição de combustíveis[14] em Porto Nacional (TO) e implementou o CRM (Customer Relationship Management). Um ano depois a empresa lançou o Projeto Rotas ALE[15], plataforma com dicas turísticas.

Em 2016, a empresa comemorou 20 anos[16] no mercado e lançou o Portal da Academia Corporativa[17], que oferece treinamento on-line.

Referências

  1. «ALE E SAT se unem para formar nova distribuidora nacional». TN Petróleo. 5 de abril de 2006 
  2. «Ale aposta na diversificação». Diário do Comércio. 21 de agosto de 2013 
  3. «Ranking do setor atacado em 2016». Revista Exame 
  4. Ale-UltraIvo Ribeiro e Fernando Torres (12 de Junho de 2016). «Ultrapar anuncia compra da Alesat pela Ipiranga por de R$ 2,17 bilhões». Valor Econômico. Consultado em 3 de Novembro de 2016 
  5. «Repsol vende rede de postos no Brasil à AleSat por US$ 55 milhões». Folha de São Paulo. 19 de dezembro de 2008 
  6. «AleSat compra rede da Polipetro no Sul». Globo.com. 24 de setembro de 2008 
  7. «ALE fecha acordo para vender óleos lubrificantes da Chevron». O Globo. 26 de outubro de 2009 
  8. «ALE inicia comercialização de produtos asfálticos». Estradas.com.br. 12 de fevereiro de 2011 
  9. «AleSat terá cartão de crédito com bandeira própria». Diário do Comércio. 17 de outubro de 2008 
  10. «Ale compra rede de combustíveis de Pernambuco». Estado de Minas Online. 21 de março de 2012 
  11. «ALE inaugura nesta semana distribuidora no Nordeste». Diário do Comércio. 5 de julho de 2012 
  12. «ALE lança programa de recompensas para revendedores e frentistas». Revista Petrus 
  13. «Ale usa ônibus escola para capacitação no local de trabalho». Diário do Comércio. 17 de abril de 2014 
  14. «ALE implanta base de distribuição de combustíveis no Tocantins». O Coletivo. 22 de janeiro de 2015 
  15. «ALE lança plataforma com dicas sobre rotas turísticas». Grandes Nomes da Propaganda. 14 de dezembro de 2015 
  16. «ALE comemora seus 20 anos com ação exclusiva para clientes». Revista Pronews. 2 de junho de 2016 
  17. «Treinamento on-line é boa opção de aperfeiçoamento para empresários e profissionais». Revista Exame. 24 de março de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]