Cidade Dutra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cidade Dutra
Interlagos 2006 aerial.jpg
Área 29,3 km²
População (14°) 203.473 hab. (2010)
Densidade 69,44 hab/ha
Renda média R$ 4,200,00
IDH 0,815 - elevado (66°)
Subprefeitura Capela do Socorro
Região Administrativa Sul
Área Geográfica 6 (Sul)
Distritos de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg

Cidade Dutra[1] é um distrito pertencente à Prefeitura Regional da Capela do Socorro, localizado na Região Sul do município de São Paulo, no Brasil.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A história do distrito[3] iniciou-se em meados de 1930, quando um grupo de empresários liderados por Luís Romero Samson criou a empresa Auto Estrada S/A. O objetivo era construir uma ligação entre São Paulo e o então município de Santo Amaro, ao qual o distrito de Cidade Dutra fazia parte.[4]

Junto desse objetivo vieram outros projetos que ficaram conhecidos como “Projeto Interlagos”. As avenidas Washington Luís e Interlagos, o Aeroporto de Congonhas e a “Cidade Satélite de Interlagos”, compreendendo hotel, igreja e autódromo, em áreas destinadas para uso residencial, comercial e industrial. A construção da autoestrada para Santo Amaro iniciou-se em 1927 e foi concluída em 1933. O trajeto total tinha 14 quilômetros, começando na Avenida Brigadeiro Luís Antônio até o pedágio na Vila Sophia, próximo à Chácara Flora, e em 1940, foi construída uma variante em direção à represa, que dava acesso exclusivo à Cidade Satélite de Interlagos e ao autódromo, hoje conhecida como Avenida Interlagos.

A companhia Auto Estradas S/A negociou grandes glebas de terras com os proprietários dos terrenos que seriam cortados e, consequentemente, beneficiados com a construção da estrada de rodagem, acumulando um patrimônio imobiliário considerável, valorizado com a implantação dos seus próprios empreendimentos. 

Paralelamente a atuação da empresa Auto Estradas, em 1904 é constituída a empresa Light and Power com os mesmos sócios da empresa canadense São Paulo Tramway, Light and Power Company que operava  serviços de geração e distribuição de energia elétrica e serviços de bondes elétricos do município de São Paulo, uma revolução para a época, quando havia apenas bondes puxados a burro. Entre 1900 e 1930, a Light São Paulo realizou inúmeras obras de expansão dos serviços de energia elétrica na capital de São Paulo e municípios vizinhos, construindo em 1908 a represa de Guarapiranga e usinas hidrelétricas, como Edgar de Souza e Rasgão, localizadas no Rio Tietê, em Santana do Parnaíba, a 40 quilômetros da capital.

Mais tarde, na década de 1940, a Light São Paulo também foi responsável pela retificação do rio Tietê, Rio Pinheiros e pela construção da represa Billings e da usina hidrelétrica Henry Borden. Como proprietária a época das represas Billings e Guarapiranga, a Light and Power, adquiriu lotes de terrenos pertencentes a Auto Estradas S/A, com o objetivo de atender a demanda por moradia de seus funcionários, cuja construção foi financiada pela Caixa de Aposentadoria e Pensões dos Servidores Públicos em São Paulo. Em 25 de janeiro de 1949 teve início então, a construção de 500 casas planejadas, das quais 437 foram concluídas e entregues em 1º de  julho de 1950, estando a quase totalidade já habitadas por funcionários da Companhia de Gás, Companhia Telefônica, da “Light” e de funcionários da própria Caixa, todas elas construídas em ruas pavimentadas, com luz elétrica, água encanada e esgotos. Às 16 horas desta data, com a presença de autoridades federais e estaduais era inaugurada a Cidade Previdenciária Presidente Dutra, assim chamada em homenagem ao então Presidente Eurico Gaspar Dutra, dando início então ao bairro, que posteriormente viraria distrito Cidade Dutra.[5]

No início, a distância deixou o distrito isolado, mas foram criadas linhas de ônibus que trouxeram na sua esteira a formação de outros bairros, fazendo da Cidade Dutra um pólo de desenvolvimento do então extremo da Zona Sul. Outros bairros foram surgindo frutos da especulação imobiliária, sem qualquer preocupação urbanística. O comércio começa a se formar em torno dos pontos de parada de ônibus criando pontos de aglomerações que foram aos pouco se expandindo ao longo das vias principais.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

No distrito, está localizado o Autódromo José Carlos Pace, também conhecido como Autódromo de Interlagos, onde, desde 1989, acontece o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, além de outras competições de automobilismo. O distrito faz divisa com Pedreira, Grajaú, Parelheiros, Jardim São Luís, Socorro e Campo Grande. É servido de duas estações de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos: Estação Autódromo, localizada a seiscentos metros do Autódromo de Interlagos e a Estação Primavera-Interlagos, localizada no cruzamento da Avenida Presidente João Goulart com a Rua Jequirituba.[6]

Também está localizado, no distrito, o SESC Interlagos, um local de diversão com 500 000 metros quadrados, com quadras, churrasqueiras, piscinas e muito verde e o Clube de Campo de São Paulo, este localizado no bairro de Vila São José. É cortado pela Avenida Senador Teotônio Vilela, sendo esta servida pelo Corredor Parelheiros-Rio Bonito-Santo Amaro, principal acesso da região a Santo Amaro.

A despeito da data histórica de fundação, oficialmente o distrito comemora seu aniversário no dia 24 de janeiro e em 2015 completou 66 anos de formação.

Bairros[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Folha de S.Paulo. «Confira todos os distritos e bairros da zona sul de SP». folha.uol.com.br. Consultado em 7 de outubro de 2012. Cópia arquivada em 3 de maio de 2018 
  2. SP Bairros. «Cidade Dutra». spbairros.com.br. Consultado em 12 de setembro de 2017. Cópia arquivada em 16 de dezembro de 2017 
  3. Observatório da Primeira Infância. «Cidade Dutra - São Paulo, SP». observaprimeirainfancia.org.br. Consultado em 23 de outubro de 2018. Cópia arquivada em 7 de janeiro de 2019 
  4. Prefeitura de São Paulo (19 de fevereiro de 2010). «Um pouco de História: Cidade Dutra». Consultado em 12 de junho de 2015 
  5. SP Bairros. «Tag Archive: Bairros Cidade Dutra, Estatística Cidade Dutra». spbairros.com.br. Consultado em 14 de abril de 2017. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2017 
  6. Rede Social de Cidades. «Cidade Dutra - São Paulo, SP». redesocialdecidades.org.br. Consultado em 2 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 21 de agosto de 2020 
  7. Mulheres do Iporanga Projetos Sacolas Recicláveis. «Jardim Iporanga». mulheresdoiporanga.wordpress.com. Consultado em 14 de junho de 2010. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2020 
  8. São Paulo Guia Fácil. «UBS Jordanópolis». saopauloguiafacil.com.br. Consultado em 26 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2020 
  9. Subprefeitura Capela do Socorro. «Subprefeitura Capela do Socorro realiza reforma de Praça no Jardim Presidente, região do Iporanga.». capeladosocorro.prefeitura.sp.gov.br. Consultado em 4 de agosto de 2020. Cópia arquivada em 9 de dezembro de 2020 
  10. App Local. «Vila Quintana em São Paulo, SP». applocal.com.br. Consultado em 19 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 10 de dezembro de 2020 
  11. Prefeitura de São Paulo (11 de novembro de 2009). «Aspectos Físico-Territoriais - Conheça os distritos e os bairros que formam a nossa região». prefeitura.sp.gov.br. Consultado em 11 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 5 de agosto de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.