Coité do Noia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Coité do Nóia)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Coité do Noia
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Coité do Noia
Bandeira
Brasão de armas de Coité do Noia
Brasão de armas
Hino
Gentílico coitenense[1]
Localização
Localização de Coité do Noia em Alagoas
Localização de Coité do Noia em Alagoas
Mapa de Coité do Noia
Coordenadas 9° 37' 55" S 36° 34' 44" O
País Brasil
Unidade federativa Alagoas
Municípios limítrofes Taquarana, Igaci e Arapiraca
Distância até a capital 122 km
História
Fundação 21 de setembro de 1963 (56 anos)
Aniversário 21 de setembro
Administração
Prefeito(a) José de Sena Netto (MDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 88,510 km²
População total (estimativa IBGE/2018[3]) 10 744 hab.
Densidade 121,4 hab./km²
Clima tropical (agreste)
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,569 baixo
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 32 046,579 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 2 856,97
Cidades gêmeas
Outras informações
Padroeiro(a) São Benedito

Coité do Noia (pronuncia-se "Nóia", ditongo aberto) [nota 1] é um município brasileiro, localizado na região central de Alagoas. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 10 744[3] habitantes, enquanto sua área geográfica é de 88,759 km² (123,44 h/km²).

Limita ao norte e a oeste com o município de Igaci, ao sul com o município de Limoeiro de Anadia, a leste com o município de Taquarana e a noroeste com o município de Arapiraca.

História[editar | editar código-fonte]

Coité do Noia foi elevado á categoria de município pela lei estadual nº 2616 de 21 de setembro de 1963.[6] O primeiro morador da região foi o Sr Manoel Severiano de Carvalho Noia, daí a origem do nome. A colonização de Coité do Nóia esteve muito ligada aos movimentos que resultaram na implantação de Limoeiro de Anadia e, posteriormente, Arapiraca. Por volta de 1880, segundo depoimento do mais antigo morador da cidade, existiam apenas quatro casas que pertenciam à família Nóia, fundadores do povoado. Pouco tempo depois, procedente de Limoeiro de Anadia, fixou-se na região Manoel Jô da Costa, dedicando-se à exploração de gado e cultivo de terra. Pequenas e variadas veredas ligavam o local a Arapiraca e Limoeiro de Anadia. O núcleo que começava a se formar recebeu o nome de Coité, em razão do grande número de pés de coitizeiros.A comunidade foi aumentando com a chegada de famílias vindas de outros municípios. Aos primeiros moradores do lugar, juntaram-se Manoel Marques, de Pernambuco, e Manoel Cazuza, de Arapiraca. Logo após chegaram as famílias Bernardino e Virgem e o lugarejo tomou forma de povoado.

A abertura de novas estradas permitiu um intercâmbio maior entre o povoado e as cidades vizinhas. O fato contribuiu de forma decisiva para que Coité do Nóia passasse a ocupar lugar de destaque na região. Em 1963, pela Lei 2.616, Coité do Nóia foi elevado à condição de município.

Turismo[editar | editar código-fonte]

A cultura é demonstrada através de pinturas manuais, doces que são vendidos para as cidades vizinhas e para a capital Maceió. Também são produzidas peneiras de bambu que são vendidas para outros estados, além de colchas de retalhos bem criativas que também são vendidas para outros estados

Menção[editar | editar código-fonte]

Foi mencionado na novela Roque Santeiro (Capítulo 54) como sendo a cidade natal de Sinhozinho Malta.

Notas

Referências

  1. «Gentílico». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 14 de setembro de 2018 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 14 de setembro de 2018 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Coité do Noia - Histórico (IBGE)» (PDF). biblioteca.ibge.gov.br. 2008. Consultado em 20 de agosto de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.