José Rodrigues de Lima Duarte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Visconde de Lima Duarte)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura outras referências de José Rodrigues, veja José Rodrigues (desambiguação).
Disambig grey.svg Nota: Se procura outras referências de Lima Duarte, veja Lima Duarte (desambiguação).
José Rodrigues de Lima Duarte
Nascimento 1826
Barbacena
Morte 3 de dezembro de 1896 (70 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Médico, político

José Rodrigues de Lima Duarte, Visconde de Lima Duarte (Barbacena, 1826Rio de Janeiro, 3 de dezembro de 1896) foi um médico e político brasileiro.

Filho do comendador Feliciano Coelho Duarte Badaró, originário de Piranga e de Constança Emídia Duarte Lima. Pelo lado materno era neto de José Rodrigues de Lima, natural do Paracatu e de Maria Antônia de Oliveira filha do inconfidente José Aires Gomes.

Formou-se em medicina pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, em 1849, após defesa de tese, aprovada com distinção: Ensaio sobre higiene da Escravatura no Brasil, obra indicada por Gilberto Freire em Casa Grande e Senzala (4ª ed., I, nota 131, pg. 136). Clinicou por longos anos em Barbacena.

Foi introduzido na política pela mão de outro barbacenense, o Conde de Prados de quem foi o sucessor político na região, filiando-se ao Partido Liberal. Durante vinte anos presidiu a Câmara Municipal de Barbacena (1861 a 1881). Foi deputado provincial à Assembléia de Minas Gerais de 1854 a 1860, que presidiu, e deputado geral por sete legislaturas: de 1859 a 1868 e de 1877 a 1884. Foi presidente da Câmara dos Deputados de 1882 a 1884. Foi senador do Império do Brasil de 1884 a 1889. Antes já tinha sido eleito em quatro listas senatoriais.

Participou do 28º gabinete do Império - Saraiva - ocupando a Pasta da Marinha (1880 - 1882), foi um dos chefes do Partido Liberal em Minas Gerais mais poderosos e influentes. Foi aclamado presidente honorário da sociedade Beneficente da Colônia Italiana em Barbacena. Considerado homem de coração generoso e bondoso era muito popular e querido pelos companheiros de agremiação e respeitado pelos adversários conservadores. Foi Superintendente Geral do Serviço de Imigração do Estado de Minas, na República (1892).

Tio de Antônio Carlos Ribeiro de Andrada.


Precedido por
Luís Pereira de Sousa
Ministro da Marinha do Brasil
1880 — 1882
Sucedido por
Afonso Augusto Moreira Pena


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.