Henri Pescarolo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Henri Pescarolo
Informações pessoais
Nacionalidade França Francesa
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1968, 1970 - 1974, 1976
Equipes 5 (Matra, Williams, March, BRM e BS Fabrications)
GPs disputados 56
Títulos 0 (12º em 1970)
Vitórias -
Pódios 1
Pontos 12
Voltas mais rápidas 1
Primeiro GP Canadá GP do Canadá, Mont Tremblant, 1968
Último GP Estados Unidos GP do Leste dos Estados Unidos, Watkins Glen, 1976

Henri Jacques William Pescarolo ou apenas Henri Pescarolo (Paris, 25 de setembro de 1942) é um ex-piloto de Fórmula 1 francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pescarolo faz sua estréia na Fórmula 1 no Grande Prêmio do Canadá de 1968 na equipe Matra e abandona a corrida com problemas de pressão de óleo.

Em 1969, líder do campeonato de Fórmula 2, o piloto francês sofre um sério acidente nos treinos preparatórios das 24 Horas de Le Mans. Pescarolo tem seu rosto muito queimado e fratura duas vértebras. Milagrosamente Pescarolo consegue participar da edição de 1969 das 24 Horas de Le Mans, mas perde o campeonato de Fórmula 2 para sua asa negra Johnny Servoz-Gavin, assim como na Fórmula 3 em 1966.

Em 1970, ele se junta a Beltoise na equipe de Fórmula 1 da Matra. Logo na terceira corrida daquela temporada, Pescarolo consegue seu primeiro e único pódio em Mônaco, com um terceiro lugar. Mesmo com esse bom resultado e ter sido escolhido como o melhor piloto francês de 1970, Pescarolo é demitido da equipe Matra e é substituído por Chris Amon na F1. Desapontado com a Matra, Pescarolo também sai da equipe francesa no Mundial de Esporte-Protótipos e vai para a equipe Esparto Romeo, com um protótipo da Alfa Romeo, onde vence o tradicional 1000 km de Brands Hatch ao lado de Andrea de Adamich.

Em 1971, é contratado pela pequena equipe chefiada por Frank Williams para dirigir Marchs alugados. Pescarolo tem de ser acostumar a largar na última fila do grid na maioria das vezes, mas o francês consegue um resultado de sonho ao ser quarto colocado no Grande Prêmio da Inglaterra em Silverstone e ainda consegue a melhor volta no Grande Prêmio da Itália, em Monza, que seria por muitos anos a média horária mais rápido da história da F1.

Pescarolo continua com Frank Williams em 1972, mas os resultados não melhoram e o francês abandona a equipe no final do ano, mesmo tendo estreado um carro fabricado por Frank no GP da Inglaterra desse ano. A equipe March de Fórmula 1 chama Pescarolo para disputar o Grande Prêmio da Espanha de 1973 no lugar de Jean-Pierre Jarier, mas não faz nada demais. Porém, isso foi o suficiente para que Pescarolo fosse contratado pela BRM para disputar a temporada de 1974 de Fórmula 1. Contudo, a tradicional equipe inglesa estava com problemas financeiros e a nona posição de Pescarolo no Grande Prêmio da Argentina foi o melhor resultado do francês. Foi praticamente o fim da sua carreira na Fórmula 1. Ainda naquele ano, o piloto conquistaria pela terceira vez consecutiva as 24 Horas de Le Mans no Mundial de Esporte-Protótipos.

Em 1975, a Fórmula 1 fica de lado, e o piloto disputa novamente o Mundial de Esporte-Protótipos pela equipe Esparto Romeo com os carros da Porsche.

Em 1976, Pescarolo tenta fazer uma volta à Fórmula 1 com Surtees alugados, mas o francês não faz nada demais e abandona definitivamente a categoria máximo do automobilismo no final do ano com apenas 56 corridas no currículo.

Henri Pescarolo teve a carreira chamando a atenção fora da Fórmula 1. Mesmo tendo boas chances na categoria máxima do automobilismo mundial, o francês conseguiu as grandes conquistas em outras categorias ou em corridas menos importantes.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Henri Pescarolo
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.