Felipe Nasr

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Felipe Nasr
Felipe Nasr

Felipe Nasr em 2011
Nacionalidade  brasileiro
Origem Brasília, (DF), Brasil
Data de nascimento 21 de agosto de 1992 (22 anos)
GP2 Series de 2014
Ano de estréia 2012
Equipe atual Carlin
Número do carro 9
Equipes DAMS, Carlin
Corridas disputadas 66
Vitórias 4
Pódios 19
Poles 1
Voltas mais rápidas 2
Outras competições
2008
2009
Fórmula BMW América
Fórmula BMW Pacífico
Títulos
2009 Fórmula BMW Europa

Luíz Felipe de Oliveira Nasr, mais conhecido como Felipe Nasr (Brasília, 21 de agosto de 1992) é um automobilista brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

2000-2007: Início no kart[editar | editar código-fonte]

Nasr iniciou sua carreira no kart aos sete anos na equipe Dibo Racing onde conquistou todos seus títulos no kart. Venceu o campeonato brasiliense cinco vezes consecutivas entre 2000 e 2004. Em 2001 e 2002, foi vice-campeão brasileiro. Em 2004, campeão da Copa Brasil. Em 2005, campeão do Centro-Oeste. Em 2006, campeão brasileiro. Em 2007, bicampeão da Copa Brasil e campeão do Sudam.[1]

2008-2009: início nos monopostos e título na Fórmula BMW[editar | editar código-fonte]

No ano de 2008 Nasr fez alguns testes com monopostos visando mudar de categoria. Testou carros de Fórmula 3 e Fórmula Renault e, satisfeito com os resultados, planejava fazer uma temporada completa na Fórmula 3 Sul-americana em 2009. Porém, o piloto recebeu um convite da Euromotorsport, equipe de Antonio Ferrari, que chegou até a competir na antiga IndyCar, para disputar a rodada dupla da Fórmula BMW das Américas em Interlagos. Felipe conseguiu um terceiro e um quinto lugares. A equipe, entusiasmada com o desempenho de jovem piloto, assinou com um contrato para disputar a Fórmula BMW europeia, categoria que realizava corridas como preliminares das etapas europeias da Fórmula 1. Entretanto, seu companheiro de equipe, o espanhol Daniel Juncadella, também patrocinado pela Red Bull, era considerado o favorito ao início da temporada. Mas o cenário mudou logo na pré-temporada, quando Nasr liderou várias das sessões. E na primeira rodada do campeonato, em Barcelona, o brasileiro conseguiu fazer as duas poles e vencer a segunda corrida. Ele venceu também em Zandvoort, em Nürburgring, em Hungaroring e em Monza. Com cinco vitórias, 14 pódios, seis poles e 392 pontos, Felipe conquistou o título com uma corrida de antecipação. Com o título, apareceram convites de categorias e empresários se ofereceram para cuidar de sua carreira. Nasr escolheu ser agenciado pelos irmãos Robertson, que cuidaram das carreiras de Kimi Raikkonen e Jenson Button.[1]

2010-2011: Fórmula 3 Inglesa[editar | editar código-fonte]

Em 2010 assinou com a equipe Raikkonen Robertson Racing para correr na Fórmula 3 Inglesa em 2010. Seu primeiro pódio aconteceu na sexta corrida, a terceira da segunda rodada tripla, realizada em Silverstone. A primeira vitória aconteceu na terceira prova da rodada de Rockingham, na qual ele largou em quarto e assumiu a liderança logo já na primeira volta. Na última rodada, em Brands Hatch, Felipe fez sua primeira pole position, mas foi punido por ter andado em bandeira amarela e acabou saindo apenas em oitavo. Nasr terminou o ano na quinta posição.[1] Na temporada seguinte com 297 pontos, 24 corridas, 7 Vitórias, 16 Pódios, 4 Poles e 8 voltas mais rápidas, Felipe foi campeão com duas etapas de antecedência.[2] Onde é o 12º brasileiro a conquistar o título da categoria.[3]

2012–2014: GP2[editar | editar código-fonte]

Nasr no Goodwood Festival of Speed 2014
2012

Felipe disputou a temporada 2012 da GP2 Series na equipe DAMS ao lado de Davide Valsecchi, patrocinado pelo Banco do Brasil e pela OGX.[4] Seu melhor resultado foi um segundo lugar na primeira corrida da etapa belga.[5] [6] Seu companheiro de equipe, o experiente Davide Valsecchi, venceu o campeonato de pilotos.[7] O décimo lugar de Nasr na classificação permitiu DAMS vencer o campeonato de equipes também. Ele obteve quatro pódios e foi o segundo melhor estreante atrás de James Calado.

2013

Para a temporada de GP2 2013 Nasr mudou-se para equipe Carlin Motorsport, em parceria britânico Jolyon Palmer. Nasr acreditava que ele seria um candidato ao título, ao lado de James Calado e Marcus Ericsson, e esperava estar dirigindo um carro de F1 no final do ano. Nasr terminou o quarto 2013 campanha na classificação geral, somando 154 pontos.[8] [9]

2014

Em 2014 Felipe disputou novamente a temporada da GP2 pela Carlin. Com quatro vitórias e dez pódios, concorreu ao título até a etapa da Rússia,[10] [11] onde Jolyon Palmer sagrou-se campeão por antecipação. Terminou o campeonato em terceiro lugar.[12]

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

Em 22 de fevereiro de 2014 foi contratado como piloto de testes da equipe Williams. Sua estreia em treinos oficiais foi no GP do Bahrein.[13] [14]

Em novembro do mesmo ano, foi anunciado como piloto titular da equipe Sauber para a temporada de 2015, tendo como companheiro de equipe o sueco Marcus Ericsson.[15]

Referências

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons

Ligações externas[editar | editar código-fonte]