Rial Racing

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alemanha Rial
Nome completo Rial Racing
Sede Fußgönheim, Alemanha
Chefe de equipe Alemanha Günther Schmidt
Pilotos ItáliaAndrea De Cesaris
AlemanhaChristian Danner
AlemanhaVolker Weidler
França/ArgéliaPierre-Henri Raphanel
Luxemburgo/Bélgica/FrançaBertrand Gachot
SuíçaGregor Foitek
Chassis ARC1
ARC2
Motor Ford
Pneus Goodyear
Histórico na Fórmula 1
Estréia GP do Brasil de 1988
Último GP GP da Austrália de 1989
Corridas concluídas 20
Campeã de construtores 0
Campeã de pilotos 0
Vitórias 0
Pole Position 0
Voltas rápidas 0
Posição no último campeonato
(1989)
13° (3 pontos)

Rial Racing foi uma equipe de Fórmula 1 da Alemanha e participou dos campeonatos de 1988 e 1989.

Foi uma equipe com pouco dinheiro, mas com muita competência. No seu ano de estréia, a equipe alemã contou com o italiano Andrea de Cesaris. O carro era muito bom, melhor que muita equipe grande, e De Cesaris conseguiu se classificar em todas as corridas da Temporada de 1988. Mas em muitas vezes o carro tinha problemas, alguns boatos diziam que ela não tinha um carro que tinha automonia de combustivel, mesmo com o carro cheio de gasolina. Naquela época não se podia reabastecer. No Grande Prêmio do Canadá, De Cesaris estava próxímo dos dois primeiros pontos do time, mas um problema no carro tirou o italiano da zona de pontos. Na corrida seguinte, o italiano finalmente consegue levar o time alemão aos primeiros pontos na sua história, com um 4º lugar num GP excessivamente desgastante. O carro resistiu e chegou ao final atras apenas de Ayrton Senna e Alain Prost com os McLaren, e de Thierry Boutsen, com a Benetton. Na última corrida do ano, a Rial estava de novo nos pontos, mas um problema no final da corrida acabava com a chance do time terminar com mais um resultado na Zona de Pontuação. A Rial chegou ao final do ano com 3 pontos, pouco para o que ela fez na temporada inteira. Merecia pelo menos ter feito uns 7 ou 8 pontos.

Em 1989, a Rial já era um carro bem mais fraco do que o carro de 1988. Mas ainda assim, conquistou 3 pontos e ficou numa honrosa 12º Posição na Temporada, e os pontos foram marcados em uma única corrida pelo piloto alemão Christian Danner. A Rial, na Segunda parte da Temporada de 1989, não conseguiu classificação em nenhum GP. O time correu 4 corridas apenas com um carro só, sempre com Danner. E as quatro vezes o carro terminou a corrida. Os pilotos em 1989 foram: Christian Danner, Volker Weidler, Pierre-Henri Raphanel, Gregor Foitek e Bertrand Gachot. Depois da Temporada de 1989, a equipe não continuou suas operações por absoluta falta de dinheiro.

Ícone de esboço Este artigo sobre Fórmula 1 é um esboço relacionado ao projeto sobre Fórmula 1. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.