Simtek

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Reino Unido Simtek
Simtek logo.svg
Nome completo MTV Simtek Ford
Sede Banbury,  Reino Unido
Chefe de equipe Reino Unido Nick Wirth
Diretor técnico Reino Unido Max Mosley
Pilotos Austrália David Brabham
Áustria Roland Ratzenberger
Itália Andrea Montermini
França Jean-Marc Gounon
Itália Mimmo Schiattarella
Japão Taki Inoue
Países Baixos Jos Verstappen
Pilotos de teste Itália Andrea Montermini
Japão Hideki Noda
Chassis Simtek S941
Simtek S951
Motor Ford
Pneus Goodyear
Histórico na Fórmula 1
Estréia Brasil GP do Brasil, 1994
Último GP Mónaco GP de Mônaco, 1995
Corridas concluídas 20
Campeã de construtores 0
Campeã de pilotos 0
Vitórias 0
Pole Position 0
Voltas rápidas 0
Posição no último campeonato
(1995)
13º (0 pontos)

Simtek (Simulation Technology) foi uma firma de consultoria de engenharia e uma equipe de Fórmula 1 fundada pelos projetistas Nick Wirth e Max Mosley (então presidente da FIA), que competiu entre os anos de 1994 e 1995.

História antes da F-1[editar | editar código-fonte]

Nick Wirth e Max Mosley fundaram a empresa em 1989, com a intenção de criar designs automobilísticos com um melhor custo-benefício e uma empresa de desenvolvimento de serviços de alta qualidade. Inicialmente, a sede da equipe era na própria casa de Wirth, a companhia cresceu rapidamente e conseguiu construir suas instalações em uma zona industrial da cidade de Banbury, no condado de Oxfordshire (centro-sul da Inglaterra). Ela começou seus serviços com um moderno túnel de vento. FIA, Ligier e equipes da Fórmula 3000 e Fórmula Indy já eram clientes da Simtek.

Em 1990, a empresa projetou um carro de Fórmula 1 para a BMW, que pretendia reestrear na categoria com equipe própria após fornecer motores para Brabham e Arrows nos anos 80. Mas a empresa alemã desistiu e foi para o turismo alemão. Com isso o projeto foi abortado, e mesmo assim a Simtek continuou com a BMW para desenvolver seu carro de turismo. O projeto do carro de F1 foi reativado, atualizado e vendido para a Andrea Moda, equipe que correria em 1992 na categoria. A equipe só consegue se qualificar para um GP (Mônaco, 1992) e abandona a F1 no mesmo ano.

Em 1993, eles são contratados para desenhar um carro de F1 para a equipe Bravo, que seria estreante. Mas a morte do fundador Jean-François Mosnier põe um fim repentino à equipe recém-criada.

Entrada na F-1[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 1993, Wirth decide entrar na Fórmula 1 com a Simtek no ano seguinte. Jack Brabham, tri-campeão mundial da categoria, vira acionista da equipe e esta contrata seu filho, David, para correr como primeiro piloto na equipe. Andrea de Cesaris e Gil de Ferran, com bons patrocinadores, foram cotados para 2° piloto, mas a equipe acabou contratando o novato austríaco Roland Ratzenberger, então com 33 anos (ele alegava ter 31 para parecer mais novo). Já em 1994, a Simtek, patrocinada pela emissora musical MTV, estréia na Fórmula 1, no GP do Brasil. Ratzenberger não se classificou, ao contrário do companheiro David Brabham. A equipe trocou um espaço de anúncio no carro, por alimentação. No GP do Pacífico, Ratzenberger, aproveitando sua experiência no automobilismo japonês, se classificou em vigésimo-segundo, e David Brabham, em penúltimo. O austríaco chegou em décimo primeiro, mas não imaginava que esta seria sua única (e última) corrida na F1.

A tragédia[editar | editar código-fonte]

Roland Ratzenberger antes de sofrer seu acidente fatal, no treino classificatório do GP de San Marino de 1994.

Em 30 de abril, Ratzenberger morreu quando a asa dianteira do S941 se soltou, arremessando-o no muro da curva Villeneuve. Ele morreu na pista, embora tenham anunciado que tenha sido no hospital. O brasileiro Ayrton Senna, da Williams, ao ver o austríaco recebendo massagem cardíaca na pista, não se conformou e pediu o cancelamento da prova. Apesar da situação, a Simtek e todas as outras equipes correram o GP de San Marino. Embora o austríaco tivesse conquistado o penúltimo tempo do grid, sua posição ficou vaga em sinal de respeito, deixando apenas David Brabham competir.

Desempenho pós-Ratzenberger[editar | editar código-fonte]

Em Mônaco, David Brabham novamente corre sozinho, em homenagem a Ratzenberger, esperando quem seria seu parceiro de equipe. Andrea Montermini, piloto de testes da equipe, ocupou o lugar de Ratzenberger, mas quase teve o mesmo destino do austríaco, ao bater violentamente seu carro no muro do Circuit de Catalunya, em Barcelona. Felizmente, ele teve ferimentos leves e um tornozelo fraturado. No Canadá, David Brabham correu sozinho pela terceira vez. O francês Jean-Marc Gounon, que correu na Minardi em 1993 ,esteve presente em sete corridas, completando quatro e não terminando três, sendo seu melhor resultado um nono lugar em Magny-Cours. No GP de Portugal, Gounon é substituído pelo italiano Domenico Schiattarella, que chega em décimo-nono lugar no GP da Europa, em Jerez de la Frontera, e é substituído pelo japonês Taki Inoue em Suzuka. Schiattarella regressa ao time na Austrália, onde abandona.

1995: cinco corridas e final das atividades[editar | editar código-fonte]

No ano de 1995, a Simtek mantém Schiattarella e contrata o holandês Jos Verstappen, "emprestado" pela Benetton. O japonês Hideki Noda (ex-Larrousse), foi contratado para ser piloto de testes, mas com sua situação definida: iria disputar a segunda metade da temporada, em substituição ao italiano. No Brasil, "Mimmo" e Verstappen não terminam, por problemas de direção e na caixa de câmbio, respectivamente. O melhor desempenho do time veio no Grande Prêmio da Argentina: Verstappen largaria em décimo-quarto, a melhor posição da história da Simtek, enquanto Schiattarella largaria em vigésimo. Nas primeiras voltas, Verstappen roubaria a cena ao estar em sexto, com uma ultrapassagem sobre a Ferrari de Gerhard Berger. Mas, na volta 23, o motor Ford estoura e Verstappen abandona a prova. Schiattarella chegou em nono (e último) lugar. Na Espanha, Mimmo chega em 15º após largar em 22º, e Verstappen cruzou a linha de chegada em 12º lugar

Em Mônaco, a Simtek disputaria uma corrida de F-1 pela última vez. Schiattarella não alinha seu carro no grid após bater no warm-up, e Verstappen, após largar em 23º, deixa a prova em decorrência de problemas na caixa de câmbio. Depois da corrida, a MTV, principal patrocinador da Simtek, retirou o patrocínio, e desta maneira a escuderia encerraria as atividades.

Pilotos[editar | editar código-fonte]

  • Roland Ratzenberger - Austríaco com bem-sucedida carreira no automobilismo japonês, Ratzenberger disputou apenas o Grande Prêmio do Pacífico. Faleceu após violento acidente no treino classificatório do GP de San Marino, aos 33 anos.
  • David Brabham - Filho de Jack Brabham, David foi o único piloto da Simtek a correr todas as etapas de 1994. Com passagem pela equipe Brabham, saiu da Fórmula 1 no mesmo ano.
  • Andrea Montermini - Reserva da Simtek em 1994, Montermini não chegou a correr pela equipe, por conta de um grave acidente em Barcelona.
  • Jean-Marc Gounon - Substituiu Christian Fittipaldi na Minardi no final da temporada de 1993, graças a seu suporte financeiro superior ao do piloto brasileiro. Pela Simtek, disputou sete corridas, tendo um nono lugar como melhor resultado.
  • Taki Inoue - O japonês disputou o GP do Japão, sendo esta a única corrida dele pela Simtek. Correndo pela Footwork em 1995, tornou-se conhecido pelo bizarro atropelamento por um carro de socorro na Hungria.
  • Domenico Schiattarella - O italiano correu sete etapas da F-1 entre 1994 e 1995, não pontuando em nenhuma delas.
  • Jos Verstappen - Emprestado pela Benetton à Simtek, foi o responsável pela melhor posição de largada do time. Chegou a ultrapassar a Ferrari de Berger no GP da Argentina antes do motor estourar. Com o encerramento das atividades da escuderia, o holandês passaria ainda por Footwork, Tyrrell, Stewart, Arrows e Minardi até encerrar sua trajetória na Fórmula 1 em 2003.

Carros[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Oficial Modelo Motor Pneu Principal Patrocinador Pilotos Pilotos de testes Classificação pilotos Classificação construtores
1994 MTV Simtek Ford S941 Ford HBD6 3.5 V8 G MTV 31.Austrália David Brabham
32.Áustria Roland Ratzenberger
Itália Andrea Montermini
França Jean-Marc Gounon
Itália Mimmo Schiattarella
Japão Taki Inoue
Itália Andrea Montermini Gounon - 29º (0 PT)
D. Brabham - 31º (0 PT)
Ratzenberger - 33º (0 PT)
Schiattarella - 37º (0 PT)
Inoue - 44º (0 PT)
Montermini - 46º (0 PT)
14º lugar (0 pt)
1995 MTV Simtek Ford S951 Ford EBD6 3.0 V8 G MTV 11.Itália Mimmo Schiattarella
12.Países Baixos Jos Verstappen
Japão Hideki Noda Schiattarella - 27º (0 PT)
Verstappen - 31º (0 PT)
13º lugar (0 pt)
Ícone de esboço Este artigo sobre Fórmula 1 é um esboço relacionado ao projeto sobre Fórmula 1. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.