Estádio Luís Augusto de Oliveira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde agosto de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Luís Augusto de Oliveira
Estádio Luís Augusto de Oliveira
Nomes
Nome Estádio Municipal Professor Luís Augusto de Oliveira
Apelido Luisão
Luís Augusto
Antigos nomes Campo Municipal Boa Vista (até 1956)
Praça de Esportes Profº Luís Augusto de Oliveira (até 1968)
Características
Local Rua Desembargador Júlio de Faria nº 800 (Boa Vista)
São Carlos, SP, Brasil
Gramado Grama natural (100,5 x 66 m)
Capacidade 10.000 pessoas[1]
Construção
Data 1952 a 1968
Custo Cr$ 350 milhões
Inauguração
Data 3 de novembro de 1968
Partida inaugural Seleção Amadora A e B de São Carlos 5x0 AA Itapuí (preliminar)
São Paulo 3x2 Palmeiras
(Amistoso)
Primeiro gol Talin (Seleção Amadora de São Carlos) e
Antoninho (São Paulo)
Recordes
Público recorde 23.712 pessoas
Data recorde 24 de junho de 1979
Partida com mais público Sãocarlense 2x6 Corinthians
(Amistoso)
Outras informações
Remodelado 1956, 1957, 1968, 1989, 2005 e 2006
Expandido 1980, 1989 e 2011
Proprietário Prefeitura de São Carlos
Administrador Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e

São Carlos Futebol Clube

Mandante Estrela da Bela Vista (pioneiro)
Bandeirantes (pioneiro)
Sãocarlense (anterior)
São Carlos (atual)

O Estádio Municipal Professor Luís Augusto de Oliveira, também conhecido como Luís Augusto de Oliveira, ou Luisão, é um estádio de futebol localizado na rua Desembargador Júlio de Faria nº 800 (Boa Vista) no município de São Carlos, no Estado de São Paulo. Seu nome é uma homenagem ao ex-prefeito da cidade de São Carlos, Profº Luís Augusto de Oliveira, que era conhecido como "Luisão".

Foi usado principalmente pelo Sãocarlense durante quase trinta anos, e hoje é usado pelo São Carlos Futebol Clube; em 2010 também foi usado pelo Paulistinha.

História[editar | editar código-fonte]

  • O estádio foi construído pela Prefeitura de São Carlos em 1968, na segunda gestão do prefeito Antonio Massei, onde já existia o "Campo Municipal Boa Vista" desde 1952.
  • Portanto desde 1952, havia um "campo de futebol" de terra batida, conhecido como "Campo Municipal Boa Vista", onde alguns clubes disputavam jogos amistosos e jogos de várzea. Em todo seu entôrno, o campo era quase que totalmente cercado por árvores da mata nativa e alguns eucalíptos. Onde hoje o estádio faz divisa com a rua Benjamin Constant e parte da rua Antonio Botelho, havia um "barranco" alto, como se fosse um "talude" onde a maioria das pessoas ficavam para assistir os jogos e aproveitar a sombra. O primeiro gramado foi instalado em 1956.
  • Na sua primeira inauguração, ainda como um "Campo de Futebol", já com gramado no ano de 1956, e para comemorar em 10 de junho de 1956, houve um jogo entre o Estrela da Bela Vista contra o Corinthians, que terminou com vitória do Corinthians por 5 a 0, primeiro gol foi anotado por Luizinho.
  • Passou a se chamar "Praça de Esportes Profº Luís Augusto de Oliveira" (conforme Lei municipal nº 3.340 de 29 outubro de 1956, assinada em 7 de novembro de 1956).
  • Na inauguração como "estádio", em 3 de novembro de 1968, em jogo "preliminar" em que a Seleção Amadora A e B de São Carlos bateu o AA Itapuí por 5 a 0, onde o primeiro gol do estádio foi anotado por Talin; o jogo de "fundo" foi o amistoso em que o São Paulo bateu o Palmeiras por 3 a 2, os gols do São Paulo foram anotados por Antoninho, Miruca e Nenê, os gols do Palmeiras foram anotados por Júlio; com essa vitória o São Paulo FC quebrou uma invencibilidade de 22 jogos na qual vinha o Palmeiras.
  • Na última remodelação do estádio em 2006, todos os lugares existentes foram numerados, para se adequar as novas exigências do "estatuto do torcedor" e da FPF.

Outros jogos importantes no estádio[editar | editar código-fonte]

  • Em 24 de junho de 1979, jogo amistoso entre o Grêmio Sãocarlense contra o Corinthians, jogo vencido pelo Corinthians por 6 a 2, gols anotados por Basílo, Cláudio Mineiro, Zé Maria (Pênalti), e 2 de Sócrates para o Corinthians, e Pio e Dema para o Sãocarlense. Esse jogo é recorde de público até hoje em no estádio e na cidade com a presença de 23.712 pagantes.[carece de fontes?]

Maiores públicos do estádio[editar | editar código-fonte]

  • 23.712 em 24 de junho de 1979 - Sãocarlense 2x6 Corinthians (amistoso)
  • 14.766 em 23 de maio de 1990 - Sãocarlense 2x1 Corinthians (amistoso)
  • 13.764 em 7 de outubro de 1992 - Sãocarlense 0x2 São Paulo FC (campeonato paulista de 1992)
  • 8.818 em 25 de julho de 1992 - Sãocarlense 0x2 Corinthians (campeonato paulista de 1992)
  • 8.288 em 10 de agosto de 1991 - Sãocarlense 0x0 São Paulo FC (campeonato paulista de 1991)
  • 8.266 em 6 de julho de 1992 - Sãocarlense 0x1 Palmeiras (campeonato paulista de 1992)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Enciclopédia do Futebol Brasileiro, Volume 2 - Lance, Rio de Janeiro: Aretê Editorial S/A, 2001.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Imagens e media no Commons
Maiores estádios do Brasil  Esta caixa: verdicedite 
Estádio Localização Capacidade
Rio de Janeiro
Maracanã (atual)
Brasília
Mané Garrincha
São Paulo
Morumbi (anterior)
Belo Horizonte
Mineirão
1 Maracanã Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 74 738
2 Mané Garrincha Brasília, Distrito Federal 69 349
3 Morumbi São Paulo, São Paulo 66 795
4 Castelão Fortaleza, Ceará 60 342
5 Arruda Recife, Pernambuco 60 044
6 Mineirão Belo Horizonte, Minas Gerais 58 259
7 Arena do Grêmio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 55 538
8 Parque do Sabiá Uberlândia, Minas Gerais 53 350
9 Fonte Nova Salvador, Bahia 51 900
10 Beira-Rio Porto Alegre, Rio Grande do Sul 50 128 Fonte: CBF [1]