Férmio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Férmio Stylised Lithium Atom.svg
EinstênioFérmioMendelévio
Er
   
 
100
Fm
 
               
               
                                   
                                   
                                                               
                                                               
Fm
Tabela completaTabela estendida
Aparência
desconhecida
Informações gerais
Nome, símbolo, número Férmio, Fm, 100
Série química Actinídeo
Grupo, período, bloco n/a, 7, f
Densidade, dureza kg/m3,
Número CAS 7440-72-4
Número EINECS
Propriedade atómicas
Massa atômica (257) u
Raio atómico (calculado) pm
Raio covalente pm
Raio de Van der Waals pm
Configuração electrónica [Rn] 5f12 7s2
Elétrons (por nível de energia) 2, 8, 18, 32, 30, 8, 2 (ver imagem)
Estado(s) de oxidação 2, 3
Óxido
Estrutura cristalina
Propriedades físicas
Estado da matéria sólido
Ponto de fusão 1 800 K
Ponto de ebulição  K
Entalpia de fusão kJ/mol
Entalpia de vaporização kJ/mol
Temperatura crítica  K
Pressão crítica  Pa
Volume molar m3/mol
Pressão de vapor
Velocidade do som m/s a 20 °C
Classe magnética
Susceptibilidade magnética
Permeabilidade magnética
Temperatura de Curie  K
Diversos
Eletronegatividade (Pauling) 1,3
Calor específico J/(kg·K)
Condutividade elétrica S/m
Condutividade térmica W/(m·K)
Potencial de ionização 627 kJ/mol
2º Potencial de ionização kJ/mol
3º Potencial de ionização kJ/mol
4º Potencial de ionização kJ/mol
5º Potencial de ionização kJ/mol
6º Potencial de ionização kJ/mol
7º Potencial de ionização kJ/mol
8º Potencial de ionização kJ/mol
9º Potencial de ionização kJ/mol
10º Potencial de ionização kJ/mol
Isótopos mais estáveis
iso AN Meia-vida MD Ed PD
MeV
252Fm sintético 25,39 h α
FE
7,153
248Cf
PF
253Fm sintético 3 d ε
α
0,333
7,197
253Es
249Cf
255Fm sintético 20,07 h α
FE
7,241
251Cf
PF
257Fm sintético 100,5 d α
FE
6,864
253Cf
PF
Unidades do SI & CNTP, salvo indicação contrária.

O férmio (em homenagem a Enrico Fermi) é um elemento químico sintético, de símbolo Fm , número atômico 100 (100 prótons e 100 elétrons) com massa atómica [257] u. É altamente radioativo, metálico , transurânico, do grupo dos actinídeos.

Foi descoberto em 1955 por uma equipe liderada por Albert Ghiorso. É produzido pelo bombardeamento de plutônio com nêutron. Fora da pesquisa básica nenhum uso para o férmio foi encontrado.

Observação: Fm é, também, uma abreviatura do prefixo fémio , unidade de comprimento equivalente a a 10−15 metros. Só usado em física nuclear.

Características principais[editar | editar código-fonte]

Somente quantidades pequenas de férmio foram produzidas ou isoladas. Devido a pouca quantidade obtida pouco se conhece sobre suas propriedades químicas. Somente o estado de oxidação (III) parece existir em solução aquosa. O férmio-254 e os isótopos mais pesados podem ser sintetizados por intenso bombardeamento de nêutron sobre elementos mais leves (especialmente urânio e plutônio). Durante o processo ocorrem sucessivas captura neutrônicas com decaimentos beta formando o isótopo de férmio. Este bombardeamento pode ser produzido em laboratórios de radiação como, por exemplo, no “Laboratório Nacional de Oak Ridge”, num reator do tipo “High Flux Isotope Reactor”. A síntese do elemento 102 (nobélio) foi confirmada quando o férmio-250 foi identificado quimicamente. Não há nenhum uso conhecido do férmio fora da pesquisa básica. É o oitavo elemento transurânico. Provavelmente é um sólido,de aspecto prateado.

História[editar | editar código-fonte]

O Férmio foi observado pela primeira vez nas partículas radioativas no teste nuclear de Ivy Mike.

O férmio foi sintetizado pela primeira vez por uma equipe liderada por Albert Ghiorso em 1952. A equipe encontrou o férmio nos resíduos da explosão teste da primeira bomba de hidrogênio: o Ivy Mike.Este isótopo originou-se a partir da combinação do urânio-238 com 17 nêutrons na intensa temperatura e pressão que ocorreu durante a explosão (oito decaimento betas acontecem durante a formação do elemento). O trabalho foi patrocinado pelo "Laboratório de Radiação da Universidade da Califórnia", "Laboratório Nacional Argonne" e "Laboratório Científico de Los Álamos" Todas estas descobertas foram mantidas secretas até 1955 devido as tensões da Guerra Fria.

Entre 1953 e 1954 uma equipe de cientistas do "Instituto de Física Nobel" de Estocolmo bombardearam urânio-238 com íons de oxigênio-16 produzindo um elemento com 100 prótons e número de massa 250 (Fm-250), com emissão de partículas alfa. A equipe não reivindicou a descoberta que, mesmo sendo posterior a síntese de Ghiorso , foi posteriormente identificado positivamente como sendo o isótopo férmio-250.

Isótopos[editar | editar código-fonte]

17 radioisótopos do férmio foram identificados, sendo os mais estáveis Fm-257 com uma meia-vida de 100.5 dias, Fm-253 com uma meia-vida de 3 dias, Fm-252 com uma meia-vida de 25.39 horas, e Fm-255 com uma meia-vida de 20.07 horas. Todos os demais isótopos radioativos apresentam meias-vidas inferiores a 5.4 horas, e a maioria destes abaixo de 3 minutos. Este elemento apresenta também 1 meta estado, Fm-250m ( t½ 1.8 segundos ). As massas atómicas dos isótopos de férmio variam de 242.073 u (Fm-242) até 259.101 u (Fm-259).

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]